Jump to content
João

Rádio

Recommended Posts

Posted (edited)

É positivo que haja uma nova rádio informativa, com o fim do Rádio Clube não houve propriamente nenhuma que a substituísse. A exceção foi só a maior aposta da Renascença na informação, mas já se tá a distanciar novamente.

Edited by zent

Share this post


Link to post
Share on other sites

O RCP fechou em 2010 e tornou-se numa concorrência da Rádio Sim que entretanto falhou.

Aliás, o RCP foi uma rádio (quase) all-news entre o fim de 2006 e 2010. Ainda em 2006 havia um programa de música brasileira vintage que dava aos fins-de-semana ao meio-dia que era o Transatlântico e que a minha mãe gostava de ouvir.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rádio Observador anuncia várias contratações e frequência em Lisboa

observador-300x180.jpg

Só falta saber a data de arranque. A Rádio Observador vai começar a emitir online, em 98.7 FM para a Grande Lisboa e prevê ainda uma frequência para o Grande Porto. Terá noticiários de 30 em 30 minutos, 24 horas por dia.
Segundo informação avançada pelo Observador, as manhãs arrancam com a Maria João Simões (ex-locutora da RFM e da Comercial). Integram a equipa da manhã Carla Jorge de Carvalho (ex-SIC Notícias), Paulo Ferreira (que integrou as direcções da RTP, do Público e do Jornal de Negócios) e Judite França (ex-TVI).
Ainda durante as manhãs, a Rádio Observador terá rubricas da responsabilidade da equipa editorial, como é o caso de José Manuel Fernandes, Miguel Pinheiro e Filomena Martins, a par de espaços de comentário desportivo a cargo de Pedro Sousa (Canal 11) e um espaço de humor com David Cristina.
A emissão do fim de tarde será conduzida por Ricardo Conceição (ex-Renascença) e Ana Filipa Rosa (ex-RDP Internacional e rádio Zig Zag). O psicólogo Eduardo Sá e Alberto Gonçalves terão também presença diária ao fim da tarde.
Está também confirmado um programa semanal de entrevistas conduzidas por Laurinda Alves e outro dedicado à História com  Rui Ramos e João Miguel Tavares.

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2019/06/radio-observador-anuncia-varias-contratacoes-frequencia-lisboa/

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que o @Rangel disse que as emissões já estão em fase de testes, pois as frequências em Lisboa e no Porto foram ocupadas pela nova rádio.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 6 horas, ATVTQsV disse:

Acho que o @Rangel disse que as emissões já estão em fase de testes, pois as frequências em Lisboa e no Porto foram ocupadas pela nova rádio.

No Porto ainda nem sequer há frequência.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rádio Observador arranca amanhã às 7h

observador-300x180.jpg

Às 7h de amanhã, quinta-feira, em 98.7 FM para a Grande Lisboa e também online, arranca a Rádio Observador.  Rudolf Gruner, director-geral do Observador, promete,”um projecto à imagem do Observador. Inovador, diferenciador e de grande qualidade. É um novo patamar na comunicação social em Portugal”. Sobre o porquê da aposta numa estação de rádio, Rudolf Gruner diz ser o meio, a seguir ao digital, que faz mais sentido para evolução da marca, já presente no print  “com alguns projectos mais de nicho”, sendo “uma extensão mais ou menos natural”. Sem revelar a grelha completa, Gruner explica que a sinergia entre jornal e rádio vai ser permanente, “indo os jornalistas do Observador muito tempo a antena e baseando a rádio muito do seu conteúdo no site”. “De outra forma não poderíamos ter sucesso, tanto do ponto de vista editorial como financeiro”, sustenta.
Em relação aos factores de distinção, o responsável aponta dois. Por um lado, a “emissão é toda live, não temos programas gravados. É muito mais duro, mas acreditamos que os programas gravador tiram dinamismo à emissão”. Por outro lado, “partimos com a dinâmica do digital. Vamos alterar a grelha, sempre que a realidade o imponha, será sempre ajustada ao momento. Parecendo uma coisa muito básica, já deixou de ser o normal em rádio”, sublinha.
Sobre expectativas de audiência e a concorrência, as rádios de palavra e mais especificamente de informação, Rudolf Gruner enumera a Antena 1, a Renascença e em particular a TSF, que “já chegou a ter quase 10% de AAV”. “A rádio falada, como um todo, perdeu ouvintes. A TSF, perdeu mais do que as outras estações”, refere Gruner. “Acreditamos que seja mais um problema de oferta do que de procura”, salienta, acrescentando que a rádio do Global Media Group “provavelmente também terá a ganhar com a concorrência”. “Não sei a quem vamos roubar audiência e também queremos converter pessoas que não são ouvintes, mas não estamos a fazer isto para chegar a 10 pessoas”, diz, sem avançar metas em concreto.
Rudolf Gruner também não quantifica o investimento na Rádio Observador, mas recorda que em 2019 houve um aumento de capital, que já contemplava o novo projecto. O montante foi de 1,6 milhões de euros. Nos últimos meses, recorde-se, têm sido contratados vários profissionais para a estação e revelados alguns dos programas.

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2019/06/radio-observador-arranca-amanha-as-7h/

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pelo que li no Fórum da Rádio, a Rádio Observador não está a funcionar em condições, no sentido em que a grelha aos fins-de-semana e toda gravada e a rádio em si já é nada de novo. Um clone da concorrência, nalguns aspectos.

Nunca vamos ter uma rádio de notícias de jeito.

  • Like 1
  • Love 1
  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 15 minutos, ATVTQsV disse:

Pelo que li no Fórum da Rádio, a Rádio Observador não está a funcionar em condições, no sentido em que a grelha aos fins-de-semana e toda gravada e a rádio em si já é nada de novo. Um clone da concorrência, nalguns aspectos.

Nunca vamos ter uma rádio de notícias de jeito.

Porque é que achas que as nossas rádios de notícias não são de jeito?

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 2 minutos, PT 04 disse:

Porque é que achas que as nossas rádios de notícias não são de jeito?

Não sou eu que digo, mas sim os utilizadores do Fórum da Rádio. Prometeram "uma nova abordagem" ou "um novo conceito de informação na rádio" ou qualquer coisa assim e o resultado é essencialmente um clone da TSF.

Share this post


Link to post
Share on other sites

TSF e H2N põem Portugal na Grelha

201905-tsf-portugalgrelha-buzzmedia.jpg

E se Portugal pudesse finalmente vingar-se de todos os que o querem ver na grelha? É esta a premissa do espectáculo de humor Portugal na Grelha, organizado em parceria pela TSF e pela H2N. Assumindo o agora popular formato roast, o evento terá como roastmaster o actor Joaquim de Almeida, que conduzirá um “triplete de roasters com a língua bem afiada”, os humoristas João Quadros, Manuel Cardoso e Beatriz Gosta. O guião é assegurado por Guilherme Fonseca, que tem no currículo programas como Gente Que Não Sabe Estar, Levanta-te e Ri ou Inferno. O espectáculo tem lugar esta quinta-feira, a partir das 21h30, no Cinema São Jorge.

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2019/07/tsf-h2n-poem-portugal-na-grelha/

Cidade FM estreia programa de covers no YouTube

imagem-3-1-300x167.png

Coisinha Sexy da Ruth Marlene, interpretada por Diana Lucas, é a música de estreia do programa Covers Populares. A nova proposta do canal de YouTube da Cidade FM consiste em desafiar artistas portugueses a “revisitar de forma completamente diferente algumas das canções mais emblemáticas da música popular portuguesa”, descreve a estação do grupo Media Capital Rádios (MCR). O formato contará com um vídeo novo a cada semana, protagonizado por artistas de diferentes estilos músicais, e será publicado no canal de YouTube da estação às quartas-feiras.

 

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2019/07/cidade-fm-estreia-programa-covers-no-youtube-video/

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rádio Universitária do Minho abre café-concerto

gnration-300x200.jpg

A Rádio Universitária do Minho (RUM) vai deixar as actuais instalações numa residência universitária para passar para o Gnration, edifício no centro de Braga. Neste novo espaço a estação terá um café-concerto. “Vamos ter uma valência que sempre quisemos ter, porque sempre tivémos uma intervenção cultural muito forte, mas não tínhamos um espaço próprio para programar”, anunciou o administrador da RUM, Vasco Leão. O café-concerto “vai dar um novo ânimo à RUM e vai ser um novo espaço na cidade para usufruto daqueles que estão mais próximos da rádio e não só”, referiu o mesmo responsável.
Os estúdios, a redacção e a equipa de programação vão situar-se no piso zero do Gnration. No piso 1 ficará o café-concerto, com um bar, palco e infra-estruturas para concertos, showcases, apresentações de livros e conferências. O Gnration, detido pela autarquia, acolhe também a Startup Braga, a par de exposições e espectáculos.

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2019/07/radio-universitaria-do-minho-abre-cafe-concerto/

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
há 22 minutos, TekClub disse:

Rádio Universitária do Minho abre café-concerto

gnration-300x200.jpg

A Rádio Universitária do Minho (RUM) vai deixar as actuais instalações numa residência universitária para passar para o Gnration, edifício no centro de Braga. Neste novo espaço a estação terá um café-concerto. “Vamos ter uma valência que sempre quisemos ter, porque sempre tivémos uma intervenção cultural muito forte, mas não tínhamos um espaço próprio para programar”, anunciou o administrador da RUM, Vasco Leão. O café-concerto “vai dar um novo ânimo à RUM e vai ser um novo espaço na cidade para usufruto daqueles que estão mais próximos da rádio e não só”, referiu o mesmo responsável.
Os estúdios, a redacção e a equipa de programação vão situar-se no piso zero do Gnration. No piso 1 ficará o café-concerto, com um bar, palco e infra-estruturas para concertos, showcases, apresentações de livros e conferências. O Gnration, detido pela autarquia, acolhe também a Startup Braga, a par de exposições e espectáculos.

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2019/07/radio-universitaria-do-minho-abre-cafe-concerto/

A RUM é a minha rádio local preferida. Playlist bem alternativa e com apresentadores de qualidade. Programas de autor há, e muitos. Agora a mudança para o GNRATION vai subir ainda mais a fasquia, já que a rádio não se farta de publicitar o sítio.

Edited by ATVTQsV
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bareme Rádio: Comercial e RFM separadas por uma décima

manhas8-lg-300x158.jpg

A Rádio Comercial mantém o título de estação mais ouvida do país mas vê encurtar a distância para a RFM, com apenas uma décima a separar as duas estações na disputa pela liderança nas audiências de rádio. Depois de na segunda vaga do Bareme Rádio da Marktest ter alcançado o melhor resultado já registado por uma estação com uma Audiência Acumulada de Véspera (AAV) de 18,9%, a Comercial fixa-se agora nos 18,5%, valor que representa, ainda assim, um crescimento de cinco décimas relativamente à vaga homóloga em 2018, quando a estação do grupo Media Capital Rádios (MCR) alcançou pela primeira a fasquia dos 18% de audiência.

Já a RFM regista uma subida de duas décimas face à vaga anterior, passando dos 18,2% para os 18,4% (+1,1 pp na comparação com a vaga homóloga no último ano), encurtando a distância para apenas uma décima quando na vaga anterior as estações do grupo MCR e Renascença Multimédia estavam separadas por sete décimas. A Comercial lidera igualmente em reach semanal, com 37,7% contra os 36,6% da RFM, mas quando o indicador de comparação é o share de audiência a liderança passa para a estação do grupo Renascença Multimédia com 26,6% contra 23,6% Comercial.

Na terceira posição mantém-se a M80, apesar de a estação do grupo MCR registar uma descida dos 7,2% de AAV alcançados na segunda vaga deste ano para os 6,5%, valor que representa, no entanto, um crescimento de 1,1 pontos percentuais em comparação com a vaga homóloga (5,4%). A Renascença mantém-se na quarta posição ao registar uma AAV de 5,9%, o que traduz uma subida de 0,2 pontos percentuais face à vaga anterior e de um ponto percentual em comparação com os 4,9% que a estação registava na vaga homóloga em 2018. O top 5 das rádios mais ouvidas no país fica completo com a Antena 1, que desce ligeiramente dos 5,1% para 5% entre as duas vagas (+0,2pp relativamente à vaga homóloga).

Cidade FM, com 3,9% (+0,1pp entre vagas e +1,4pp na comparação homóloga) e Mega Hits, igualmente com 3,9% (+0,4pp/+0.8pp) dividem agora a sexta posição, seguidas pela TSF, com 2,9% (-0,2 pp do que na última vaga e a mesma AAV da vaga homóloga), Antena 3, com 2,2% (+0,4pp), a Smooth FM, com 1% (-0,1pp/+0,2pp) e a Vodafone FM, com os mesmos 0,4% (+0,1pp face à vaga homóloga).

Analisando por grupos, a Renascença Multimédia assumiu a liderança, com uma AAV de 27,1%, valor que traduz um crescimento de 0,5 pontos percentuais face aos 26,4% alcançados na segunda vaga deste ano e de 2,6 ponto percentuais comparativamente à vaga homóloga, altura em que o grupo se fixava nos 24,5%. O grupo Media Capital Rádios (MCR), que na última vaga atingiu os 28,5%, desce para os 26,9%, valor que representa, ainda assim, um crescimento de 2,3 pontos percentuais na comparação com a vaga homóloga. Com 7,3%, a RTP mantém o valor obtido na vaga anterior e sobe 0,3pp relativamente a vaga homóloga em 2018.

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2019/07/bareme-radio-comercial-rfm-separadas-decima/

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Salvador Bourbon Ribeiro assume liderança da Media Capital Rádios

salvador-bourbon-ribeiro-300x189.jpg

Salvador Bourbon Ribeiro, há 10 anos na direcção comercial da Media Capital Rádios (MCR), será o novo administrador desta área de negócio do grupo depois de Luís Cabral ter sido apontado para substituir Rosa Cullell ao comando da Media Capital. A informação foi avançada pelo Dinheiro Vivo e confirmada pelo M&P junto de oficial do grupo. Questionada sobre se o profissional acumulará o novo cargo com a direcção comercial das estações ou se será nomeada outra pessoa para o efeito, a mesma fonte refere não haver ainda informação relativamente às funções comerciais, devendo a mesma ser comunicada ainda no decurso desta semana.

Salvador Bourbon Ribeiro era responsável pela área comercial da Media Capital Rádios desde Julho de 2009, com responsabilidades sobre estações como a Comercial, M80, Cidade FM, Smooth FM ou Vodafone FM, tendo intregado a MCR para subsituir Carlos Marques, que foi director-geral comercial da MCR entre 2006 e 2009. Antes de assumir funções, Salvador Bourbon Ribeiro esteve cinco anos no Global Media Group como director comercial da TSF, cargo que ocupou entre 2004 e 2009.

Ao longo do seu percurso profissional havia já passado pela Media Capital, como director comercial da MC Edições (revista Lux) e da MCO-TV, canal de televisão da rede Metropolitano de Lisboa que era detido pela Media Capital Outdoor, activos que entretanto foram alienada pelo grupo dono da TVI. Antes ainda foi, durante dois anos, director comercial do jornal O Independente.

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2019/07/salvador-bourbon-ribeiro-assume-lideranca-da-media-capital-radios/

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...