Jump to content

Vale a Pena Ver de Novo [Laços de Família]


Recommended Posts

  • 1 month later...
  • Replies 1.3k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Avenida Brasil estreou com 22,5 pontos e pico nos 24.  Hidden Content Sign in or sign up to see the hidden content. Melhor estreia do Vale a Pena Ver de Novo desde 1999.  Hidden Content Sign in or sign up to see the hidden content. Oi Oi Oi  Hidden Content a33d9d63e863e50d

O congelamento da Maléfica na Sessão da Tarde.   

Carminha sem descanso. Ainda não deixou de comer em Portugal e já vai a correr para comer no Brasil. A fome é grande. 

Nos bastidores da emissora, circula que “Alma Gêmea“, “Cordel Encantado” e “Fina Estampa” são as mais cotadas para substituir a trama marcada pelas maldades de Nazaré Tedesco. Apesar da disputa, “Cordel Encantado” é a que tem maiores chances de ser reprisada por ter sido veiculada às 18h e ser mais curta que as outras duas – 143 capítulos -, desejo da direção do canal. “Alma Gêmea” repetiria a dobradinha de sucesso com “Senhora do Destino”, como ocorrera em 2009. Ambas fizeram grande sucesso no “Vale a Pena”, fechando com médias de 21 e 20 pontos, respectivamente. Já “Fina Estampa”, é de autoria de Aguinaldo Silva, o mesmo do folhetim que está na sessão e também da próxima novela das 21h – depois de Walcyr Carrasco – “O Sétimo Guardião“.

http://www.tvshow.com.br/2017/05/28/tres-novelas-disputam-vaga-de-senhora-do-destino-no-vale-pena-ver-de-novo-da-globo/

Link to post
Share on other sites

Parece-me mais provável vir «Cordel Encantado». «Alma Gémea», pelo fenómenos que é, mais cedo ou mais tarde há de vir, mas não acredito muito que venha agora. Não é muito normal duas re-reposições seguidas. De «Fina Estampa» não gosto, mas acho que é a cara do horário. Só que era estranho vir duas novelas do mesmo autor seguidas, principalmente com o Aguinaldo a chegar em breve com mais uma novela inédita.

Link to post
Share on other sites
há 1 hora, Pedro M. disse:

Parece-me mais provável vir «Cordel Encantado». «Alma Gémea», pelo fenómenos que é, mais cedo ou mais tarde há de vir, mas não acredito muito que venha agora. Não é muito normal duas re-reposições seguidas. De «Fina Estampa» não gosto, mas acho que é a cara do horário. Só que era estranho vir duas novelas do mesmo autor seguidas, principalmente com o Aguinaldo a chegar em breve com mais uma novela inédita.

Já aconteceu de duas reprises de um mesmo autor ser reapresentada no ''Vale a Pena Ver de Novo'', foi em 1996 duas novelas de Ivani Ribeiro foi substituída por seus dois grandes sucessos que era ''Mulheres de Areia'' que logo foi substituída por ''A Viagem'' e no meio destas duas reprises passava a última novela de Ivani Ribeiro no horário das seis, ''Quem é Você?''. em  2002 ''História de Amor'' deu lugar para ''Por Amor'' ambos de Manoel Carlos e ainda quando ''Por Amor'' acabou em janeiro de 2003, no mês seguinte estreava ''Mulheres Apaixonadas'', e ainda quando ''Caras & Bocas'' substituiu ''O Cravo e a Rosa'' em 2014, ''Amor á Vida'' estava em sua reta final, novelas estas escrita pelo Walcyr Carrasco.

Aposto que venha ''Cordel Encantado'' por conta da próxima novela das sete com a mesma temática, Se analisarmos a Globo vem mesclando ora uma inédita ora uma segunda reprise, a Globo já vem com isso desde ''O Rei do gado'', que veio depois ''Caminho das índias'' (inédita), ''Anjo Mau'' (segunda reprise e terceira vez reapresentada), ''Cheias de Charme'' (inédita) e agora ''Senhora do Destino (segunda reprise), com isso pode se dizer quem está no páreo para ser a substituta de ''Senhora do Destino'', são ''Cordel Encantado'' e ''Fina Estampa'',curioso que ambas de 2011.

Edited by Dnunes
  • Like 1
Link to post
Share on other sites
  • 1 month later...

''Senhora do Destino'' já iguá-la a média de ''Cheias de Charme'', o que quer dizer que já se próxima de ''O Rei do gado''. E olha que a novela já está em sua metade até outubro podemos ver melhores resultados para a novela vespertina.

Link to post
Share on other sites
  • 3 weeks later...

Ontem foi a briga de Joyce e Irene na novela ''A Força do Querer'' rendendo o recorde a novela, 41 pontos,e, hoje no capítulo 95 de ''Senhora do Destino'', novamente veremos a briga de Maria do Carmo contra Nazaré,será que vem aí um recorde na novela? e também será que a Globo editará a cena da briga?

Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, marcioo disse:

Acho que te enganaste no tópico :P 

Não enganei não ahahah Não foi o mais indicado, mas como o Dnunes falou n'A Força do Querer e eu tinha visto a cena há pouco, aproveitei xD

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
  • 4 weeks later...

Tudo leva crer que ''Senhora do Destino'' será a novela mais longa da história do ''Vale a Pena Ver de Novo''. Com uma duração com cortes e arrastada provavelmente ''Senhora do Destino'' irá sair do ar dependendo em novembro ou inicio de dezembro. A Globo vem aumentando a quantidade dos capítulos das reprises desde ''O Rei do Gado'' de lá para cá, as novelas estão tendo mais capítulo, para se ter uma ideia, ''Cheias de Charme'' ultrapassou a quantidade do mês de sua original, permanecendo por seis meses contra cinco da original, nunca uma novela no horário havia ultrapassado isso. Porém, com o sucesso da novela, a Globo vem tirando proveito, que já ultrapassa o sucesso de ''O Rei do Gado''. Agora em questão a substituta nenhuma novidade, isso quer dizer que tão agora ''Senhora do Destino'' acabe.

Link to post
Share on other sites

Maior sucesso da Globo nos últimos cinco anos, Avenida Brasil (2012) não será reprisada no Vale a Pena Ver de Novo tão cedo ou, mais provavelmente, nunca. O mesmo vale para Celebridade (2003), Paraíso Tropical (2007) e Passione (2010). Como elas têm tramas pesadas, que envolvem vingança, prostituição, pedofilia e violência, seria tarefa quase impossível adaptá-las para que fossem exibidas durante a tarde.

Avenida Brasil era centrada na vingança de Nina (Débora Falabella) contra Carminha (Adriana Esteves), que matou seu pai e a abandonou ainda criança em um lixão. . O tema vingança já foi abordado em outras novelas do Vale a Pena, como Chocolate com Pimenta (2003). Mas a novela de Walcyr Carrasco tratou do assunto de forma divertida, enquanto João Emanuel Carneiro pegou pesado.

Nina colocou Carminha para limpar latrina, forçou-a a assumir para a família que foi prostituta e começou a tratá-la como empregada. A agressiva frase "Me serve, vadia", que fez sucesso na internet, jamais poderia ser exibida na faixa vespertina.

A novela do Divino também tinha uma atriz pornô que virava evangélica, vivida por Paula Burlamaqui, além do gigolô Max (Marcello Novaes) e da periguete Suelen (Isis Valverde) que transou com o patrão (Otávio Augusto) para manter o emprego. Uma reprise no Vale a Pena sofreria tanta edição que a trama ficaria incompreensível.

Outras novelas das 21h também são adultas demais para o horário da tarde. Celebridade, por exemplo, exibiu os seios de Juliana Paes logo em seu primeiro capítulo _atualmente, as cenas de nudez ficam restritas às novelas das 23h. Já Paraíso Tropical deu muito destaque para a prostituta Bebel (Camila Pitanga) e Passione abordou pedofilia por meio da vilã Clara (Mariana Ximenes).

Levantamento exclusivo do Notícias da TV mostra que, das 84 novelas já reprisadas pela Globo no Vale a Pena Ver de Novo, apenas 27% foram exibidas originalmente às 20h ou 21h, horário marcado por histórias mais adultas. A faixa das seis, dominada por tramas de época e romances água com açúcar, é líder nas reprises, com 40%

O autor Benedito Ruy Barbosa é o rei do Vale a Pena: suas obras já foram exibidas nove vezes. Ele marca presença principalmente com tramas das seis, como as duas versões de Cabocla (1979 e 2004) e de Sinhá Moça (1986 e 2006). Renascer (1992) e O Rei do Gado (1996), originalmente exibidas às 20h, tinham uma crítica política forte, mas apresentavam pouca violência ou temas polêmicos.

Já João Emanuel Carneiro foi reprisado três vezes. Sua estreia como autor principal, em Da Cor do Pecado (2004), foi exibida na faixa em duas ocasiões. Cobras & Lagartos (2006) voltou ao ar uma vez. As duas novelas eram das 19h e tinham pegada cômica, com núcleos como o dos irmãos lutadores Sardinha e sua Mamuska (Rosi Campos) ou o do malandro Foguinho (Lázaro Ramos).

Com sua promoção para o horário mais nobre da Globo, Carneiro enveredou para as vinganças de A Favorita (2008) e Avenida Brasil. Apesar de estourarem na audiência, as tramas não tiveram vez no Vale a Pena. A Regra do Jogo (2015), que não fez sucesso nem na exibição original, já é carta fora do baralho.

Alguns autores, porém, não emplacam na faixa mesmo com novelas leves. Miguel Falabella, Euclydes Marinho e Lícia Manzo nunca foram reprisados. A dupla Duca Rachid e Thelma Guedes, elogiadas por Cordel Encantado (2011) e Joia Rara (2013), foram reexibidas uma única vez: O Profeta (2006), adaptação da obra de Ivani Ribeiro (1922-1995), outra rainha do Vale a Pena Ver de Novo.

O caso mais curioso, porém, é o de Elizabeth Jhin. A autora tem no currículo sucessos como Eterna Magia (2007), Escrito nas Estrelas (2010) e Amor Eterno Amor (2012), mas nunca bateu ponto na faixa de reprises.

A temática de reencarnação e de outras vidas não parece ser suficiente para excluir as novelas de Elizabeth, já que A Viagem (1994) foi reprisada duas vezes e Alma Gêmea (2005) é cotada para substituir Senhora do Destino (2004). 

A experiência atual com Senhora do Destino, aliás, não está sendo das melhores. Apesar da boa audiência que a obra de Aguinaldo Silva tem alcançado, os fãs reclamam que cenas marcantes estão sendo retalhadas. Foi o que ocorreu na briga de Nazaré (Renata Sorrah) e Maria do Carmo (Susana Vieira). O romance de Jennifer (Bárbara Borges) e Eleonora (Mylla Christie) também
foi censurado na reprise, assim como o preconceito que elas sofrem. E, mesmo com tantas modicações na obra original, a Globo enfrenta diculdades com a novela. A emissora já foi advertida três vezes pelo Ministério da Justiça por exibir conteúdo incompatível com a classicação indicativa.

Em 31 de agosto do ano passado, o Supremo Tribunal Federal julgou inconstitucional a regra que obriga as emissoras de TV a veicularem seus programas de acordo com o horário estabelecido pela classicação indicativa. Segundo o STF, impor a exibição da programação em certas faixas constituiria censura prévia.
Dessa forma, as emissoras agora devem apenas informar a classicação indicativa atribuída pelo Ministério da Justiça ao produto, mas podem exibi-lo no horário que quiserem. É aí que a situação de Senhora do Destino complica.

Classicada como imprópria para menores de 10 anos, a novela foi advertida por exibir "cenas de morte intencional, ato violento, linguagem de conteúdo sexual, insinuação sexual, apelo sexual, consumo de drogas lícitas e preconceito", de acordo com a reportagem do site NaTelinha.

Procurada pela reportagem, a Globo não se pronunciou sobre os critérios de seleção de novelas para exibição no Vale a Pena Ver de Novo ou sobre a edição de Senhora do Destino até a publicação deste texto. Seus autores, contudo, confirmam: a diculdade de adaptar as tramas para todos os públicos é o grande obstáculo. Não haveria como, por exemplo, eliminar a temática da pedolia de Passione.

Link to post
Share on other sites
há 9 minutos, Pedro M. disse:

Maior sucesso da Globo nos últimos cinco anos, Avenida Brasil (2012) não será reprisada no Vale a Pena Ver de Novo tão cedo ou, mais provavelmente, nunca. O mesmo vale para Celebridade (2003), Paraíso Tropical (2007) e Passione (2010). Como elas têm tramas pesadas, que envolvem vingança, prostituição, pedofilia e violência, seria tarefa quase impossível adaptá-las para que fossem exibidas durante a tarde.

Avenida Brasil era centrada na vingança de Nina (Débora Falabella) contra Carminha (Adriana Esteves), que matou seu pai e a abandonou ainda criança em um lixão. . O tema vingança já foi abordado em outras novelas do Vale a Pena, como Chocolate com Pimenta (2003). Mas a novela de Walcyr Carrasco tratou do assunto de forma divertida, enquanto João Emanuel Carneiro pegou pesado.

Nina colocou Carminha para limpar latrina, forçou-a a assumir para a família que foi prostituta e começou a tratá-la como empregada. A agressiva frase "Me serve, vadia", que fez sucesso na internet, jamais poderia ser exibida na faixa vespertina.

A novela do Divino também tinha uma atriz pornô que virava evangélica, vivida por Paula Burlamaqui, além do gigolô Max (Marcello Novaes) e da periguete Suelen (Isis Valverde) que transou com o patrão (Otávio Augusto) para manter o emprego. Uma reprise no Vale a Pena sofreria tanta edição que a trama ficaria incompreensível.

Outras novelas das 21h também são adultas demais para o horário da tarde. Celebridade, por exemplo, exibiu os seios de Juliana Paes logo em seu primeiro capítulo _atualmente, as cenas de nudez ficam restritas às novelas das 23h. Já Paraíso Tropical deu muito destaque para a prostituta Bebel (Camila Pitanga) e Passione abordou pedofilia por meio da vilã Clara (Mariana Ximenes).

Levantamento exclusivo do Notícias da TV mostra que, das 84 novelas já reprisadas pela Globo no Vale a Pena Ver de Novo, apenas 27% foram exibidas originalmente às 20h ou 21h, horário marcado por histórias mais adultas. A faixa das seis, dominada por tramas de época e romances água com açúcar, é líder nas reprises, com 40%

O autor Benedito Ruy Barbosa é o rei do Vale a Pena: suas obras já foram exibidas nove vezes. Ele marca presença principalmente com tramas das seis, como as duas versões de Cabocla (1979 e 2004) e de Sinhá Moça (1986 e 2006). Renascer (1992) e O Rei do Gado (1996), originalmente exibidas às 20h, tinham uma crítica política forte, mas apresentavam pouca violência ou temas polêmicos.

Já João Emanuel Carneiro foi reprisado três vezes. Sua estreia como autor principal, em Da Cor do Pecado (2004), foi exibida na faixa em duas ocasiões. Cobras & Lagartos (2006) voltou ao ar uma vez. As duas novelas eram das 19h e tinham pegada cômica, com núcleos como o dos irmãos lutadores Sardinha e sua Mamuska (Rosi Campos) ou o do malandro Foguinho (Lázaro Ramos).

Com sua promoção para o horário mais nobre da Globo, Carneiro enveredou para as vinganças de A Favorita (2008) e Avenida Brasil. Apesar de estourarem na audiência, as tramas não tiveram vez no Vale a Pena. A Regra do Jogo (2015), que não fez sucesso nem na exibição original, já é carta fora do baralho.

Alguns autores, porém, não emplacam na faixa mesmo com novelas leves. Miguel Falabella, Euclydes Marinho e Lícia Manzo nunca foram reprisados. A dupla Duca Rachid e Thelma Guedes, elogiadas por Cordel Encantado (2011) e Joia Rara (2013), foram reexibidas uma única vez: O Profeta (2006), adaptação da obra de Ivani Ribeiro (1922-1995), outra rainha do Vale a Pena Ver de Novo.

O caso mais curioso, porém, é o de Elizabeth Jhin. A autora tem no currículo sucessos como Eterna Magia (2007), Escrito nas Estrelas (2010) e Amor Eterno Amor (2012), mas nunca bateu ponto na faixa de reprises.

A temática de reencarnação e de outras vidas não parece ser suficiente para excluir as novelas de Elizabeth, já que A Viagem (1994) foi reprisada duas vezes e Alma Gêmea (2005) é cotada para substituir Senhora do Destino (2004). 

A experiência atual com Senhora do Destino, aliás, não está sendo das melhores. Apesar da boa audiência que a obra de Aguinaldo Silva tem alcançado, os fãs reclamam que cenas marcantes estão sendo retalhadas. Foi o que ocorreu na briga de Nazaré (Renata Sorrah) e Maria do Carmo (Susana Vieira). O romance de Jennifer (Bárbara Borges) e Eleonora (Mylla Christie) também
foi censurado na reprise, assim como o preconceito que elas sofrem. E, mesmo com tantas modicações na obra original, a Globo enfrenta diculdades com a novela. A emissora já foi advertida três vezes pelo Ministério da Justiça por exibir conteúdo incompatível com a classicação indicativa.

Em 31 de agosto do ano passado, o Supremo Tribunal Federal julgou inconstitucional a regra que obriga as emissoras de TV a veicularem seus programas de acordo com o horário estabelecido pela classicação indicativa. Segundo o STF, impor a exibição da programação em certas faixas constituiria censura prévia.
Dessa forma, as emissoras agora devem apenas informar a classicação indicativa atribuída pelo Ministério da Justiça ao produto, mas podem exibi-lo no horário que quiserem. É aí que a situação de Senhora do Destino complica.

Classicada como imprópria para menores de 10 anos, a novela foi advertida por exibir "cenas de morte intencional, ato violento, linguagem de conteúdo sexual, insinuação sexual, apelo sexual, consumo de drogas lícitas e preconceito", de acordo com a reportagem do site NaTelinha.

Procurada pela reportagem, a Globo não se pronunciou sobre os critérios de seleção de novelas para exibição no Vale a Pena Ver de Novo ou sobre a edição de Senhora do Destino até a publicação deste texto. Seus autores, contudo, confirmam: a diculdade de adaptar as tramas para todos os públicos é o grande obstáculo. Não haveria como, por exemplo, eliminar a temática da pedolia de Passione.

Acho isso uma palhaçada....Parece que estamos em ditadura...

Link to post
Share on other sites
há 1 hora, Black & White disse:

Acho isso uma palhaçada....Parece que estamos em ditadura...

A culpa neste caso é só da Globo. A imposição horária caiu, a advertência foi só porque as cenas da novela não combinam com o selo +10. A Globo não foi obrigada a cortar, era só por +12 no ecrã e ninguém a chateava.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
há 13 minutos, Pedro M. disse:

A culpa neste caso é só da Globo. A imposição horária caiu, a advertência foi só porque as cenas da novela não combinam com o selo +10. A Globo não foi obrigada a cortar, era só por +12 no ecrã e ninguém a chateava.

Eu por exemplo, queria rever SdD, mas deve estar tudo cortado e as cenas da Nazaré, com certeza que perderam o encanto.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 2 minutos, Black & White disse:

Eu por exemplo, queria rever SdD, mas deve estar tudo cortado e as cenas da Nazaré, com certeza que perderam o encanto.

A Globo é muito criticada por isso.

Não sei se sabes, mas a novela está toda no DailyMotion. A versão da SIC em 2013.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 1 minuto, Pedro M. disse:

A Globo é muito criticada por isso.

Não sei se sabes, mas a novela está toda no DailyMotion. A versão da SIC em 2013.

A sério??

Muito obrigado!

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Não sei porquê a Globo coloca uma novela sabendo que tem conteúdos inadequados para o horário. ''Senhora do destino'' teve a mesma situação em 2009 em que a Globo cortou tudo e falas de Nazaré, no que prejudicou no andamento da novela e sendo em menor compacto até aquele ano em compactos de 123 capítulos, contra atual que deverá ter em volta de 175 á 185 capítulos. Pena que nem as próximas reprises de novelas das nove terão chances dentro do ''Vale a Pena Ver de Novo'', como ''A Favorita'', ''América'', ''Avenida Brasil'' e ''Celebridade''. Estranho que ''Por Amor'' está com a indicação livre para o Viva, caso a Globo fosse (talvez nunca) exibir a novela de Manoel Carlos, não sofreria nenhum tipo de corte na sessão de reprises.Por agora nem o Viva vá reprisar novelas dos anos 2000, de 1999 para baixo, se fosse exibir novelas das oito seria até ''Terra Nostra''.

Edited by DanielNunes
Link to post
Share on other sites

Ministério da Justiça adverte Globo sobre “Senhora do Destino” e emissora opta por cortar do que reclassificar para 12 anos!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

O Ministério da Justiça (MJ), órgão responsável pela classificação indicativa, já advertiu três vezes a emissora por exibir “conteúdo incompatível com a classificação atribuída”, que é de 10 anos. Para adequar a trama, o canal intensificou cortes, chegando a sumir com alguns personagens em determinados capítulos. Apesar de não existir nenhum dispositivo legal que obrigue as emissoras à adequar o conteúdo exibido à tarde, a Globo opta por adaptar a novela de Aguinaldo Silva para “evitar que se limite em excesso o público”.

Desde setembro de 2016, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional um artigo do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que estipulava horários para cada faixa de idade. Nos últimos meses, a emissora passou a exibir o “Sai de Baixo” e alguns filmes da “Temperatura Máxima” no horário vespertino com classificação de 12 anos, mas ainda não deseja exibir uma novela com esta faixa etária.

De acordo com as informações, a primeira advertência foi enviada antes da reestreia, durante a análise de 10% da obra – condição necessária para alterar a classificação de um produto -. Em maio e julho deste ano, o MJ voltou a notificar a emissora por exibir cenas de “morte intencional, ato violento, linguagem de conteúdo sexual, insinuação sexual, apelo sexual, consumo de drogas lícitas” e “preconceito”.

As reedições em cenas marcantes da novela não passam batidas pelo público. Como na sequência em que Nazaré (Renata Sorrah) apanha de Maria do Carmo (Susana Vieira). Quase limada da reprise, o corte gerou diversas queixas nas redes sociais. A trama que envolve Rita (Adriana Lessa), Cigano (Ronnie Marruda) e Constantino (Nuno Melo), abordando temas pesados como violência doméstica e dependência química, praticamente deixou de existir.

As adaptações afetam até mesmo a compreensão do romance entre Jennifer (Bárbara Borges) e Eleonora (Mylla Christie). A cena em que a médica se declara para a amiga, assim como comentários preconceituosos de outros personagens foram apagadas.

Nos ofícios entre a emissora e o órgão público, a Globo afirma que a versão editada tem um “tom mais leve e cômico”, com o intuito de explorar “o lado exagerado, e até ridículo, da personagem Nazaré”, se comprometendo a retirar da trama “assuntos mais sérios e profundos”.

Procurada, a Globo comenta: “Todos os conteúdos, quando produzidos originalmente para outros horários, passam por ajustes e adequações ao serem reexibidos. Existe sempre o cuidado de não comprometer a essência da obra e das tramas abordadas”.

Não é a primeira vez que “Senhora do Destino” esbarra em problemas com a classificação indicativa. Na primeira reprise, em 2009, as notificações motivaram uma reunião entre representantes da Globo e do ministério. Apesar das diversas tentativas de adequar o conteúdo, aquela versão editada da história terminou reclassificada para 12 anos, um dia antes do último capítulo.

  • Sad 1
Link to post
Share on other sites
há 28 minutos, Maciel disse:

Mas que família é que se junta para ver TV às 4 da tarde? Os brasileiros não trabalham, não andam na escola? LOL Devemos viver em realidades muito diferentes xD
 

Ainda há famílias que estão em casa, vejamos, ainda no Brasil há donas de casa, quer dizer mulheres que não trabalham, outro fator, o desemprego, a crise econômica e política no país cresceu bastante, o que quer dizer que homens e mulheres mesmo procurando serviço param para ver o que passa na TV, outro fator muitas empresas vivem de sistema de turnos, o que possivelmente quer dizer que um trabalhador poderá trabalhar de manhã, tarde, noite e madrugada. Além disso muitos salões de beleza tem televisão ligada, bares, padarias, lojas enfim, até celulares fatores que levam o telespectador a ir ver o que passa na televisão. Também não é ferir a tradicional família brasileira, mas, enfatizar que aquele produto não é recomendado para aquela idade. 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...