Jump to content

Informação TVI


Pedro

Recommended Posts

Já dei a minha opinião sobre a CNN, mas entendo que seja desafiante para nomes como a Judite e o Júlio. Nesse aspeto, vai ser bom ver alguns regressos. A Ana Guedes também é um excelente nome.

Espero que a Judite venha mais calma e limpe um pouco a imagem que deixou.

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

há 12 minutos, Free Live disse:

Já dei a minha opinião sobre a CNN, mas entendo que seja desafiante para nomes como a Judite e o Júlio. Nesse aspeto, vai ser bom ver alguns regressos. A Ana Guedes também é um excelente nome.

Espero que a Judite venha mais calma e limpe um pouco a imagem que deixou.

E que se lembre que o noticiário não é uma passerelle e que as notícias são as protagonistas. 

Link to comment
Share on other sites

6 minutes ago, Filipe said:

Uma fonte do canal disse à Nova Gente que "as conversas [com o Júlio Magalhães] estão muito bem encaminhadas. Não está fechado no papel, mas pode dizer-se que é quase como se estivesse", acrescentando que o antigo diretor-geral do Porto Canal não terá nenhum cargo de chefia: "Vai ser pivô".

Para já, ainda não é certo se Júlio Magalhães ficará na redação do Porto ou se regressará a Lisboa, onde viveu durante vários anos, quando trabalhou na TVI. 

Tudo indica que ficará no Porto.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Excelentes apostas. Para mim a contratação da Judite até é das melhores bombas dos últimos tempos, foi inesperado e a imprensa não se chibou muito tempo antes. Ana Guedes icónica, saudades.:adoro: O Júlio não é o meu pivô preferido, mas estes 3 vão gerar imensa curiosidade ao espectador.

Só me pergunto, onde fica o nosso João Póvoa Marinheiro no meio disto tudo?

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

há 20 horas, Dafiel disse:

A tendencia natural e a informação da tvi perder espaço, e acho bem, esta na altura de acabar com os jornais maratonas de 1h30 com metade do tempo a dar peças dignas de day-time.

Não percebi esse comentário. Por acaso essa duração é exclusiva do jornal da TVI?

Peças dignas de day time? Tens visto o Jornal das 8 ultimamente ou só enches a boca para dizer coisas que enfermam algum preconceito perante a informação da TVI?

há 20 horas, Equility disse:

A TVI tem feito bastantes melhorias e é notória uma evolução no sentido de uma maior credibilidade da informação.
 

No entanto, peca em pontos fundamentais. Dou 2 exemplos:  Parar umas autárquicas para dar um programa de entretenimento; ou na TVI 24, na grande parte dos debates colocarem a Joana Amaral Dias, em assuntos que ela muitas vezes nem sabe o que está a dizer (lembro me de um acerca da vacinação), mas dá jeito por fazer comentários polémicos. 
 

Acho que a vinda da CNN e todo o buzz que ela traz é um ponto de partida importante para a TVI mudar ainda mais a sua informação. 

 

Mas isso não tem que ver com a credibilidade da informação que sai de Queluz de Baixo, que era disso que se falava. Mas sim das decisões de má gestão que têm-se multiplicado pela TVI, grelha afora.

há 15 horas, scinun disse:

Não é treta, é facto, no que respeita à TVI 24 (generalista sem dados),reconhecido aliás pela equipa proponente do CNN.
Temos de ver isto no prisma do anunciante e não só do espetador.
Um anunciante premium raramente vai para a generalista, exceto em situações muito pontuais.

Perfis de público: Segundo os dados das audiências relativos ao primeiro semestre de 2021, o espectador da TVI tem, em média, entre 65 e 74 anos (21 por cento do total da sua audiência), é da classe D (38,5 por cento) e vive na região de Lisboa (35,3 por cento). As classes ABC representam 39,1 por cento do total da audiência da TVI24, enquanto na SIC Notícias chegam aos 55 por cento do total e na RTP3 aos 54,2 por cento. No caso da CMTV não vai além dos 27,5 por cento da audiência total. (FONTE)

É inegável o investimento e melhoria da informação TVI, mas é como a frase "onde está o dinheiro, está o poder", e é esse elan que falta também à informação da TVI.

Isso que tu disseste é que é treta, desculpa lá. E a prova disso é a comparação que se pode fazer entre a informação da TVI de hoje com a da era Moniz-Moura Guedes. Nem comparação possível tem sequer. A credibilização dessa informação já foi feita. As pessoas, como se pode ver nos comentários, é que ainda a vêm com esse estigma.

Edited by Ficção Nacional
  • Like 1
  • LOL 1
Link to comment
Share on other sites

há 5 minutos, Ficção Nacional disse:

Isso que tu disseste é que é treta, desculpa lá. E a prova disso é a comparação que se pode fazer entre a informação da TVI de hoje com a da era Moniz-Moura Guedes. Nem comparação possível tem sequer. A credibilização dessa informação já foi feita. As pessoas, como se pode ver nos comentários, é que ainda a vêm com esse estigma.

Desculpa, mas creio que estás a confundir as coisas. Estás a misturar perceção do público ou do fórum com os resultados audiométricos.

Não estamos a falar de sensacionalismo, estamos a falar pragmaticamente de resultados audiométricos, que permitem traçar o perfil do canal e este tem um impacto muito grande junto das agências de meios e comunicação no momento de investir.

A CMTV é o "degredo" que é, e 27,5% da sua audiência é a classe ABC. Na TVI24 esse valor é de 39,1%, na SIC N 55%, na RTP3 54,2%.

Todos têm classes altas a ver, a relação sensacionalismo/credibilidade vs consumo de classes altas não é totalmente percetível, todavia a relação poder/influência/consumo vs audiências de classes altas é totalmente reconhecido e documentado pelas agências de comunicação pela força comercial deste target.

Por isso, podes dizer que a opção da direção da CNN é uma treta, pois estes mesmos dizem: "O objectivo da Media Capital é que o novo canal se dirija predominantemente a um público das classes ABC1, de acordo com a fundamentação apresentada à ERC relativa à alteração de denominação da TVI24 para CNN Portugal, entretanto aprovada pelo regulador dos media."

Os motivos para a TVI24 não ter conseguido alcançar esse target são vários (acredito que o estigma que falas tenha influência), mas acho que é claro que a opção de tirar a marca TVI do ar e lançar a marca da CNN diz muito sobre o que a própria direção da média capital pensa.

  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

12 hours ago, DGA said:

Por acaso não gosto nada do Júlio como pivô. É aborrecido! 

Eu gostava que ficaria na Rádio Observador, é pena se ele realmente fôr para a CNN.

Fora disso, em TV acho que ele funciona melhor num registo como o programa da manhã actual. É um homem que encaixa bem num registo entre a informação e o entretenimento. 

Edited by Rangel
  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

há 28 minutos, scinun disse:

Desculpa, mas creio que estás a confundir as coisas. Estás a misturar perceção do público ou do fórum com os resultados audiométricos.

Não estamos a falar de sensacionalismo, estamos a falar pragmaticamente de resultados audiométricos, que permitem traçar o perfil do canal e este tem um impacto muito grande junto das agências de meios e comunicação no momento de investir.

A CMTV é o "degredo" que é, e 27,5% da sua audiência é a classe ABC. Na TVI24 esse valor é de 39,1%, na SIC N 55%, na RTP3 54,2%.

Todos têm classes altas a ver, a relação sensacionalismo/credibilidade vs consumo de classes altas não é totalmente percetível, todavia a relação poder/influência/consumo vs audiências de classes altas é totalmente reconhecido e documentado pelas agências de comunicação pela força comercial deste target.

Por isso, podes dizer que a opção da direção da CNN é uma treta, pois estes mesmos dizem: "O objectivo da Media Capital é que o novo canal se dirija predominantemente a um público das classes ABC1, de acordo com a fundamentação apresentada à ERC relativa à alteração de denominação da TVI24 para CNN Portugal, entretanto aprovada pelo regulador dos media."

Os motivos para a TVI24 não ter conseguido alcançar esse target são vários (acredito que o estigma que falas tenha influência), mas acho que é claro que a opção de tirar a marca TVI do ar e lançar a marca da CNN diz muito sobre o que a própria direção da média capital pensa.

Não fazia sentido manteres dois canais informativos no mesmo grupo, quando a CNN Portugal vai ser licenciada pela própria media capital. Se tivesse sido a impresa a adquirir a marca, certamente o resultado teria sido o mesmo. A sic notícias desapareceria para dar lugar a CNN Portugal. 

Portanto, não creio que essa troca tenha que ver com o que a direção do canal pensa sobre a info que produz. Tem que ver apenas com e só a marca. CNN e uma marca mundial, consolidada há décadas, e tvi é apenas a TVI. É com essa marca que eles almejam alcançar a liderança entre os canais informativos em Portugal.

Portanto, foi uma decisão acertada, muito mais que ver com o peso da marca em si do que com a info produzida pela TVI. Acho por isso que tu é que estás a misturar essas duas coisas, que são coisas beeeem distintas. Trata se apenas de entender decisões de gestão numa óptica de optimização de recursos e não de desdobramento dos mesmos. Que sentido fazia a média capital ter dois canais informativos a concorrer entre si? Nenhum. A escolha por CNN também tem que ver com o próprio grupo CNN que exige a manutenção do nome para licenciamento da marca e recursos. 

E eu pouco falei em audiências. Apenas as mencionei para dizer que antigamente, quando a info da TVI tinha mais sensacionalismo, a mesma liderava. Desde que se credibilizou, não é mais líder destacada, é apenas vice líder. De qualquer forma, se a 24 não é líder, muito se deve a ver com a implementação enraizada da SIC notícias e a própria concorrência da RTP 3. As três são muito parecidas em conteúdos e cariz, não havendo realmente nada que as distinga muito. A cmtv é um mundo aparte. 

Por isso é que eu digo que o facto de a info ser considerada sensacionalista está apenas na cabeça das pessoas que, ou não a vêm, ou não tiram esse estigma da cabeça, ou ambas as anteriores. 

Edited by Ficção Nacional
Link to comment
Share on other sites

há 2 minutos, Ficção Nacional disse:

Portanto, não creio que essa troca tenha que ver com o que a direção do canal pensa sobre a info que produz. Tem que ver apenas com e só a marca. CNN e uma marca mundial, consolidada há décadas, e tvi é apenas a TVI. É com essa marca que eles almejam alcançar a liderança entre os canais informativos em Portugal.

Portanto, foi uma decisão acertada, muito mais que ver com o peso da marca em si do que com a info produzida pela TVI. Acho por isso que tu é que estás a misturar essas duas coisas, que são coisas beeeem distintas. Trata se apenas de entender decisões de gestão numa óptica de optimização de recursos e não de desdobramento dos mesmos. Que sentido fazia a média capital ter dois canais informativos a concorrer entre si? Nenhum. A escolha por CNN também tem que ver com o próprio grupo CNN que exige a manutenção do nome para licenciamento da marca e recursos.

A partir do momento que se opta por uma marca externa para obter melhores resultados, depois de uma renovação de um canal, diz-nos que quem decide percebe que com aquela marca não chega lá. E é ainda mais alarmante, para mim, quando isto acontece com a entrada de novos acionistas: quer-se rentabilizar o negócio nem que para isso se apague a própria marca.

E, na minha opinião, isto é uma preocupação para a TVI generalista porque esvazia tudo aquilo que construiu e continua com a sua perda de identidade.

Resta perceber como ficarão os espaços de informação da generalista, passarão a CNN? É que se não passarem irá acontecer concorrência interna, visto todo o projeto CNN estar a ser divulgado como autónomo, até editores novos tem. Em novembro perceberemos.

Reitero a minha opinião, o projeto CNN está muito bom, mas a forma como está a ser gerido está a prejudicar a marca "informação TVI", que desaparecerá do cabo e ficará menorizada na generalista.

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

há 56 minutos, scinun disse:

A partir do momento que se opta por uma marca externa para obter melhores resultados, depois de uma renovação de um canal, diz-nos que quem decide percebe que com aquela marca não chega lá. E é ainda mais alarmante, para mim, quando isto acontece com a entrada de novos acionistas: quer-se rentabilizar o negócio nem que para isso se apague a própria marca.

E, na minha opinião, isto é uma preocupação para a TVI generalista porque esvazia tudo aquilo que construiu e continua com a sua perda de identidade.

Resta perceber como ficarão os espaços de informação da generalista, passarão a CNN? É que se não passarem irá acontecer concorrência interna, visto todo o projeto CNN estar a ser divulgado como autónomo, até editores novos tem. Em novembro perceberemos.

Reitero a minha opinião, o projeto CNN está muito bom, mas a forma como está a ser gerido está a prejudicar a marca "informação TVI", que desaparecerá do cabo e ficará menorizada na generalista.

Tenho a mesma opinião. O projecto CNN é bom, sem dúvida, mas vai desvalorizar a marca "informação TVI".

Vamos ver o que acontecerá no futuro, e se a CNN Portugal vai resultar....

  • Like 1
  • LOL 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...