Jump to content
mar2015

Deixa-me Amar

Recommended Posts

Já foram transmitidas A Jóia de África, Crianças S.O.S Todo o Tempo do Mundo em 2011 em 2012 Jardins Proibidos, Olhos de Água e agora está atualmente a ser transmitida diariamente "Filha do Mar". Que novelas terá a TVI para retransmitir nas Madrugadas TVI. as apostas para os proximos tempos devem ser: Nunca Digas Adeus, Sonhos Traídos, Amanhecer, Saber Amar, Queridas Feras entre outras.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Queridas Feras era o ideal....

Ou Amanhecer mas creio que nao será boa opção uma vez que esta foi retransmitida na RTP África nos finais de 2011.

PS: Sim David , enganei-me queria dizer África mas saiu Memória

Share this post


Link to post
Share on other sites

Queridas Feras era o ideal....

Ou Amanhecer mas creio que nao será boa opção uma vez que esta foi retransmitida na RTP Memória nos finais de 2011.

Querias dizer RTP África, RTP Memória não passa nada que não seja RTP.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Querias dizer RTP África, RTP Memória não passa nada que não seja RTP.

Já esta corrigido! Obrigado David...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Provavelmente a novela que sucede a ''Filha do Amor'' será a novela ''Anjo Selvagem'' ou ''Nunca Digas Adeus''.

É pena é não tivessem transmitido os ''Telhados de Vidro''.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Provavelmente a novela que sucede a ''Filha do Amor'' será a novela ''Anjo Selvagem'' ou ''Nunca Digas Adeus''.

É pena é não tivessem transmitido os ''Telhados de Vidro''.

:laugh:

Filha do Mar ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

A próxima será "Anjo Selvagem", seguindo a ordem cronológica das novelas da TVI.

1ª - Todo o Tempo do Mundo

2ª - Jardins Proibidos

3ª - Olhos de Água

4ª - Filha do Mar (em exibição)

5ª - Anjo Selvagem (estreou no mesmo dia que "Filha do Mar")

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que não deviam ''gastar'' as novelas nas madrugadas. É que deve haver pessoas que gravam para ver durante o dia e depois quando chegar o novo canal, já ninguém vê :O

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quem me dera que fosse "Anjo Selvagem" :happy:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só nao percebo como o Manuel Arouca teve sucesso com Filha Mar e nao o teve com PAOM.

Os tempos eram totalmente diferentes em cada estação. Na altura de Filha do Mar, a TVI já começava a viver uma situação estável na ficção. Estava a iniciar um percurso de sucesso e de confiança por parte dos portugueses, com o fenómeno BB a servir de alavanca.

Já a SIC, em 2008, estava num periodo bem mais complicado no que toca a resultados, portanto é normal que tenha sido um fracasso.

Ah! Já agora não compares a maravilhosa história de "Filha do Mar", com "Podia Acabar o Mundo", sem pés nem cabeça.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Por favor, não comparem Filha do Mar, com Podia Acabar o Mundo

Share this post


Link to post
Share on other sites

Há uma razão muito simples: o Arouca escrevia as novelas, mas muitas eram idealizadas pelo Moniz, Gabriela Sobral e Luís Cunha Velho. O autor assinava a novela, mas a mesma era conduzida pela direcção da estação.

Se calhar, em "Podia Acabar o Mundo", faltou alguém a dizer-lhe o que fazer! :D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Adoro! :wub:

Pela lógica devia ser «Anjo Selvagem», mas pronto!

«Filha do Mar» termina hoje!

Share this post


Link to post
Share on other sites

sonhos-tra%C3%ADdos-tvi.png

Esta é a história de Luísa, Susana, Zé e Benedita.

Quatro irmãs solteiras, filhas de António Garrido, um rico empresário português de 65 anos que se estabeleceu há longos anos na Venezuela, onde tem interesses na extracção de diamantes. A história começa na Venezuela, na época actual. Luísa, Susana, Zé e Benedita esperam o pai, quando ouvem a notícia no telejornal: uma tremenda explosão numa mina, deixou soterradas algumas dezenas de mineiros e o proprietário, o português António Garrido. A notícia da sua morte confirma-se com o passar dos dias e as operações de salvamento terminam.. No entanto, o corpo de António nunca foi encontrado.

As quatro irmãs dependem agora exclusivamente de si mesmas. Dos negócios do pai pouco sabiam. António sempre fora um homem fechado e enigmático, características que se acentuaram com a morte da mulher. Tinha longas ausências, sempre explicadas pelas viagens de negócios à Europa e aos Estados Unidos. A mina de diamantes, a sua principal fonte de rendimentos, ficou destruída com a explosão. Da fortuna que se supunha possuir, nada resta. Os advogados explicam que todo o dinheiro teria sido investido em negócios, entretanto comprometidos pela instável situação no país e pelas últimas grandes cheias, que arruinaram a produção agrícola. António deixou atrás de si empresas falidas, um monte de dívidas e quatro filhas abandonadas à sua sorte.

A situação na Venezuela está complicada, é difícil arranjar emprego, sobretudo para quem, como as quatro irmãs, nada sabe fazer. Até agora, nunca tinham precisado de trabalhar. A própria casa deixam de a conseguir manter, pois está hipotecada. Sem dinheiro e sem apoios, as quatro irmãs sentem-se perdidas e a terra onde nasceram já não as quer.

No meio do desespero, é uma herança esquecida que aparece como salvação. É uma velha casa no Bairro Stº António, um bairro típico, em Lisboa, que ficou na família após a morte de uma tia solteira, irmã da mãe. Ninguém faz ideia de como será Portugal, ou Lisboa, muito menos o Bairro Stº António.

Partir não é uma decisão fácil. Nada as liga a Portugal. Não têm lá família próxima, nem conhecem o país. Luísa terá que deixar Miguel. O estado de saúde de Benedita desaconselha mudanças bruscas. Susana, que nunca gostou da Venezuela, acha que Portugal é uma terra sem oportunidades e advoga a escolha de outro destino. Só Zé como sempre, está disposta a partir à descoberta de uma vida nova.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nunca vi esta novela, mas deve ser boa.

Provavelmente não transmitiram o ''Anjo Selvagem'' por ter mais de 300 episódios.... mas foi linda essa novela.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nunca vi esta novela, mas deve ser boa.

Provavelmente não transmitiram o ''Anjo Selvagem'' por ter mais de 300 episódios.... mas foi linda essa novela.

E porque deve ser das primeiras a serem transmitidas no TVI Ficção :)

Share this post


Link to post
Share on other sites

E porque deve ser das primeiras a serem transmitidas no TVI Ficção :)

Sim, é bem possível ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

e porque Anjo Selvagem já repetiu uma 1001 vezes...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Foi uma boa história, pelo menos na altura gostei...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vou colocar a gravar para rever!

Share this post


Link to post
Share on other sites

sonhos-tra%C3%ADdos-tvi.png

Esta é a história de Luísa, Susana, Zé e Benedita.

Quatro irmãs solteiras, filhas de António Garrido, um rico empresário português de 65 anos que se estabeleceu há longos anos na Venezuela, onde tem interesses na extracção de diamantes. A história começa na Venezuela, na época actual. Luísa, Susana, Zé e Benedita esperam o pai, quando ouvem a notícia no telejornal: uma tremenda explosão numa mina, deixou soterradas algumas dezenas de mineiros e o proprietário, o português António Garrido. A notícia da sua morte confirma-se com o passar dos dias e as operações de salvamento terminam.. No entanto, o corpo de António nunca foi encontrado.

As quatro irmãs dependem agora exclusivamente de si mesmas. Dos negócios do pai pouco sabiam. António sempre fora um homem fechado e enigmático, características que se acentuaram com a morte da mulher. Tinha longas ausências, sempre explicadas pelas viagens de negócios à Europa e aos Estados Unidos. A mina de diamantes, a sua principal fonte de rendimentos, ficou destruída com a explosão. Da fortuna que se supunha possuir, nada resta. Os advogados explicam que todo o dinheiro teria sido investido em negócios, entretanto comprometidos pela instável situação no país e pelas últimas grandes cheias, que arruinaram a produção agrícola. António deixou atrás de si empresas falidas, um monte de dívidas e quatro filhas abandonadas à sua sorte.

A situação na Venezuela está complicada, é difícil arranjar emprego, sobretudo para quem, como as quatro irmãs, nada sabe fazer. Até agora, nunca tinham precisado de trabalhar. A própria casa deixam de a conseguir manter, pois está hipotecada. Sem dinheiro e sem apoios, as quatro irmãs sentem-se perdidas e a terra onde nasceram já não as quer.

No meio do desespero, é uma herança esquecida que aparece como salvação. É uma velha casa no Bairro Stº António, um bairro típico, em Lisboa, que ficou na família após a morte de uma tia solteira, irmã da mãe. Ninguém faz ideia de como será Portugal, ou Lisboa, muito menos o Bairro Stº António.

Partir não é uma decisão fácil. Nada as liga a Portugal. Não têm lá família próxima, nem conhecem o país. Luísa terá que deixar Miguel. O estado de saúde de Benedita desaconselha mudanças bruscas. Susana, que nunca gostou da Venezuela, acha que Portugal é uma terra sem oportunidades e advoga a escolha de outro destino. Só Zé como sempre, está disposta a partir à descoberta de uma vida nova.

Nunca vi a novela mas pela história deve ser muito boa!

Ja ta a gravar (AGENDEI a gravação quero dizer)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...