Jump to content

Sexualidade


Recommended Posts

On 17/01/2021 at 00:53, Faded disse:

Marcelo anunciou que o confinamento pode durar até Março e eu fiquei de rastos. Não consigo pensar que vou ficar este tempo todo sem poder ir visitar o meu namorado. Pensar que isto ia durar 1 mês, já me custava imenso, mas mais 2 meses. Não sei como vou ficar em termos de saúde mental. Preciso dele. Preciso do carinho e do calor dele. Sinto-me péssimo. 

Desculpem o desabafo. 😢😢😢

Ola Faded! Apesar de não estar na mesma situação que tu, compreendo te perfeitamente. Sinceramente acredito que a única coisa que te pode confortar e estarmos a viver no século da tecnologia e poderem fazer videochamadas. Claro que nunca ha o carinho, os abraços e os beijos que sao o mais importante numa relação amorosa. Mas o amor e forte e não se vai deixar derrotar por esta pandemia. Nao vai ser o covid que te vai tirar isso! 
Eu estou a dizer isso, mas estaria assim como tu caso não pudesse ver i meu namorado. Mas só olhando pra o lado positivo das coisas é que mantemos a sanidade mental no meio desta loucura.

Espero ter ajudado em alguma coisa

Edited by Rui Melo
  • Like 2
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
  • Replies 12k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Este tópico é igual ao chat: 85% putaria, 5% conversas estranhas, 10% conversas mais profundas. Incrível.

Não dá para meter um gif no título do tópico? Hidden Content Sign in or sign up to see the hidden content.

Mão direita.

On 19/01/2021 at 10:47, Rui Melo disse:

Ola Faded! Apesar de não estar na mesma situação que tu, compreendo te perfeitamente. Sinceramente acredito que a única coisa que te pode confortar e estarmos a viver no século da tecnologia e poderem fazer videochamadas. Claro que nunca ha o carinho, os abraços e os beijos que sao o mais importante numa relação amorosa. Mas o amor e forte e não se vai deixar derrotar por esta pandemia. Nao vai ser o covid que te vai tirar isso! 
Eu estou a dizer isso, mas estaria assim como tu caso não pudesse ver i meu namorado. Mas só olhando pra o lado positivo das coisas é que mantemos a sanidade mental no meio desta loucura.

Espero ter ajudado em alguma coisa

Obrigado. Sim, de facto é difícil. Já conseguimos resistir ao primeiro confinamento e a nossa relação ficou mais forte, mas continua a ser muito doloroso. Não estoua  dizer que a minha situação é a mais dramática da pandemia, longe disso, mas também não vou ser hipócrita e dizer que não me sinto mal com esta situação. É claro que sinto. 

A última vez que passei uns dias com o meu namorado, foi no dia 30 de Dezembro. 

Está quase a fazer um mês. As saudades começam a apertar. Temos feito videochamadas e vemos séries juntos (no modo grupo), mas isso não substitui os carinhos e os afetos, como bem sabemos. 

Eu estou a fazer tudo para que os números baixem, mas não deixo de ficar revoltado com o relaxamento de uma parte da população e até com os negacionistas. 

Não quero que o meu sacrifício e o dos outros seja em vão. 

É uma situação complicada de gerir em relação às emoções.

Neste momento, só quero chegar ao final do dia, ir dormir e acordar no dia seguinte, pois é mais um dia que passou e mais um dia que estou perto de voltar a encontrar-me com ele. É este mindset que me permite não quebrar. 

  • Like 3
Link to post
Share on other sites
há 8 minutos, Diogo Marreiros disse:

Se bem lembro já tinhas partilhado uma situação parecida aqui. Não sei se cheguei a escrever isto ou se só pensei para mim mesmo. Mas acho que podem aproveitar esta situação para ficarem mais independentes um do outro. Sei que parece estúpido e até insensível mas ao ler o teu texto, fiquei com a impressão de que isso não vos faria mal. Até porque se um dia acabarem (espero que não) vai ser muito mais fácil lidar com isso.

Claro que o amor não tem (nem deve) desaparecer. Acredito que esteja a ser muito difícil para vocês e espero sinceramente que encontrem a melhor forma de suportar isto.

Espero também que não me leves a mal.:)

Isto. Simplesmente isto. 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
On 24/01/2021 at 12:31, Diogo Marreiros disse:

Se bem lembro já tinhas partilhado uma situação parecida aqui. Não sei se cheguei a escrever isto ou se só pensei para mim mesmo. Mas acho que podem aproveitar esta situação para ficarem mais independentes um do outro. Sei que parece estúpido e até insensível mas ao ler o teu texto, fiquei com a impressão de que isso não vos faria mal. Até porque se um dia acabarem (espero que não) vai ser muito mais fácil lidar com isso.

Claro que o amor não tem (nem deve) desaparecer. Acredito que esteja a ser muito difícil para vocês e espero sinceramente que encontrem a melhor forma de suportar isto.

Espero também que não me leves a mal.:)

Porque é que haveria de levar a mal? Eu percebo o teu ponto de vista. Não é a primeira vez que estou nesta situação, o ano passado foi igual.

Nós vivemos em distritos diferentes, logo, somos independentes até certo ponto.

Aliás, se fosse totalmente dependente dele, não faria mais nada neste confinamento. Não estaria a trabalhar e passava o dia enfiado na cama a deprimir. 

Mas custa na mesma, não poder estar com a pessoas que amamos. Custa mais uns dias que outros.

Se acabássemos, teria de me habituar novamente a estar sozinho. Já tive várias desilusões amorosas, mas acabo sempre por "mergulhar a pés juntos" numa relação. Talvez seja um problema meu.

O facto de estar "preso" numa aldeia que tem muito poucas pessoas e que me afasta dos amigos que tenho, também contribui para esse sentimento de solidão e abandono. 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, RodrigoMarquês. disse:

O que é certo é que é muito difícil estar se sozinho/solteiro neste contexto de confinamento... A família é onde nos temos de agarrar. 

Está me a custar aceitar o facto de não poder sair e conhecer pessoas... Sinto que estou a perder tempo da minha vida. 

Falo por mim que adoro estar em casa, mas também só estou bem onde não estou... E se no confinamento do ano passado demorei a aceitar esta condição, sinto que estou a atravessar o mesmo momento neste início de confinamento... 

Sim. E a situação só agrava, se vives num sítio muito isolado e o sentimento de "prisão" começa a instalar-se. 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
há 8 minutos, Faded disse:

Sim. E a situação só agrava, se vives num sítio muito isolado e o sentimento de "prisão" começa a instalar-se. 

O facto de se viver num sítio isolado já é factor bastante para me sentir preso... Quanto mais em contexto de confinamento... Está a ser complicado. 

Há já algum tempo que ando a conhecer um rapaz que vive a 100km de mim e que já nos encontramos algumas vezes... Sinto que estou cada vez mais apanhado mas tenho medo de o assustar (como já fiz no passado noutras relações e já me aconteceu estar no campo oposto e ficar eu assustado)... Agora fechado em casa a vontade de ir ter com ele é ainda maior... Mas o confinamento não permite. 

Enfim, apenas um desabafo. 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
há 9 minutos, RodrigoMarquês. disse:

O facto de se viver num sítio isolado já é factor bastante para me sentir preso... Quanto mais em contexto de confinamento... Está a ser complicado. 

Há já algum tempo que ando a conhecer um rapaz que vive a 100km de mim e que já nos encontramos algumas vezes... Sinto que estou cada vez mais apanhado mas tenho medo de o assustar (como já fiz no passado noutras relações e já me aconteceu estar no campo oposto e ficar eu assustado)... Agora fechado em casa a vontade de ir ter com ele é ainda maior... Mas o confinamento não permite. 

Enfim, apenas um desabafo. 

Entendo-te.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 2 horas, Free Live disse:

Conhecer pessoas é uma perda de tempo, amigos. Mais vale ficarem em casa mesmo. :cryhappy:

Podes sempre conhecer amigos novos. E sim eu percebo a parte de que estamos a perder momentos da nossa vida. Mas vamos ter muito tempo para recuperar a vida que perdemos

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
há 19 horas, Free Live disse:

Conhecer pessoas é uma perda de tempo, amigos. Mais vale ficarem em casa mesmo. :cryhappy:

Eu gosto de conhecer pessoas novas. O socializar ajuda-me a conhecer melhor como funciona o ser humano. Há muitas desilusões, claro, mas isso faz parte da vida.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 20 horas, Free Live disse:

Conhecer pessoas é uma perda de tempo, amigos. Mais vale ficarem em casa mesmo. :cryhappy:

Eu estou naquela fase que gosto de conhecer pessoas novas e de falar, mas ao mesmo tempo perco o interesse facilmente. Até posso estar interessado e tal, mas o interesse desaparece relativamente rápido. É triste, mas é verdade. Tenho saudades de ter um date :(

  • Like 3
Link to post
Share on other sites
há 45 minutos, João_O disse:

Eu estou naquela fase que gosto de conhecer pessoas novas e de falar, mas ao mesmo tempo perco o interesse facilmente. Até posso estar interessado e tal, mas o interesse desaparece relativamente rápido. É triste, mas é verdade. Tenho saudades de ter um date :(

Também tenho esse sentido. :(

Mas acho que isto acontece porque estou interessado numa pessoa - que ainda não percebi se de facto está interessado em mim. 

Aos homossexuais: já pensaram em ter filhos? Ou é assunto arrumado e esquecido? 

Eu gostava muito de ter filhos.:(

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 2 horas, Free Live disse:

Para isso vejo reality-shows. :cryhappy:

Eu também, e não só os tugas :haha:

há 17 minutos, RodrigoMarquês. disse:

Também tenho esse sentido. :(

Mas acho que isto acontece porque estou interessado numa pessoa - que ainda não percebi se de facto está interessado em mim. 

Aos homossexuais: já pensaram em ter filhos? Ou é assunto arrumado e esquecido? 

Eu gostava muito de ter filhos.:(

Muito curiosamente, eu sou gay, e vou no futuro ter com uma amiga :haha: 

Sempre que contamos isto o pessoal fica todo escandalizado. Nós somos muito parecidos, gostamos muito da nossa independência, nunca tivemos relações duradouras, e foi algo de passagem, e valorizamos muito mais as amizades. Mas a verdade é que para além de mim, e dela, não conheço ninguém com esta visão. 
 

  • Like 4
Link to post
Share on other sites
agora mesmo, Cory Shark disse:

Eu também, e não só os tugas :haha:

Muito curiosamente, eu sou gay, e vou no futuro ter com uma amiga :haha: 

Sempre que contamos isto o pessoal fica todo escandalizado. Nós somos muito parecidos, gostamos muito da nossa independência, nunca tivemos relações duradouras, e foi algo de passagem, e valorizamos muito mais as amizades. Mas a verdade é que para além de mim, e dela, não conheço ninguém com esta visão. 
 

Não sei a tua idade, mas 99,9% de certeza de que um de vocês vai mudar de ideia no futuro se tiveres menos de 25/30 anos.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 6 minutos, Free Live disse:

Não sei a tua idade, mas 99,9% de certeza de que um de vocês vai mudar de ideia no futuro se tiveres menos de 25/30 anos.

Não vamos, temos ambos 28(eu quase) anos e temos esta visão desde sempre, conhecia-a em 2016. Decidimos isto em 2019. E o pensamento mantêm-se.

Edited by Cory Shark
  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Saber se quero ter filhos ou não é das coisas mais estranhas que sinto. Acho que é uma experiência enriquecedora (e para toda a vida) e a curiosidade de saber como será é muito sedutora, além do facto que existir a tendência de nos tornar-mos mais "descartáveis" com o tempo e criar descendência ajuda a dar um sentido à vida. Por outro lado, estes motivos soam um pouco egoístas e, pelo menos por enquanto (e mesmo a longo prazo), não me sinto com uma estrutura (seja em que sentido for) indicada para que isso aconteça.

Isso já me causa dúvidas que chegue, pelo que se juntarmos o ser gay à discussão... Meu Deus :haha:

-----------------

Quanto a questões de amigas, tenho uma que combinou comigo que se não arranjarmos ninguém até aos 60 anos, nos casamos com essa idade :rofl:

  • Like 4
Link to post
Share on other sites
há 19 minutos, Cory Shark disse:

Eu também, e não só os tugas :haha:

Muito curiosamente, eu sou gay, e vou no futuro ter com uma amiga :haha: 

Sempre que contamos isto o pessoal fica todo escandalizado. Nós somos muito parecidos, gostamos muito da nossa independência, nunca tivemos relações duradouras, e foi algo de passagem, e valorizamos muito mais as amizades. Mas a verdade é que para além de mim, e dela, não conheço ninguém com esta visão. 
 

Isso é muito arrojado, grande coragem! E depois vivem juntos com a criança? Nenhum dos dois têm namorado? 

Eu tenho 29 anos e já sinto muito a pressão de ter filhos... Mas pronto, penso sempre que os homens não têm idade para ter filhos - as mulheres têm sempre aquele limite de idade, por questões físicas, que nos homens não temos. 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...