Jump to content
_zapping_

GfK - Medição de Audiências

Recommended Posts

TVs e anunciantes fazem as pazes… até ao fim do ano. Ameaça dos canais não se materializou, diz António Casanova

A CAEM acordou com a GfK a medição das audiências televisivas até ao fim do ano. Contrato "unilateral" com as televisões caiu por terra, assim como a nova associação, garante presidente da APAN.

XAJPNqD7s0Mk=&W=363&H=204&crop=top&error

A comissão que junta televisões e anunciantes prorrogou até ao fim deste ano o contrato para que a GfK continue a medir as audiências televisivas. A notícia surge poucas semanas depois de a RTP, a SIC e a TVI terem ameaçado criar uma nova associação que iria contratar o serviço da GfK de forma unilateral, um movimento que mereceu reprovação por parte dos anunciantes.

Num encontro com jornalistas esta terça-feira, António Casanova, líder da Unilever e presidente da associação que junta os maiores anunciantes portugueses, não deixou margem para dúvidas: “Neste momento, o contrato da CAEM [Comissão de Análise de Estudos de Meios] com a GfK foi renovado para todo este ano. E foi renovado com a aquiescência das televisões. Para 2019, manteremos todos a GfK como medidora das audiências e manteremos um sistema de CAEM a funcionar”, afirmou aquele que é também um dos maiores investidores em publicidade no país.

António Casanova, em resposta a questões colocadas pelo ECO, confirmou que o contrato em causa, que foi prorrogado, “era o contrato que existia, conforme estava”. “Houve uma prorrogação de um ano. Portanto, a ideia que existia inicialmente de que o contrato da GfK iria ser feito diretamente com as televisões a partir de janeiro não vingou”, afirmou o presidente executivo da Unilever, que tem liderado um dos lados da barricada neste diferendo entre anunciantes e os operadores de televisão livre.

Casanova quer Cofina na comissão

Reconhecendo que os anunciantes não pagam “diretamente” este serviço mas mantêm um poder de decisão no seio da CAEM, o gestor disse ainda desconhecer se as televisões chegaram a formalizar a criação de uma associação independente da CAEM, como tinham anunciado num comunicado conjunto no final de novembro. “O que soubemos é que eles [operadores de televisão livre] tinham intenção de formar a associação. Eu não sei se a associação foi criada. Mas julgo que não, porque a associação nunca se apresentou como um interlocutor”, justificou António Casanova, garantindo que “os interlocutores continuam a ser os presidentes das três televisões”.

Sobre se considera que o diferendo está sanado até ao final deste ano, o gestor anuiu: “Eu creio que sim”. Mas reconheceu que RTP, SIC e TVI veem na CAEM “algumas lógicas” de governação que “gostariam de ver revistas”.

Contudo, contrapôs com a ausência de operadores de televisão por cabo no departamento de meios da CAEM, como é o caso do grupo Cofina, dona do Correio da Manhã e da CMTV. “Temos de pensar. As plataformas cabo que hoje em dia são super importantes também gostariam de ter uma voz que é diferente daquela que tinham há dez anos. Existe a lógica dos FTA [free-to-air, canais de distribuição livre na TDT], mas existem mais lógicas no mercado. Por exemplo, a Cofina ainda não é parte da CAEM e obviamente que tem de ser. Tem sido vetada a sua entrada sucessivamente pelos [canais] FTA”, avisou.

“É óbvio que todos esses novos meios têm de fazer parte da CAEM. Dez anos depois [da criação da comissão], há lógicas diferentes”, apontou António Casanova. Atualmente, a CAEM, para além de agências de meios, anunciantes e televisões, tem a operadora Meo.

O ECO contactou a RTP, Impresa (SIC) e Media Capital (TVI) no sentido de confirmar e obter uma reação a estas declarações. Encontra-se a aguardar resposta.

Choque marcou o mês de novembro. Mês e meio depois, tudo igual por mais um ano

A 2 de novembro, os três canais que fazem parte da oferta generalista de televisão livre no país anunciaram ter fechado com a GfK um acordo para manter a medição de audiências até ao final de 2019, depois de a CAEM ter, alegadamente, falhado as negociações com a empresa de medição.

“Não tendo as partes não tendo as partes logrado alcançar um entendimento relativamente à renovação ou prorrogação do mesmo, os operadores televisivos em apreço acordaram com a GfK, para garantir a estabilidade no mercado, a prestação do serviço de medição de audiências, a partir do dia 1 de janeiro de 2019, por um período transitório de 12 meses”, anunciavam RTP, SIC e TVI. A ideia era lançar um concurso internacional durante este ano.

A decisão mereceu reprovação dos anunciantes. Em comunicado, a 9 de novembro, a Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN) disse que a decisão das televisões “materializa o rompimento unilateral por parte dos operadores televisivos em sinal aberto do consenso entre os principais stakeholders do mercado, mantido desde há oito anos no seio da CAEM”. Mostrando-se surpreendida, a associação disse reprovar esta decisão.

No final do mês, o dossiê voltou a conhecer desenvolvimentos. Os três canais anunciaram a criação de uma associação para “modernizar a medição de audiências de televisão”. “RTP, SIC e TVI decidiram fundar uma nova associação responsável pela medição das audiências de televisão em Portugal, seguindo as melhores práticas internacionais, e tendo como objetivo principal a promoção, a modernização e a transformação futura da indústria televisiva em Portugal”, lia-se num comunicado conjunto datado de 21 de novembro. A intenção era convidar os anunciantes a fazerem parte deste novo organismo, desenhado de uma forma diferente da CAEM.

Fontes informais próximas das televisões contaram ao ECO, em novembro, que o processo de decisão no seio da CAEM é “muito complexo” e queixavam-se de que os anunciantes não pagam o serviço de medição de audiências mas usufruem dele e também tomam decisões. Mês e meio após a rutura, parece ter ficado tudo igual.

Fonte:https://eco.sapo.pt/2019/01/30/tvs-e-anunciantes-fazem-as-pazes-ate-ao-fim-do-ano-ameaca-dos-canais-nao-se-materializou-diz-antonio-casanova/

Editado por TekClub
  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Evolução da média mensal ao longo do mês de Janeiro de 2019 (LIVE+VOSDAL):
5XeZObg.png

  • Gosto 3

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Que vergonha, o site da CAEM/GFK ter sido hackeado há mil anos, e nem um site básico com os valores básicos disponibiliza. Já nem falo da curva :haha:

Volta top5 da Mediamonitor 😓

  • Gosto 3

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 1 hora, DOCA disse:

Que vergonha, o site da CAEM/GFK ter sido hackeado há mil anos, e nem um site básico com os valores básicos disponibiliza. Já nem falo da curva :haha:

Volta top5 da Mediamonitor 😓

Que saudades. :cryhappy: Eterno rei das audiências. Marktest eterna rainha das audiências semanais, com análise detalhada. :cryhappy: 

  • Haha 1
  • Triste 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Com o dia de ontem, a TVI sobe à liderança mensal:

SIC - 17,2%

TVI - 17,5%

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Como foram as audiências TV no mês de estreia de Cristina Ferreira na SIC

quadro-1.jpg

A análise de audiências de TV da agência de meios Initiative, que integra o grupo IPG Mediabrands, referente ao mês de Janeiro, mostra que a TVI manteve a liderança entre os canais generalistas mais vistos, registando um share de 21.2% (+0.3 pontos percentuais face a Dezembro. Já a SIC, com 20.7%, diminuiu a diferença de share de audiência face à TVI, o que reflectiu um aumento em +1.1 pontos percentuais face a Dezembro. Apesar da transmissão de jogos de futebol, que, na sua maioria, se posicionam no top de programas mais vistos, a RTP1 terminou o mês com uma variação negativa no share acumulado (-1.3 pontos percentuais face a Dezembro).
Janeiro foi um mês activo no que às estreias diz respeito. A SIC apostou forte nos programas da manhã, com a estreia de O Programa da Cristina no dia 7 de Janeiro. Esta emissão, contou com uma audiência total histórica no período da manhã: 1.8 milhões de telespectadores e 44.3% de share. A partir desse dia liderou sempre neste período horário. Também na SIC, de registar a estreia de O Carro do Amor, que compete directamente com First Dates, novo programa da estação de Queluz. Para os domingos à noite, a SIC estreou Lip Sync Portugal, novo programa de entretenimento que entrou directamente para o top de programas mais vistos do mês, posicionando-se na sétima posição, contando com uma audiência média de 1.1 milhões de telespectadores e um share de 26.9%. Também Ricardo Araújo Pereira voltou aos holofotes da televisão generalista, apresentando o Suplemento do Jornal das 8 da TVI Gente Que Não Sabe Estar. A aposta da SIC não se cingiu apenas à estreia de programas. Também a mudança de instalações de Carnaxide para Paço de Arcos foi um marco importante para a estação, que lhe dedicou especial atenção durante o mês de Janeiro.
No detalhe de programas, a final da Taça da Liga entre o F.C. Porto e Sporting C.P., transmitida no dia 26 de Janeiro, foi o programa mais visto pelos portugueses na televisão, com uma audiência média de 2.2 milhões de telespectadores, a que correspondeu um share de 47.9%. Estes resultados superaram a transmissão do jogo a contar para os quartos de final da Taça de Portugal entre o Vitória S.C. e o S.L. Benfica, transmitido no dia 15 pela RTP, que registou uma audiência média de 1.2 milhões de telespectadores e 26.4% de share. A completar o top 3 de programas mais vistos do mês, esteve o programa de domingo à noite da TVI, Dança com as Estrelas, visto em média por 1.2 milhões de portugueses. Cristina Ferreira foi novamente protagonista, desta feita como entrevistada de Daniel Oliveira no Alta Definição. Esta foi a transmissão mais vista do mês pela estação de Paço de Arcos, sendo seguida por 1.1 milhões de portugueses, a que correspondeu um share de 39%.
Na análise dos canais Pay TV, a CMTV reforçou a primeira posição com um share mensal de 4.4%, mais do dobro comparando canais como SIC Notícias ou TVI24. Destaque ainda para o canal Globo que consolidou também a segunda posição no ranking de canais mais vistos, contrariando a ligeira variação negativa registada pela Fox, SIC Notícias e do canal infantil Disney Channel.

quadro-2.jpg

quadro-3.jpg

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2019/02/as-audiencias-tv-no-mes-estreia-cristina-ferreira-na-sic/

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Jornal da Noite com reportagem de Conceição Lino foi o programa mais visto da semana

quadro-1-1.jpg

Na semana de transição de Janeiro para Fevereiro o consumo televisivo regista um aumento superior a 7 minutos, com o tempo médio diário de visionamento a situar-se nas 5h04m por indivíduo.
Quanto ao share de audiência, o destaque vai para a performance da SIC que destrona a TVI da liderança dos free to air, com 18,7% contra 18,1%. Refira-se que o desempenho de share do canal de Queluz revelou-se o mais fraco de 2019. Relativamente ao retorno dos canais Cabo, este manteve-se nos 37,5%, o mesmo valor de quota da semana anterior. Já a RTP1 registou uma subida para os 11,9%.
No top dos canais Pay T, a novidade da semana 5 vai para o nível de audiência atingido pela Fox Life: 22,5 mil telespectadores/diários, fasquia que lhe confere o regresso à tabela dos mais vistos, ocupando o nono lugar. No pódio repetem-se os canais: CMTV; Globo que atinge um dos melhores resultados de sempre: 59,8 mil telespectadores e no terceiro lugar a SIC Notícias, com uma audiência de 39,1 mil telespectadores (máximo de 2019). A única mudança de lugares pertenceu à Sport TV+ que subiu para a oitava posição, e o Fox Movies que desceu para o 10º lugar.
Na programação desta semana a informação venceu as novelas, a edição de quinta-feira do Jornal da Noite da SIC, que incluiu a última das três reportagens da série A Rede, relativas ao mundo do Facebook e da autoria de Conceição Lino, revelou-se o programa que captou mais audiência: 13,0%, destronando Valor da Vida para a segunda posição. O lugar seguinte pertenceu ao Jornal das 8 de domingo, no qual se incluiu o espaço de Ricardo Araújo Pereira/Gente Que Não Sabe Estar, que, refira-se, perdeu audiência face às duas edições anteriores. Alma e Coração ocupou o quarto lugar. A finalizar encontra-se Dança Com As Estrelas, que mais uma vez foi o programa mais visto do serão de domingo.
E tal como na semana passada, a CMTV volta a colocar quatro programas entre os cinco mais vistos da oferta Paga. Com um recorde de audiência, a liderança coube à edição de Golos/Sporting x Benfica, com 365,1 mil telespectadores. A hegemonia do canal da Cofina  foi de novo quebrada apenas pela novela Salve Jorge do canal Globo, que ocupou o quarto lugar.

quadro-2-2.jpg

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2019/02/audiencias-tv-da-semana-jornal-da-noite-reportagem-conceicao-lino-programa-visto/

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Audiências TV: SIC volta a liderar e TVI regista pior semana do ano

imagem-3.png

Na semana 6, o tempo de visionamento dia foi de 4h51m, o que representa um abrandamento no consumo televisivo superior a 13 minutos. Na repartição da audiência, o share dos canais Cabo foi de 37%. A TVI desceu para os 17,8%, valor de quota que é o baixo desde o início do ano; já a SIC chegou aos 18,4% de share, assumindo, deste modo, pela segunda semana consecutiva a liderança dos FTA. Quanto à RTP1 registou uma subida para os 13,0% de share.

Na tabela dos canais Pay TV mais vistos, as alterações são a descida da SIC Notícias para o quarto lugar, que troca assim de posição com o Hollywood que ascende ao terceiro lugar. Destaque ainda para o regresso do AXN e do Cartoon Portugal ao top, ocupando respectivamente a oitava e nona posições. Relativamente à liderança, e embora a perder telespectadores, mantêm-se os canais CMTV e Globo a uma clara distância dos restantes canais.

imagem-4.png

Com o regresso do futebol aos écrans “abertos”, e como era expectável, o derby da Taça de Portugal Benfica x Sporting foi o programa que agregou mais telespectadores na semana de 4 a 10 de Fevereiro, tendo alcançado 21,8% de audiência média, e sendo até à data o segundo programa mais visto de 2019. Segue-se com 12,9% de audiência a edição de domingo do Jornal das 8, líder all day habitual deste dia da semana e que inclui o espaço de Ricardo Araújo Pereira/Gente Que Não Sabe Estar, que esta semana atingiu uma audiência de 14,2%, uma das mais elevadas desde a sua estreia a 20 de Janeiro. O terceiro lugar pertenceu à novela Valor da Vida, ocupando a edição de quinta-feira do Jornal da Noite a quarta posição, enquanto a novela Alma e Coração fecha o ranking desta semana.

Com 314 mil telespectadores, a edição de domingo de CM Jornal 20h liderou a oferta da programação paga da semana. Do mesmo canal, na segunda posição encontra-se Golos/Feirense x Sporting. Os lugares seguintes pertencem às novelas do canal Globo: Salve Jorge, com um recorde de 218 mil telespectadores, Terra Nostra, que também regista um máximo com 179,9 mil indivíduos, e Flor do Caribe, que ocupa a quinta posição.

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2019/02/audiencias-tv-sic-volta-liderar-tvi-regista-pior-semana-do-ano/

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

637972579_topcabo2019-02-04a10.png.716856f179ce149fd7047170d12ae1c4.png

Globo continua nas suas sete quintas. O Cravo e a Rosa a correr lindamente, como esperado (por curiosidade, AB naquele dia teve 5,5/17,5, não foi dos piores dias).
Salve Jorge a levar a faixa das 21h30 a valores históricos, e Terra Nostra a manter o nível de Páginas da Vida. Curiosamente só as inéditas estão um pouco aquém, mas também ocupam horários mais complicados.

Circulatura do Quadrado com uma estreia simpática, muito pela presença do Marcelo.

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Flor do Caribe continua muito bem. Não esperava. O Cravo e a Rosa ótima. 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora

×