Jump to content

Rádio


Recommended Posts

RÁDIO OBSERVADOR PREPARA SEGUNDA FREQUÊNCIA PARA LISBOA

 

A Rádio Observador vai ter uma segunda frequência na região de Lisboa, passando a emitir a partir do concelho da Amadora nos 93.7 FM.

“Estamos nos preparativos finais para pôr no ar a nossa emissão nessa frequência também. A nossa estimativa é que possa acontecer daqui a cerca de duas semanas. Em conjunto com a antena do Seixal, vamos assim conseguir reforçar a cobertura das zonas norte e central de Lisboa”, confirmou ao M&P Miguel Pinheiro, director executivo do Observador.

A nova frequência da rádio Observador corresponde à Fi FM pertencente ao operador Rádio Mais, que se junta assim à da antiga Rádio Baía, licenciada para o concelho do Seixal (98,7 FM).

A Norte, o sinal da rádio Observador chega aos distritos do Porto, Braga e Aveiro, através das frequências 98.4 e 88.1, que emitem, respectivamente, a partir de Vila do Conde e de São João da Madeira.

Fonte:https://www.meiosepublicidade.pt/2021/03/radio-observador-prepara-segunda-frequencia-lisboa/

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
  • Replies 1.1k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Joana Cruz foi diagnosticada com cancro da mama. Espero que recupere bem. 

Bitch FM... tá.. este país vai de mal a pior, sempre disse    Hidden Content Sign in or sign up to see the hidden content.

ADOREI! A música está a ser enxovalhada   Hidden Content Sign in or sign up to see the hidden content. /emoticons/default_haha.gif">

On 02/03/2021 at 12:17, ATVTQsV disse:

Já há muitos anos é assim. Eu com os meus 11 anos chegava a perguntar porque é que as rádios repetiam sempre as mesmas canções, sabe-se lá porquê (isto era muito antes do Spotify existir)

Comecei a ouvir a Antena 3 aos 13 mais por causa das rádios que nessa altura repetiam as músicas de 2 em 2 horas do que propriamente gostar de música alternativa nessa altura, mas também já foi muito mais variada que hoje em dia quando devia ser ela a quebrar o marasmo...

Link to post
Share on other sites

Neste Dia da Mulher a Antena 3 está desde as 7h da manhã e até às 22h a passar musicas exclusivamente cantadas por mulheres (finalmente uma boa iniciativa nos últimos tempos), e as Manhãs da Comercial foram preenchidas com as escolhas musicais das mulheres da equipa e de "VIPs" como Catarina Furtado ou Cristina Ferreira, passando pela Ministra da Saúde.
 

Edited by canal5
  • Like 4
Link to post
Share on other sites

Rádio Comercial celebra 42 anos em versão karaoke

Com a pandemia e o confinamento, este é o segundo ano consecutivo em que o aniversário da Comercial não pode ser celebrado com um evento ou emissão no exterior. Assim, a festa vai fazer-se na própria emissão, com um apelo para que os ouvintes se juntem à maior festa de karaoke.

No dia 12 de março, o dia de aniversário, a  Rádio Comercial só vai tocar música portuguesa. E à boleia da programação da Rádio Comercial Portugal, a rádio digital que emite na app e no site, só vai passar música portuguesa.

Sem ajuntamentos, espera-se um dia de festa, em que os ouvintes terão oportunidade de afinar as gargantas e, até, de vestir aqueles modelitos que estavam guardados no armário à espera de melhores dias. A Rádio Comercial, em conjunto com a sua “irmã” digital, promete animação e, em troca, pede boa disposição e energia.

Por causa da pandemia, há alguns meses que não se realizam concertos ou festas em Portugal. Ainda que à distância, a Rádio Comercial desafia toda a gente a colocar o medo e a vergonha de parte e a juntar-se à festa, enquanto os DJs de serviço e os animadores cantam e passam os hits de hoje e destes 42 anos.

Fonte: TVI

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

O site soundlib.mediasmile.net recentemente actualizou o seu espólio de edições do Há Vida em Markl e do Laboratolarilolela com edições que estavam disponíveis no antigo site Abelhas (fechado há cinco anos).

Entre os Laboratolarilolelas "novos", Entre a Guerra e a Paz aka Mérica Linda (já esteve no YouTube), mais algumas do Leonel Nunes e a do último Laboratolarilolela, o remix de Aha Sim Gato com o Adelino de Sousa, a 30 de Outubro de 2009 (despedida do Markl da Antena 3).

E muitas do Há Vida em Markl, como aquela do vinho indiano que não ouvia desde 2016

  • Love 1
Link to post
Share on other sites

1ª Vaga do Bareme de Rádio da Marktest de 2021:

Rádio Comercial 17,7% (-0,5%)
RFM 16,3% (-0,1%)
M80 7,9% (+0,3%) - segunda rádio mais ouvida na Grande Lisboa à frente da RFM segundo o site da Comercial (!)
Renascença 6,1% (-0,5%)
Antena 1 5,2% (+0,6%)
TSF 3,3% (=)
Cidade FM 3% (-0,6%)
Mega Hits 2,9% (-0,2%)

2º confinamento a notar-se bem, apenas M80, TSF e Antena 1 com uma grande subida não descem.

Edited by canal5
  • Like 1
  • Shock 1
Link to post
Share on other sites

BAREME RÁDIO: COMERCIAL SEGUE NA LIDERANÇA COM ESTAÇÕES A MOSTRAREM RESISTÊNCIA FACE AO NOVO CONFINAMENTO

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

 

Com o início do ano marcado por um novo período de confinamento, a Comercial manteve o estatuto de rádio mais ouvida do país no arranque de 2021. Após ter encerrado o último ano na liderança, alcançando na quinta vaga do Bareme uma Audiência Acumulada de Véspera (AAV) de 18%, fasquia atingida pela primeira vez desde o início da pandemia, a estação do grupo do grupo Media Capital Rádios (MCR) recua apenas três décimas numa primeira vaga concluída novamente em confinamento, sendo líder com uma AAV de 17,7%. A RFM, que recua apenas uma décima face à vaga anterior, segue na segunda posição com 16,3%, encurtando assim a distância que separa as duas estações para 1,4 pontos percentuais (era de 1,6 pontos percentuais na última vaga de 2020).

Apesar de representarem, relativamente à vaga homóloga (a última em período pré-pandemia), quebras de 1,3 e 2,4 pontos percentuais, os valores agora alcançados pelas duas estações com maior audiência em Portugal são reveladores da resistência mostrada pelo sector da rádio neste novo período de confinamento. Recorde-se que os recuos de três décimas, no caso da Comercial, e de uma décima, no caso da estação do grupo Renascença Multimédia, comparam com as quebras, respectivamente, de 1,9 pontos percentuais e 2,7 pontos percentuais sofridas entre a primeira e segunda vagas de 2020, período em que se sentiu o impacto do primeiro confinamento.

A comprovar a resistência do sector neste novo confinamento está o consumo total de rádio nesta primeira vaga de 2021, que comporta o período entre 1 de Novembro de 2020 e 21 de Fevereiro de 2021, com uma AAV de 56,6%, valor que compara com 58% na vaga anterior. Como destaca Salvador Bourbon Ribeiro, CEO da Media Capital Rádios, “isto significa um muito pequeno ajuste no consumo em mais um período de confinamento”. “O que quer dizer que a rádio continua bastante viva e bem enraizada nos hábitos de consumo de media dos portugueses”, diz, em comunicado, sobre o consumo de rádio em geral.

Os números da M80, estação do grupo MCR que continua a ocupar o terceiro lugar, reflectem igualmente essa capacidade de resistência do sector. Após ter registado na última vaga de 2020 a sua melhor audiência de sempre, superando em quase um ponto percentual a melhor marca alcançada mesmo em tempo pré-covid ao encerrar o ano com uma AAV de 8,2%, a M80 recua apenas três décimas nesta primeira vaga de 2021, fixando-se nos 7,9%. Valor que representa mesmo um crescimento sete décimas face à vaga homóloga em 2020, altura em que a pandemia ainda não provocava estragos nas audiências de rádio.

O mesmo acontece com a Renascença, que ocupa o quarto lugar com uma AAV de 6,1%, valor que, embora traduza uma quebra de cinco décimas face aos 6,6% com que encerrou o último ano, se situa acima dos 6% registados pela estação na vaga homóloga em 2020. O top 5 das rádios mais ouvidas no país fica completo com a Antena 1, estação que consegue mesmo crescer tanto na comparação com a vaga anterior como em relação à vaga homóloga ao alcançar uma AAV de 5,2% no arranque deste ano. A estação do grupo RTP sobe assim seis décimas face à últimas vaga, crescendo sete décimas comparativamente à primeira vaga de 2020, altura em que registava uma AAV de 4,5%.

A sexta posição é agora ocupada pela TSF, que mantém os mesmos 3,3% alcançados na última vaga, ultrapassando a Cidade FM, que caiu seis décimas, passando dos 3,6% da vaga anterior para os 3%. Na comparação com a vaga homóloga em 2020, a estação do Global Media Group desce quatro décimas, enquanto a estação da Media Capital Rádios vê a sua AAV diminuir sete décimas. Na oitava posição mantém-se a Mega Hits, com uma AAV de 2,9%, valor que representa uma descida de duas décimas face aos 3,1 da vaga anterior e coloca a estação do grupo Renascença Multimédia no mesmo valor que registava na vaga homóloga em 2020.

A Antena 3 segue no nono lugar, mantendo os mesmos 1,6% da última vaga, o que representa uma quebra de cinco décimas décimas relativamente aos 2,1% registados na vaga homóloga. Fecham o top 10 a Smooth FM e a Antena 2, ambas com uma AAV de 0,8%.

Analisando os resultados de audiência por grupos, a Media Capital Rádios mantém igualmente a liderança e amplia a vantagem para o grupo Renascença Multimédia, que na última vaga era de dois pontos percentuais, para 2,9 pontos percentuais. O braço radiofónico da Media Capital encerra o ano com uma AAV de 26,8%, uma descida de três décimas face à vaga anterior e de 1,1 pontos percentuais na comparação com a vaga homóloga. Já o grupo Renascença Multimédia, que na última vaga se situava nos 25,1% de AAV, desce para os 23,9%. Na comparação com a primeira vaga de 2020, quando registava uma AAV de 26,8%, o grupo sofre uma quebra de 2,9 pontos percentuais. Com 7,3%, a RTP sobe cinco décimas, quer face à vaga anterior quer na comparação com a vaga homóloga.

A divulgação dos dados do Bareme Rádio passou, a partir desta primeira vaga de 2021, a incluir também um conjunto de estações que não integram o top 10 das rádios mais ouvidas em Portugal. Na 11ª posição, surge a Rádio Nova Era, a única deste conjunto de estações a apresentar dados de Audiência Acumulada de Véspera (AAV), com 0,7%. Com 2,1% de reach semanal, o único dado apresentado pelas estações seguintes, a nova era é seguida, nos cinco primeiros lugares deste conjunto de estações, pela Rádio Amália (1,7% de reach), Estação Orbital (1,4%), Rádio Festival (1.3%) e Rádio Observador (0,8%).

Fonte:https://www.meiosepublicidade.pt/2021/03/bareme-radio-comercial-segue-na-lideranca-estacoes-mostrarem-resistencia-face-ao-novo-confinamento/

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Há duas semanas o governo irlandês anunciou o fecho das emissões em DAB, da qual a RTÉ detinha um total monopólio. Aparentemente junta-se a uma lista reduzidíssima de países e territórios supostamente "desenvolvidos" a apagar o sinal. Portugal e Singapura já o fizeram em 2011. Hong Kong há uns anos. Em todos os casos os países e territórios que encerraram as plataformas DAB eram monopólios virtuais (RTP, RTHK, RTÉ, Mediacorp) e estiveram longe do sucesso de países como o Reino Unido e a Noruega.

https://www.rte.ie/news/ireland/2021/0302/1200334-rte-dab-network/

A vantagem para a RTÉ é que as suas rádios digitais - sobre as quais inicialmente estava previsto um potencial fecho em 2019 - continuarão a emitir, na internet e na TDT (a deles tem rádios e a nossa não).

A RTÉ opera cinco rádios digitais, menos do que as que a RTP operou no seu auge.

Por outro lado, escusado será dizer que a rádio da RTP que passa mais músicas comerciais é a Rádio Zig Zag :riso:

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 4 horas, TekClub disse:

BAREME RÁDIO: COMERCIAL SEGUE NA LIDERANÇA COM ESTAÇÕES A MOSTRAREM RESISTÊNCIA FACE AO NOVO CONFINAMENTO

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

 

Com o início do ano marcado por um novo período de confinamento, a Comercial manteve o estatuto de rádio mais ouvida do país no arranque de 2021. Após ter encerrado o último ano na liderança, alcançando na quinta vaga do Bareme uma Audiência Acumulada de Véspera (AAV) de 18%, fasquia atingida pela primeira vez desde o início da pandemia, a estação do grupo do grupo Media Capital Rádios (MCR) recua apenas três décimas numa primeira vaga concluída novamente em confinamento, sendo líder com uma AAV de 17,7%. A RFM, que recua apenas uma décima face à vaga anterior, segue na segunda posição com 16,3%, encurtando assim a distância que separa as duas estações para 1,4 pontos percentuais (era de 1,6 pontos percentuais na última vaga de 2020).

Apesar de representarem, relativamente à vaga homóloga (a última em período pré-pandemia), quebras de 1,3 e 2,4 pontos percentuais, os valores agora alcançados pelas duas estações com maior audiência em Portugal são reveladores da resistência mostrada pelo sector da rádio neste novo período de confinamento. Recorde-se que os recuos de três décimas, no caso da Comercial, e de uma décima, no caso da estação do grupo Renascença Multimédia, comparam com as quebras, respectivamente, de 1,9 pontos percentuais e 2,7 pontos percentuais sofridas entre a primeira e segunda vagas de 2020, período em que se sentiu o impacto do primeiro confinamento.

A comprovar a resistência do sector neste novo confinamento está o consumo total de rádio nesta primeira vaga de 2021, que comporta o período entre 1 de Novembro de 2020 e 21 de Fevereiro de 2021, com uma AAV de 56,6%, valor que compara com 58% na vaga anterior. Como destaca Salvador Bourbon Ribeiro, CEO da Media Capital Rádios, “isto significa um muito pequeno ajuste no consumo em mais um período de confinamento”. “O que quer dizer que a rádio continua bastante viva e bem enraizada nos hábitos de consumo de media dos portugueses”, diz, em comunicado, sobre o consumo de rádio em geral.

Os números da M80, estação do grupo MCR que continua a ocupar o terceiro lugar, reflectem igualmente essa capacidade de resistência do sector. Após ter registado na última vaga de 2020 a sua melhor audiência de sempre, superando em quase um ponto percentual a melhor marca alcançada mesmo em tempo pré-covid ao encerrar o ano com uma AAV de 8,2%, a M80 recua apenas três décimas nesta primeira vaga de 2021, fixando-se nos 7,9%. Valor que representa mesmo um crescimento sete décimas face à vaga homóloga em 2020, altura em que a pandemia ainda não provocava estragos nas audiências de rádio.

O mesmo acontece com a Renascença, que ocupa o quarto lugar com uma AAV de 6,1%, valor que, embora traduza uma quebra de cinco décimas face aos 6,6% com que encerrou o último ano, se situa acima dos 6% registados pela estação na vaga homóloga em 2020. O top 5 das rádios mais ouvidas no país fica completo com a Antena 1, estação que consegue mesmo crescer tanto na comparação com a vaga anterior como em relação à vaga homóloga ao alcançar uma AAV de 5,2% no arranque deste ano. A estação do grupo RTP sobe assim seis décimas face à últimas vaga, crescendo sete décimas comparativamente à primeira vaga de 2020, altura em que registava uma AAV de 4,5%.

A sexta posição é agora ocupada pela TSF, que mantém os mesmos 3,3% alcançados na última vaga, ultrapassando a Cidade FM, que caiu seis décimas, passando dos 3,6% da vaga anterior para os 3%. Na comparação com a vaga homóloga em 2020, a estação do Global Media Group desce quatro décimas, enquanto a estação da Media Capital Rádios vê a sua AAV diminuir sete décimas. Na oitava posição mantém-se a Mega Hits, com uma AAV de 2,9%, valor que representa uma descida de duas décimas face aos 3,1 da vaga anterior e coloca a estação do grupo Renascença Multimédia no mesmo valor que registava na vaga homóloga em 2020.

A Antena 3 segue no nono lugar, mantendo os mesmos 1,6% da última vaga, o que representa uma quebra de cinco décimas décimas relativamente aos 2,1% registados na vaga homóloga. Fecham o top 10 a Smooth FM e a Antena 2, ambas com uma AAV de 0,8%.

Analisando os resultados de audiência por grupos, a Media Capital Rádios mantém igualmente a liderança e amplia a vantagem para o grupo Renascença Multimédia, que na última vaga era de dois pontos percentuais, para 2,9 pontos percentuais. O braço radiofónico da Media Capital encerra o ano com uma AAV de 26,8%, uma descida de três décimas face à vaga anterior e de 1,1 pontos percentuais na comparação com a vaga homóloga. Já o grupo Renascença Multimédia, que na última vaga se situava nos 25,1% de AAV, desce para os 23,9%. Na comparação com a primeira vaga de 2020, quando registava uma AAV de 26,8%, o grupo sofre uma quebra de 2,9 pontos percentuais. Com 7,3%, a RTP sobe cinco décimas, quer face à vaga anterior quer na comparação com a vaga homóloga.

A divulgação dos dados do Bareme Rádio passou, a partir desta primeira vaga de 2021, a incluir também um conjunto de estações que não integram o top 10 das rádios mais ouvidas em Portugal. Na 11ª posição, surge a Rádio Nova Era, a única deste conjunto de estações a apresentar dados de Audiência Acumulada de Véspera (AAV), com 0,7%. Com 2,1% de reach semanal, o único dado apresentado pelas estações seguintes, a nova era é seguida, nos cinco primeiros lugares deste conjunto de estações, pela Rádio Amália (1,7% de reach), Estação Orbital (1,4%), Rádio Festival (1.3%) e Rádio Observador (0,8%).

Fonte:https://www.meiosepublicidade.pt/2021/03/bareme-radio-comercial-segue-na-lideranca-estacoes-mostrarem-resistencia-face-ao-novo-confinamento/

Resultado extraordinário da Nova Era para a cobertura que tem e num ano sem a Beach Party e os Melhores do Ano, fica-se a pensar no que seria se tivesse cobertura nacional... Tem sido a minha companhia principalmente nas Manhãs com o marasmo no horário das rádios nacionais.
De resto Antena 2 com um resultado muito bom a igualar a Smooth, ainda há pouco tempo andava pelos 0,3%. A Antena 3 é que não ata nem desata mas a Vodafone FM deve estar péssima para nem sequer ser referida, por isso lá vão continuar com os Van der Dings da vida...

Edited by canal5
  • Like 1
Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

Na semana passada ouvi um bocado da Antena 1 Lusitânia e em pleno 2021 continuam a usar os mesmos separadores desde o dia 1, já que ouvi separadores a pedir por músicas (acho que já não o fazem) e pior ainda, com a indicação Rádio Lusitânia! Cassete FM web mais desorganizada não há!

A Rádio Zig Zag é das web rádios mais organizadas de Portugal, pelo que sei, dado que produzem bastantes programas. Agora vai ter a concorrência da Comercial Kids - acho que esta rádio vai mais na linha da britânica FunKids (acho que ainda está na MEO) que começou este mês.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Algumas novidades dos últimos dias:
O Sam the Kid vai ter um programa na Antena 3 - Flawless Radio estreia já esta quinta dia 1 às 21h com repetição às 18h de domingo. Finalmente algum ar fresco na rádio.

O humorista Ricardo Couto deixou as Manhãs da Nova Era. É pena porque estava a formar uma boa dupla com o Ricardo Lomar que é um nome de futuro na rádio, como não arranjaram substituto o programa morreu completamente e assim é desta que estou a um bocadinho assim de deixar de ouvir um minuto que seja de manhãs na rádio com o marasmo total que existe neste momento...

O "Caso RUM" onde se acusa a rádio de censura por ter alegadamente cancelado a transmissão do programa de sátira política "Junta de Boys" e que levou mesmo que os Mão Morta a proibisse de passar as suas músicas continua a dar de falar e desta vez a direcção lançou um comunicado onde diz que os integrantes do programa utilizaram um som de uma entrevista ao cónego José Paulo Abreu que ainda não tinha sido disponibilizada pela rádio o que já foi desmentido pelos integrantes do programa. Note-se que isto é grave do que parece porque ao contrário da RUC e não fazendo jus ao nome, a maior parte dos locutores já estão muito longe de serem estudantes.

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/a-rum-retirou-os-de-antena-e-os-mao-morta-fizeram-do-programa-noticia-afinal-quem-preside-a-junta-de-boys

Edited by canal5
  • Like 3
  • Shock 1
Link to post
Share on other sites

Plataforma agregadora de podcasts “será lançada nos próximos meses” pelo grupo Renascença

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Os podcasts da Renascença, RFM e Mega Hits integrarão uma nova plataforma agregadora que, antecipa o grupo, “será aberta a outros autores e até a outras rádios”. Descrita como um “novo passo na estratégia digital do grupo”, a plataforma, cuja designação não é ainda conhecida, será apresentada ao mercado “nos próximos meses” e incluirá, não só conteúdos áudio, mas também formatos em vídeo.

No que diz respeito às estações detidas pela Renascença, a plataforma servirá para “concentrar dezenas de trabalhos temáticos, produzidos pelos seus profissionais, divididos em diferentes categorias, como entretenimento, humor, informação, lifestyle e desporto”, antecipa o grupo em comunicado, onde promete “estrear novos conteúdos áudio e também vídeo, para além daqueles que já hoje em dia estão em produção e constituem casos de sucesso”.

A par dos projectos do grupo, esta plataforma agregadora de podcasts nasce com a intenção de ser “aberta à participação de muitos outros autores externos ao grupo Renascença Multimédia”. Nesse sentido, explica o grupo no mesmo comunicado, a plataforma estará igualmente receptiva a “quaisquer outras rádios que nela pretendam incluir os seus conteúdos ou a projectos independentes que pretendam dar mais visibilidade aos seus trabalhos”.

Fonte:https://www.meiosepublicidade.pt/2021/03/plataforma-agregadora-podcasts-sera-lancada-nos-proximos-meses-pelo-grupo-renascenca/

Rui Pêgo sai da direcção da Antena 1, RDP África e RDP

Internacional

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Rui Pêgo apresentou a demissão do cargo de director dos serviços de programas de rádio Antena 1, RDP África e RDP Internacional. A cessação de funções é válida a partir desta quarta-feira, 31 de Março. Rui Pêgo continua ligado à Antena 1.

“O conselho de administração compreende e aceita a decisão pessoal e agradece ao Rui Pêgo, pela qualidade, profissionalismo e empenho demonstrados ao longo dos últimos anos, nas diversas funções de direção desempenhadas nas antenas da rádio pública”, refere a RTP em comunicado, onde acrescenta que decidiu nomear, interinamente, para as mesmas funções Ricardo Salvado, actual director-adjunto da Antena 1.

Fonte:https://www.meiosepublicidade.pt/2021/03/rui-pego-sai-da-direccao-da-antena-1-rdp-africa-rdp-internacional/

Link to post
Share on other sites

Alguém já viu as lives no youtube do programa WIFI da RFM? Aquilo só com o Rodrigo Gomes e o Daniel Fontoura as entrevistas são vergonhosas! Então quando é algum homem eles parecem que o querem comer à força toda! Ainda hoje com o Diogo Piçarra o Daniel chegou ao ponto de pedir para ele tirar a camisola, completamente sem noção, ok que foi por causa da capa da revista mas eles têm esta postura em qualquer entrevista a homens. 

Edited by Cláudio.
  • Shock 2
Link to post
Share on other sites
há 9 minutos, Cláudio. disse:

Alguém já viu as lives no youtube do programa WIFI da RFM? Aquilo só com o Rodrigo Gomes e o Daniel Fontoura as entrevistas são vergonhosas! Então quando é algum homem eles parecem que o querem comer à força toda! Ainda hoje com o Diogo Piçarra o Daniel chegou ao ponto de pedir para ele tirar a camisola, completamente sem noção, ok que foi por causa da capa da revista mas eles têm esta postura em qualquer entrevista a homens. 

Não ouço a RFM há anos mas estou a ver que continua uma desgraça, em tudo e mais alguma coisa.

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...