Jump to content
Rodolfo

Sexualidade

Recommended Posts

há 2 minutos, José Ferreira disse:

@srcbica Vi a notícia de um homem que tinha um pénis acima dos 40 cm, já nem conseguia andar. Ia fazer uma operaçãi  Vai na volta e é a revolução do pénis a querer ser também perna. É o que eu acho.

Só em mim é que não há revoluções destas.

  • Haha 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 2 minutos, srcbica disse:

Só em mim é que não há revoluções destas.

Credo, também o que ias fazer com um orgão desse tamanho? Rachavas as pessoas :ph34r:

  • Haha 4

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 1 minuto, Forbidden disse:

Credo, também o que ias fazer com um orgão desse tamanho? Rachavas as pessoas :ph34r:

Oh Forb, era uma piada. xD

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Agora mesmo, srcbica disse:

Oh Forb, era uma piada. xD

Eu sei, o meu comentário também kkk

Mas há pessoas que sofrem com isso.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
On 27/08/2018 at 18:43, srcbica disse:

Eu sei que há. Eu até queria fazer uma tese que pudesse ajudar essa gente, mas, quando fui propor, a minha ideia foi rejeitada e foi-me apresentada uma pior ainda. Saí de lá com vontade de chorar, mas isto até dá para rir. Imaginem vocês que o professor me propôs fazer um questionário a vários estudantes universitários do sexo masculino a questionar vários parâmetros biofísicos (altura, perímetro abdominal, circunferência do braço...), entre eles, obviamente, o tamanho e circunferências penianas. Depois, no mesmo questionário, haveria perguntas sobre o foro psicológico. O objetivo essencial era ver até que ponto o tamanho e grossura do pénis influenciava a auto-estima masculina. Eu fiquei parvo ao ouvir aquilo. Para já, por momentos, pensei que ia colocar as mãos em mais pilas numa semana ou duas do que elas jamais tocariam em mamas numa vida inteira. Se calhar, foi por transparecer uma cara "Eu não acredito nos meus ouvidos" que o professor falou que não seria eu a fazer as medições, que cada qual media-se em casa. Não ser eu a fazer as medições aliviou-me, claro. Mas ser cada um a fazê-las deixou-me ainda mais espantado, porque, para já, não ser a mesma pessoa a medir leva logo a diferentes métodos de medição. Só por aí, os resultados não seriam propriamente os mais fiáveis. E, depois, de certeza que os resultados vinham inflacionados. Os inquéritos seriam anónimos, obviamente, mas a sério que alguém no seu juízo pleno acredita que os gajos, ainda por cima estudantes universitários, que têm uma imagem de macho viril a zelar, mesmo que essa imagem seja anónima, iam ser 100% honestos? Olhem, eu não acreditaria e foi por isso que saí de lá com vontade de chorar, porque estar a fazer uma tese na qual a gente não acredita minimamente nos dados que temos de processar... E não foi só isto. À medida que ia ouvindo isto, eu só imaginava as manchetes do clickbait:

"Saiba a média da pila universitária portuguesa"

:rolleyes:

Eu não me importava de fazer as medições :spiteful: 

E por acaso, existem dados para o tamanho da pila portuguesa: 15 cm :yes: Os gigantes do mundo estão em África, não sei o país ao certo, mas lembro-me que o valor era na ordem dos 21cm :yes: Do outro lado temos o Japão com 10 :yes: 

  • Gosto 1
  • Obrigado 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 4 minutos, Tiago João disse:

Eu não me importava de fazer as medições :spiteful: 

E por acaso, existem dados para o tamanho da pila portuguesa: 15 cm :yes: Os gigantes do mundo estão em África, não sei o país ao certo, mas lembro-me que o valor era na ordem dos 21cm :yes: Do outro lado temos o Japão com 10 :yes: 

Eu, na altura, também estava convencido de que havia semelhantes dados, até porque lembro-me de ler um artigo no "Por Falar Noutra Coisa" intitulado "Austeridade Peniana" sobre o facto de novos dados terem diminuído a média para 13 cm, no entanto, se a memória não me reprimiu o momento, o professor estava convencido de que nem isso tinha sido feito na população portuguesa.

  • Surpresa 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Agora mesmo, srcbica disse:

Eu, na altura, também estava convencido de que havia semelhantes dados, até porque lembro-me de ler um artigo no "Por Falar Noutra Coisa" intitulado "Austeridade Peniana" sobre o facto de novos dados terem diminuído a média para 13 cm, no entanto, se a memória não me reprimiu o momento, o professor estava convencido de que nem isso tinha sido feito na população portuguesa.

Eu por acaso também me pergunto acerca de como mediram. Estou a imaginar um gajo a ir ao médico e o doutor pedir: "Desculpe, pode baixar as calças e deixar-me ver o seu pénis?" "É para fins estatísticos!" :lol: 

  • Haha 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 30 minutos, Tiago João disse:

Eu por acaso também me pergunto acerca de como mediram. Estou a imaginar um gajo a ir ao médico e o doutor pedir: "Desculpe, pode baixar as calças e deixar-me ver o seu pénis?" "É para fins estatísticos!" :lol: 

Pois, eu também não consigo imaginar como é que abordam os homens para semelhantes estudos. Hoje em dia, pode responder-se online a qualquer inquérito, inclusive um desses, o que aumentaria a participação à partida, mas, lá está, não consigo imaginar a totalidade dos homens a ser sinceros. E, por acaso, também já há estudos sobre isso. Há estudos a comparar a sinceridade de homens e mulheres quando o tema é sexo e sexualidade e os resultados demonstram que há uma percentagem muito maior de homens a mentir do que mulheres.

Já agora, para complementar o que escreveste, eu lembro-me de, na altura, até ter chegado a achar um mapa mundi com a média de cada país. :mosking:  Lembro-me que, na Europa, os maiores eram os alemães, mas já não sei quanto era.

Editado por srcbica
  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Que imagem interessante :curtainpeek:

depositphotos_58969011-stockillustratie-

Há imagens em que estamos iguais a Espanha, outras num nível acima (aqui não fala em 21 :ohmy: )

  • Haha 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 11 minutos, Tiago João disse:

Há imagens em que estamos iguais a Espanha, outras num nível acima (aqui não fala em 21 :ohmy: )

Pois não, o mapa que eu vi era outro e tinha os 21 no meio de África. Aliás, até tenho ideia que eram 23. Já imagino o filme "Tiago Jones e os Salteadores da Pila Perdida" brevemente no seu xtube.

Editado por srcbica
  • Adoro 1
  • Haha 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 13 minutos, Tiago João disse:

Que imagem interessante :curtainpeek:

depositphotos_58969011-stockillustratie-

Há imagens em que estamos iguais a Espanha, outras num nível acima (aqui não fala em 21 :ohmy: )

Para mim o tamanho não importa...

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 1 minuto, Black & White disse:

Para mim o tamanho não importa...

Estudos comprovam que a partir dos 7cm é tudo igual :fancy: ...

Spoiler

Pelo menos para as mulheres :fancy: 

 

  • Haha 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 1 minuto, Tiago João disse:

Estudos comprovam que a partir dos 7cm é tudo igual :fancy: ...

  Spoiler - mostrar conteúdo oculto

Pelo menos para as mulheres :fancy: 

 

Estudos dizem que para as mulheres o mais importante é a grossura.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 2 minutos, Tiago João disse:

Estudos comprovam que a partir dos 7cm é tudo igual :fancy: ...

  Ocultar conteúdo

Pelo menos para as mulheres :fancy: 

 

Eu digo que o tamanho não importa, mas uma lagartinha já é um pouco.... :haha: 

  • Haha 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 7 horas, Black & White disse:

Eu digo que o tamanho não importa, mas uma lagartinha já é um pouco.... :haha: 

Eu acho exatamente o mesmo xD 

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 7 horas, Sónia Santos disse:

HAHAHAHAHAHA Juro que ri muito! 😂 @srcbica Isto sim, é serviço público!  💛

@Ana Maria Peres, lembras-te de te dizer que um dia haveríamos de ter uma conversa estilo stand-up? Já esteve mais longe de acontecer. xD Qualquer dia, vem cá o Daniel Oliveira ler os nossos textos e convida-nos para um especial "Levanta-te e Ri: Novos Talentos". :laugh: É que, sabe, Sónia, eu e a Ana é que costumamos fazer de vez em quando uns textos para a malta rir. E a Ana também faz as panóplias da tv, juntamente com o Ruben Fonseca, aka PIDE, que são umas sátiras que costumam incidir essencialmente no mundo da televisão. Ana, temos de fazer qualquer coisa para marcar a chegada destas apresentadoras queridas.

  • Adoro 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 6 minutos, André disse:

Bem, eu nunca pensei vir aqui fazer o meu coming out. Na verdade nem sei bem o que escrever. Aliás, eu sempre pensei que era uma fase, que estava confuso, que ia passar e que se encontrasse uma rapariga e “tentasse gostar dela” ia saber ou não. Mas a verdade é que já há muito as raparigas não me dizem nada... Já há uns bons anos. Eu já há 10 anos que sentia qualquer coisa diferente em mim.

Nestas últimas férias que fui, é que a coisa “piorou” e eu fiquei um pouco mais nervoso, pensativo com tudo isto e só pensava que tinha que falar com a minha psicóloga logo que chegasse a Portugal. E pronto, tive mesmo a confirmação. Na verdade eu já sabia, mas não queria acreditar, mas só agora é que me caiu a ficha.

Sei que fazer isto tudo é parvo e isso, mas só agora é que estou a assimilar isto tudo e ainda não me aceito. Depois da consulta andei (e ainda ando um pouco) nervoso e a minha mãe entranhou e acabei por contar apenas a ela. Curiosamente sabia que ela me aceitaria melhordo que eu. 

Tenho consciência que isto não é uma doença, que é uma coisa perfeitamente normal como tantas outras, mas a mim  está-me a custar mesmo muito. Não sou nem nunca fui homofóbico, mas estou-me a recriminar muito. 

Agora estou na fase de me aceitar, mas sei que vai ser um processo moroso até chegar ao dia em que diga “eu sou (ainda nem consigo bem dizer a palavra) e aceito-me como sou). 

Peço desculpa, mas sentia que tinha que desabafar e sendo este fórum como que uma casa e havendo muita gente aqui com a mesma orientação sexual, sei lá, podiam dar sugestões ou dicas ou sei lá. Nem sei se de facto devia ter escrito tudo. 

Peço desculpa por qualquer coisa. 

Ao início nunca é fácil. O amor próprio é uma luta diária, com uns melhores dias que outros, falo por mim.

Mas ao longo do tempo vais habituar-te à ideia. Teres o apoio da tua mãe é ótimo, tiveste sorte nesse aspeto.

Não precisas odiar-te porque não és nenhuma aberração. És um ser humano que ama. Simples.

Se precisares de alguma coisa conta comigo.

:)

  • Gosto 1
  • Adoro 1
  • Obrigado 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 50 minutos, André disse:

Bem, eu nunca pensei vir aqui fazer o meu coming out. Na verdade nem sei bem o que escrever. Aliás, eu sempre pensei que era uma fase, que estava confuso, que ia passar e que se encontrasse uma rapariga e “tentasse gostar dela” ia saber ou não. Mas a verdade é que já há muito as raparigas não me dizem nada... Já há uns bons anos. Eu já há 10 anos que sentia qualquer coisa diferente em mim.

Nestas últimas férias que fui, é que a coisa “piorou” e eu fiquei um pouco mais nervoso, pensativo com tudo isto e só pensava que tinha que falar com a minha psicóloga logo que chegasse a Portugal. E pronto, tive mesmo a confirmação. Na verdade eu já sabia, mas não queria acreditar, mas só agora é que me caiu a ficha.

Sei que fazer isto tudo é parvo e isso, mas só agora é que estou a assimilar isto tudo e ainda não me aceito. Depois da consulta andei (e ainda ando um pouco) nervoso e a minha mãe entranhou e acabei por contar apenas a ela. Curiosamente sabia que ela me aceitaria melhordo que eu. 

Tenho consciência que isto não é uma doença, que é uma coisa perfeitamente normal como tantas outras, mas a mim  está-me a custar mesmo muito. Não sou nem nunca fui homofóbico, mas estou-me a recriminar muito. 

Agora estou na fase de me aceitar, mas sei que vai ser um processo moroso até chegar ao dia em que diga “eu sou (ainda nem consigo bem dizer a palavra) e aceito-me como sou). 

Peço desculpa, mas sentia que tinha que desabafar e sendo este fórum como que uma casa e havendo muita gente aqui com a mesma orientação sexual, sei lá, podiam dar sugestões ou dicas ou sei lá. Nem sei se de facto devia ter escrito tudo. 

Peço desculpa por qualquer coisa. 

O tio está aqui para o que precisares ;) 

  • Obrigado 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 2 horas, André disse:

Bem, eu nunca pensei vir aqui fazer o meu coming out. Na verdade nem sei bem o que escrever. Aliás, eu sempre pensei que era uma fase, que estava confuso, que ia passar e que se encontrasse uma rapariga e “tentasse gostar dela” ia saber ou não. Mas a verdade é que já há muito as raparigas não me dizem nada... Já há uns bons anos. Eu já há 10 anos que sentia qualquer coisa diferente em mim.

Nestas últimas férias que fui, é que a coisa “piorou” e eu fiquei um pouco mais nervoso, pensativo com tudo isto e só pensava que tinha que falar com a minha psicóloga logo que chegasse a Portugal. E pronto, tive mesmo a confirmação. Na verdade eu já sabia, mas não queria acreditar, mas só agora é que me caiu a ficha.

Sei que fazer isto tudo é parvo e isso, mas só agora é que estou a assimilar isto tudo e ainda não me aceito. Depois da consulta andei (e ainda ando um pouco) nervoso e a minha mãe entranhou e acabei por contar apenas a ela. Curiosamente sabia que ela me aceitaria melhordo que eu. 

Tenho consciência que isto não é uma doença, que é uma coisa perfeitamente normal como tantas outras, mas a mim  está-me a custar mesmo muito. Não sou nem nunca fui homofóbico, mas estou-me a recriminar muito. 

Agora estou na fase de me aceitar, mas sei que vai ser um processo moroso até chegar ao dia em que diga “eu sou (ainda nem consigo bem dizer a palavra) e aceito-me como sou). 

Peço desculpa, mas sentia que tinha que desabafar e sendo este fórum como que uma casa e havendo muita gente aqui com a mesma orientação sexual, sei lá, podiam dar sugestões ou dicas ou sei lá. Nem sei se de facto devia ter escrito tudo. 

Peço desculpa por qualquer coisa. 

Compreendo perfeitamente a tua situação. Nunca e fácil aceitar mas esse dia vai chegar!! O que importa é ser feliz com a pessoa que se ama, e o que importa o que dizem (se bem que a sociedade já se começa a abrir). Não tens que te sentir mal por seres o que és!  E perfeitamente normal, e como vês até tens o apoio da tua mãe (a minha ainda não sabe). 

Qualquer desabafo podes contar comigo!

  • Gosto 1
  • Obrigado 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 4 horas, Black & White disse:

Ao início nunca é fácil. O amor próprio é uma luta diária, com uns melhores dias que outros, falo por mim.

Mas ao longo do tempo vais habituar-te à ideia. Teres o apoio da tua mãe é ótimo, tiveste sorte nesse aspeto.

Não precisas odiar-te porque não és nenhuma aberração. És um ser humano que ama. Simples.

Se precisares de alguma coisa conta comigo.

:)

 

há 3 horas, Manu Tenreiro disse:

O tio está aqui para o que precisares ;) 

 

há 1 hora, MariaJoão Vacosa disse:

Compreendo perfeitamente a tua situação. Nunca e fácil aceitar mas esse dia vai chegar!! O que importa é ser feliz com a pessoa que se ama, e o que importa o que dizem (se bem que a sociedade já se começa a abrir). Não tens que te sentir mal por seres o que és!  E perfeitamente normal, e como vês até tens o apoio da tua mãe (a minha ainda não sabe). 

Qualquer desabafo podes contar comigo!

Muito obrigado a todos! :) 

Nos entretantos, o meu pai também descobriu. Não gostei muito que a minha mãe tenha dito, mas por outro lado não tenho que passar pelo sofrimento de contar a outra pessoa, e agradeço-lhe por isso. Também aceitou super bem. :yes:

Na verdade não tinha dúvidas que eles me aceitassem, era mais o filme que estava a criar.

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 3 minutos, André disse:

 

 

Muito obrigado a todos! :) 

Nos entretantos, o meu pai também descobriu. Não gostei muito que a minha mãe tenha dito, mas por outro lado não tenho que passar pelo sofrimento de contar a outra pessoa, e agradeço-lhe por isso. Também aceitou super bem. :yes:

Na verdade não tinha dúvidas que eles me aceitassem, era mais o filme que estava a criar.

Tens muita sorte nesse aspeto mesmo! Aproveita.

Muitos no lugar deles punham-te fora de casa. Infelizmente é uma realidade.

No meu caso devem saber mas eu nem me preocupo se sabem ou não. Mas com certeza que não me iriam expulsar de casa.

Aliás, basicamente nem pai tenho, mas isso é uma coisa que não é para aqui chamada.

Editado por Black & White
  • Gosto 3

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora

×