Jump to content
Maria A.

Curiosidades Audimétricas

Recommended Posts

Um "apenas" que roubou pontos à concorrência e chegou para liderar (sábado o consumo é sempre mais baixo): RTP1 (4,9% / 21,6%), SIC (4,8% / 23,5%) e TVI (7,6% / 32,9%). Nem com uma comédia romântica e juvenil a SIC se segurou, sendo até destronada pelo 'Regresso à Sizalinda'.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não sei como é que tu ainda tens paciência prow! Parabéns!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não sei como é que tu ainda tens paciência prow! Parabéns!

Tânia, as minhas opiniões são tão válidas como quaisquer outras!

Ou há um padrão a seguir, onde tu representas a verdade?

Um "apenas" que roubou pontos à concorrência e chegou para liderar (sábado o consumo é sempre mais baixo): RTP1 (4,9% / 21,6%), SIC (4,8% / 23,5%) e TVI (7,6% / 32,9%). Nem com uma comédia romântica e juvenil a SIC se segurou, sendo até destronada pelo 'Regresso à Sizalinda'.

prow, «Morangos» já baixou para 31%, num dia de maior consumo: ontem, 4ª feira!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Liderou, teve 9 de rat.

E teve 31% de share, descendo imenso!

Os 9% de rating, num horário já de bastante visibilidade, e sem ter a prejudicar-lhe a média o horário das 18 horas, como acontece com «Caras & Bocas», que apesar disso teve uma média de 6,4%... não pode considerar-se muito!

A título de exemplo, a Fátima Lopes fez apenas 5% às 17 horas!

«Negócio da China» fez relativamente mais, pois conseguiu às 14 horas( muito menos visibilidade) fazer 4,6% na 3ª feira e 4,2% na 4ª feira.

Um "apenas" que roubou pontos à concorrência e chegou para liderar (sábado o consumo é sempre mais baixo): RTP1 (4,9% / 21,6%), SIC (4,8% / 23,5%) e TVI (7,6% / 32,9%). Nem com uma comédia romântica e juvenil a SIC se segurou, sendo até destronada pelo 'Regresso à Sizalinda'.

Era uma final, prow!

Tão importante foi... que eu nem dei por ela!

Uma final costuma distinguir-se!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se sintonizasses a tua televisão na TVI davas por ela! :)

AEQC a arrasar com 'Boa Tarde', ontem, que deve ter batido o recorde negativo: 1.4% / 13.6%.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se sintonizasses a tua televisão na TVI davas por ela! :)

AEQC a arrasar com 'Boa Tarde', ontem, que deve ter batido o recorde negativo: 1.4% / 13.6%.

Que dizes à descida da Fátima Lopes logo ao 3º episódio, tal como eu previa, tendo ratings e shares às 17 horas, inferiores aos que fizeram as novelas da SIC em horários de muito menor visibilidade, ou seja, 14 e 15 horas?

Que dizes aos 40,5% de «Armadilha» e 4,6% de rating, e 36,5% de «Negócio da China», contra os 4,4% e 36,4% da Fátima?

As audiências não se avaliam por «deve ter tido»...

Além de que «Boa Tarde» passa muito mais cedo do que a Fátima, quase terminando quando ela começa!

Eu não te disse que a curiosidade de ver a Fátima ia passar?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Além de que «Boa Tarde» passa muito mais cedo do que a Fátima, quase terminando quando ela começa!

Também as novelas só ocupam um terço de 'As Tardes da Júlia' e fazes questão de dizer que esta continua em 4º lugar!

Mas se quase não se encontram, então o mérito é de ATDJ (durante uma hora) e de outra hora de AEQC, com a ajuda da 'Festa das Vindimas'.

O resultado é muito mau, tendo em conta o das novelas, o que quer dizer que, mesmo com o impulso da ficção da brasileira, não consegue bons valores porque não cativa os espectadores. Eu até achava que tinha potencial. Ainda só vi uns minutos, não tive oportunidade de ver ainda uma boa parte do programa para fazer a minha própria avaliação.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também as novelas só ocupam um terço de 'As Tardes da Júlia' e fazes questão de dizer que esta continua em 4º lugar!

Mas se quase não se encontram, então o mérito é de ATDJ (durante uma hora) e de outra hora de AEQC, com a ajuda da 'Festa das Vindimas'.

O resultado é muito mau, tendo em conta o das novelas, o que quer dizer que, mesmo com o impulso da ficção da brasileira, não consegue bons valores porque não cativa os espectadores. Eu até achava que tinha potencial. Ainda só vi uns minutos, não tive oportunidade de ver ainda uma boa parte do programa para fazer a minha própria avaliação.

prow, vamos lá analisar a tua óptica, tomando por referência a 5ª feira( podia ser outro dia, pois os horários são sensivelmente os mesmos):

«As tardes da Júlia» começaram às 14:12:05.

«Negócio da China» começou às 14:14:45.

O poder Paralelo» começou às 14:15:31

Conclusão: os 3 programas iniciaram sensivelmente à mesma hora.

«A Armadilha» iniciou às 15:10:48.

Não sei bem quando terminou, mas a novela estende-se por mais de uma hora, competindo directamente com a Júlia, que como verificas continua a ser fortemente vencida até aqui pelas novelas da SIC.

Às 16:58:46 começa o programa da Fátima Lopes, o que significa que a Júlia esteve muito pouco tempo fora da concorrência das novelas da SIC e algum tempo a concorrer com «Boa Tarde», a única que consegue vencer( por enquanto!)

De facto, olhando para esta análise, a Conceição bate-se com as 2 mulheres, durante muito pouco tempo com a Júlia e algum com a Fátima.. É uma luta de mulheres! :yahoo_mini:

A Conceição só se vê livre desta luta feminina, aí por volta das 17:57:35, quando começa «Caras & Bocas».

Vês como tenho razão quando digo que a Júlia é cada vez mais fortemente vencida, como mostram os seus 2,7% de rating e 23% de share na 6ª feira, longe das novelas da SIC?

Já agora, quem tinha razão em relação à Fátima Lopes, que ao 4º programa já vai em 28% de share, logo que começa a acabar a curiosidade?

Até vou dizer uma coisa: a Fátima, com o seu programa « onde reina o absurdo divertido», segundo o Nuno Azinheira,ou ainda, « uma espécie de «Não Esqueças a Escova de Dentes», ou «Mesmo a Tempo», ou «Agora Quem Quer Ganha», com situações absurdas que é difícil acreditar nelas»...veio prejudicar ainda mais a Júlia, caindo as duas!

Duas mulheres seguidas...é muito! E a Conceição ao meio! :yahoo_mini:

O Moniz até sabe umas coisas!

A SIC continua a ser a preferida das classes altas:

Classes A\B:

1-Ídolos- SIC-15,9%-19-9

2ºGrande Reportagem-RTP-13,5%-13-9

3-Telejornal-RTP-13,3-14-9

4-Benfica\Apoel Telavive-RTP-12,4%-14-9

5-Jornal da Noite-SIC-10,4%-15-9

6-FC Porto\Rapid Viena-SIC-10,2%-16-9

7-Laços de Sangue-SIC-9,3%- 13-9

8-Somos Portugueses-TVI- 8,9% -15-9

9-Espírito Indomável-TVI-8,2%-16-9

10-Tás Aqui Estás Apanhado-SIC-8,2%-13-9

Conclusões:

1-«Ídolos» lidera as preferências das classes mais letradas, que melhor sabem distinguir a qualidade.

2- A SIC tem tantos programas no top(tem 5), como a concorrência somada( 3 da RTP e apenas 2 da TVI-o 8º e o 9º.

3- É da SIC a novela preferida pelas classes altas: «Laços de Sangue».

4- Na informsção, o Telejornal é o preferido, logo seguido pelo Jornal da Noite.

O Jornal Nacional não aparece no top.

Fonte: DN Televisão

http:\\www.marktest.com\wap\clip.aspx?id=a1ba

Share this post


Link to post
Share on other sites

Dando o teu exemplo, aqui está a imagem com as audiências dos programas para a quinta-feira passada (23).

respostam.jpg

Amanhã especifico, após a tua resposta, e com mais tempo, alguns "pormenores".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje reparei nos horários.

As novelas da SIC estenderam-se até às 16:05, horário em que começou o programa «Boa Tarde», hoje apresentado pela Ana Marques.

A Júlia está durante cerca de 3 horas no ar. Durante cerca de 2 horas está a competir com as novelas da SIC( a maioria do tempo), sendo arrasada por elas..

Compete com «Boa Tarde» apenas cerca de 1 hora, até à hora em que a Fátima entra no ar.

A Júlia é vencida em rating e em share.

Hoje nem se sabe quanto fez. Esteve para baixo de 3,1% de rating.

Deve ter repetido a audiência de 6ª feira, os 2,7% de rating e os 23% de share! :headbang:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para recordar:

SIC segura o leme, TVI segue na esteira

8 de Setembro de 2000 às 01:00:00

José Eduardo Moniz prometeu uma TVI renovada em Setembro, capaz de acabar com a supremacia da SIC e equilibrar as audiências entre os três canais. Com o “Big Brother” não conseguiu destronar a estação de Carnaxide, mas levou a RTP 1 á terceira posiçãoNos últimos dias, a “guerra das audiências” invadiu a imprensa nacional. A TVI prometia tornar-se numa nova televisão e equilibrar o share dos três canais comerciais. Nova imagem, nova informação, um concurso diário antes do principal noticiário do dia e o famoso “Big Brother” foram as apostas de José Eduardo Moniz. A SIC, habituada a liderar, respondeu sem grandes alaridos com um Dot mais generoso e com a estreia de Carlos Cruz, também a “oferecer” 100 mil contos por dia. Fora da competição, para já, esteve a RTP 1, que devido á transmissão dos Jogos Olímpicos adiou a nova grelha para Outubro.

Logo na segunda-feira, dia seguinte á primeira emissão do “Big Brother”, a TVI emitia um comunicado com o título «O “Big Brother” arrasou». Neste, a estação de Queluz afirmava que entre as 20h50 e as 23h20 a TVI liderou as audiências, com 42,4% de share, enquanto a SIC se ficou pelos 39,7% e a RTP 1 pelos 13,3%. No comunicado lia-se ainda que no conjunto do dia a TVI foi o segundo canal mais visto, com uma quota de 26,6%, e com a SIC a obter 41,7% e a RTP 1 24,5%. A SIC não gostou e passou ao ataque. No final do dia, a direcção de programas e informação da estação de Carnaxide fez saber que a TVI estava a proceder a «uma campanha de desinformação», uma vez que «desesperadamente procura esconder o dado essencial das audiências do dia de ontem (domingo)». A SIC adiantava que, de acordo com a Marktest, a novela “O Cravo e a Rosa” obteve no domingo um share de 42,7%, face ao programa “Big Brother”, que registou 42,4% na gala de abertura. Na quarta-feira, dia 6, a TVI anunciava: «TVI renovada bate as novelas brasileiras». Ou seja, «o “Big Brother” em directo com Teresa Guilherme, onde se verificou a saída da primeira concorrente da casa, registou um share de 41,1%, contra os 40,8% da telenovela “Laços de Família” e os 39,7% da telenovela “Aquarela do Brasil”.

O certo é que durante três dias consecutivos, e de acordo com dados The Media Edge, Audipainel, Marktest Audimetria, a TVI ocupou o segundo lugar no ranking das audiência, colocando sempre a RTP 1 em terceiro lugar. No domingo, dia 3, a gala de apresentação do “Big Brother” entrou para a tabela dos 30 programas mais vistos da semana de 28/8 a 3/9, ocupando a sexta posição. Neste ranking a SIC surge 18 vezes, a RTP 1 nove e a TVI três. A SIC lidera o share todos os dias.

O dia-a-dia dos três canais

No domingo, o “Big Brother” foi o programa mais visto, com uma audiência média de 14,7% entre os adultos com mais de 15 anos e um share de 39,9%. Em segundo lugar surge a novela o “Cravo e a Rosa”, com uma audiência de 14,3% e um share de 40,9%, e em terceiro o “Jornal da Noite”, com uma audiência de 12,8% e um share de 41,7%. O quarto lugar foi ocupado pelo “Primeiro Jornal”, novamente um programa da SIC, e a primeira presença da RTP 1 no ranking diário surge na quinta posição, com o jogo Estónia vs. Portugal a contar para o Campeonato do Mundo de Futebol. O jogo obteve uma audiência de 11,8% e um share de 57%. No Top 15 diário, a SIC e a RTP 1 surgem com seis presenças e a TVI apenas com três (“Big Brother”, “Jardins Proibidos” e “Directo XXI”). O maior share do dia foi obtido pela SIC, com 39,1%. Em segundo lugar surge a TVI, com 24,9%, e em terceiro a RTP 1, com 22,9%.

Na segunda-feira, o “Big Brother” já não despertou tanto interesse. No ranking dos programas mais vistos, desceu da primeira para a sexta posição, com uma audiência de 12,9% e um share de 31,1%. A SIC ocupou as primeiras cinco posições e colocou em segundo lugar a estreia da mais recente cara da estação: Carlos Cruz, com “A Febre do Dinheiro”, conquistou uma audiência média de 19,5% e um share de 47,1%. A novela “Aquarela do Brasil”, outra estreia, ocupou a quarta posição, com uma audiência de 15,3% e um share de 40,9%. A primeira posição pertenceu á novela “Laços de Família”, a terceira ao “Jornal da Noite” e a quinta á novela “Uga Uga”, transmitida perto das 19h00. Em termos de share global, a SIC ocupou a primeira posição, com 43,3%, a TVI a segunda, com 23,9%, e a RTP 1 não chegou aos 20 pontos percentuais, ficando-se pelos 19,4%. No ranking diário, a SIC marcou presença oito vezes, a TVI quatro e a RTP 1 três. O concurso “Dinheiro á Vista”, que marca a transferência de Luísa Castel- -Branco do CNL para a TVI e com o qual José Eduardo Moniz pretendia captar audiências para o período que antecede o “prime-time”, não figura no ranking, tal como o “Jornal Nacional”, que num estúdio totalmente renovado traz de novo Manuela Moura Guedes aos ecrãs da estação.

Na quarta-feira, dia 5, segundo dia da nova grelha, “A Febre do Dinheiro” conquistou a liderança, com uma audiência de 18,4% e um share de 44,9%. A telenovela “Laços de Família” ocupou a segunda, com uma audiência de 16,8% e um share de 40,6%, e o “Jornal da Noite” a terceira, com uma audiência de 16,2% e um share de 46,9%. O “Big Brother em Directo”, programa no qual se assistiu á saída da primeira “irmã” — conhecida por Riquita, a única concorrente casada e com filhos — e aos restantes “irmãos”, uns mais e outros menos emocionados, a nomearem os companheiros que devem abandonar a casa, ocupou a quarta posição, com uma audiência média de 15,2% e um share de 39,1%. O “Jornal da Noite” voltou a ocupar a terceira posição, com 16,2% de audiência e 46,9% de share, e a telenovela “Aquarela do Brasil” a quinta, com uma audiência de 13,9% e um share de 37,8%. Mais uma vez, o “Jornal Nacional” — que deu em cacha a demissão de Nogueira Leite, secretário de Estado do Tesouro e Finanças —, e o “Dinheiro á Vista” não figuram neste ranking, no qual a SIC ocupa novamente oito lugares, a TVI três e a RTP 1 quatro. A “Grande Entrevista” ao ministro mais polémico deste Governo, Fernando Gomes, surge na última posição, com uma audiência média de 6,3% e um share de 19,1%.

Para já, e com base na análise destes três dias, a SIC continua líder de audiência, mas a TVI conseguiu destronar a RTP 1. A “guerra” volta a “aquecer” no dia 18, quando a estação estatal começar a transmitir o concurso “Quem Quer Ser Milionário”, a concorrer directamente com “A Febre do Dinheiro”. Como trunfo, a estação de Carnaxide conta com o “DOT”, presente em todo o horário nobre, que obriga os telespectadores que querem habilitar-se aos prémios do “redondinho da sorte” a não mudarem de canal durante todo o programa.

--------

Podemos discutir audiências antigas aqui, ou devo criar um outro tópico?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para recordar:

SIC segura o leme, TVI segue na esteira

8 de Setembro de 2000 às 01:00:00

José Eduardo Moniz prometeu uma TVI renovada em Setembro, capaz de acabar com a supremacia da SIC e equilibrar as audiências entre os três canais. Com o Big Brother não conseguiu destronar a estação de Carnaxide, mas levou a RTP 1 á terceira posiçãoNos últimos dias, a guerra das audiências invadiu a imprensa nacional. A TVI prometia tornar-se numa nova televisão e equilibrar o share dos três canais comerciais. Nova imagem, nova informação, um concurso diário antes do principal noticiário do dia e o famoso Big Brother foram as apostas de José Eduardo Moniz. A SIC, habituada a liderar, respondeu sem grandes alaridos com um Dot mais generoso e com a estreia de Carlos Cruz, também a oferecer 100 mil contos por dia. Fora da competição, para já, esteve a RTP 1, que devido á transmissão dos Jogos Olímpicos adiou a nova grelha para Outubro.

Logo na segunda-feira, dia seguinte á primeira emissão do Big Brother, a TVI emitia um comunicado com o título «O Big Brother arrasou». Neste, a estação de Queluz afirmava que entre as 20h50 e as 23h20 a TVI liderou as audiências, com 42,4% de share, enquanto a SIC se ficou pelos 39,7% e a RTP 1 pelos 13,3%. No comunicado lia-se ainda que no conjunto do dia a TVI foi o segundo canal mais visto, com uma quota de 26,6%, e com a SIC a obter 41,7% e a RTP 1 24,5%. A SIC não gostou e passou ao ataque. No final do dia, a direcção de programas e informação da estação de Carnaxide fez saber que a TVI estava a proceder a «uma campanha de desinformação», uma vez que «desesperadamente procura esconder o dado essencial das audiências do dia de ontem (domingo)». A SIC adiantava que, de acordo com a Marktest, a novela O Cravo e a Rosa obteve no domingo um share de 42,7%, face ao programa Big Brother, que registou 42,4% na gala de abertura. Na quarta-feira, dia 6, a TVI anunciava: «TVI renovada bate as novelas brasileiras». Ou seja, «o Big Brother em directo com Teresa Guilherme, onde se verificou a saída da primeira concorrente da casa, registou um share de 41,1%, contra os 40,8% da telenovela Laços de Família e os 39,7% da telenovela Aquarela do Brasil.

O certo é que durante três dias consecutivos, e de acordo com dados The Media Edge, Audipainel, Marktest Audimetria, a TVI ocupou o segundo lugar no ranking das audiência, colocando sempre a RTP 1 em terceiro lugar. No domingo, dia 3, a gala de apresentação do Big Brother entrou para a tabela dos 30 programas mais vistos da semana de 28/8 a 3/9, ocupando a sexta posição. Neste ranking a SIC surge 18 vezes, a RTP 1 nove e a TVI três. A SIC lidera o share todos os dias.

O dia-a-dia dos três canais

No domingo, o Big Brother foi o programa mais visto, com uma audiência média de 14,7% entre os adultos com mais de 15 anos e um share de 39,9%. Em segundo lugar surge a novela o Cravo e a Rosa, com uma audiência de 14,3% e um share de 40,9%, e em terceiro o Jornal da Noite, com uma audiência de 12,8% e um share de 41,7%. O quarto lugar foi ocupado pelo Primeiro Jornal, novamente um programa da SIC, e a primeira presença da RTP 1 no ranking diário surge na quinta posição, com o jogo Estónia vs. Portugal a contar para o Campeonato do Mundo de Futebol. O jogo obteve uma audiência de 11,8% e um share de 57%. No Top 15 diário, a SIC e a RTP 1 surgem com seis presenças e a TVI apenas com três (Big Brother, Jardins Proibidos e Directo XXI). O maior share do dia foi obtido pela SIC, com 39,1%. Em segundo lugar surge a TVI, com 24,9%, e em terceiro a RTP 1, com 22,9%.

Na segunda-feira, o Big Brother já não despertou tanto interesse. No ranking dos programas mais vistos, desceu da primeira para a sexta posição, com uma audiência de 12,9% e um share de 31,1%. A SIC ocupou as primeiras cinco posições e colocou em segundo lugar a estreia da mais recente cara da estação: Carlos Cruz, com A Febre do Dinheiro, conquistou uma audiência média de 19,5% e um share de 47,1%. A novela Aquarela do Brasil, outra estreia, ocupou a quarta posição, com uma audiência de 15,3% e um share de 40,9%. A primeira posição pertenceu á novela Laços de Família, a terceira ao Jornal da Noite e a quinta á novela Uga Uga, transmitida perto das 19h00. Em termos de share global, a SIC ocupou a primeira posição, com 43,3%, a TVI a segunda, com 23,9%, e a RTP 1 não chegou aos 20 pontos percentuais, ficando-se pelos 19,4%. No ranking diário, a SIC marcou presença oito vezes, a TVI quatro e a RTP 1 três. O concurso Dinheiro á Vista, que marca a transferência de Luísa Castel- -Branco do CNL para a TVI e com o qual José Eduardo Moniz pretendia captar audiências para o período que antecede o prime-time, não figura no ranking, tal como o Jornal Nacional, que num estúdio totalmente renovado traz de novo Manuela Moura Guedes aos ecrãs da estação.

Na quarta-feira, dia 5, segundo dia da nova grelha, A Febre do Dinheiro conquistou a liderança, com uma audiência de 18,4% e um share de 44,9%. A telenovela Laços de Família ocupou a segunda, com uma audiência de 16,8% e um share de 40,6%, e o Jornal da Noite a terceira, com uma audiência de 16,2% e um share de 46,9%. O Big Brother em Directo, programa no qual se assistiu á saída da primeira irmã conhecida por Riquita, a única concorrente casada e com filhos e aos restantes irmãos, uns mais e outros menos emocionados, a nomearem os companheiros que devem abandonar a casa, ocupou a quarta posição, com uma audiência média de 15,2% e um share de 39,1%. O Jornal da Noite voltou a ocupar a terceira posição, com 16,2% de audiência e 46,9% de share, e a telenovela Aquarela do Brasil a quinta, com uma audiência de 13,9% e um share de 37,8%. Mais uma vez, o Jornal Nacional que deu em cacha a demissão de Nogueira Leite, secretário de Estado do Tesouro e Finanças , e o Dinheiro á Vista não figuram neste ranking, no qual a SIC ocupa novamente oito lugares, a TVI três e a RTP 1 quatro. A Grande Entrevista ao ministro mais polémico deste Governo, Fernando Gomes, surge na última posição, com uma audiência média de 6,3% e um share de 19,1%.

Para já, e com base na análise destes três dias, a SIC continua líder de audiência, mas a TVI conseguiu destronar a RTP 1. A guerra volta a aquecer no dia 18, quando a estação estatal começar a transmitir o concurso Quem Quer Ser Milionário, a concorrer directamente com A Febre do Dinheiro. Como trunfo, a estação de Carnaxide conta com o DOT, presente em todo o horário nobre, que obriga os telespectadores que querem habilitar-se aos prémios do redondinho da sorte a não mudarem de canal durante todo o programa.

--------

Podemos discutir audiências antigas aqui, ou devo criar um outro tópico?

Interessante o teu documento, skizzo!

A liderança de 10 anos da SIC, de 1995( 3 anos depois de estrear), até 2004, ainda não foi conseguida por qualquer outra televisão. É a liderança mais longa! A juntar à liderança da SIC Notícias, único caso no mundo em que um canal de informação lidera as audiências com semelhante solidez!

Foi ela, a SIC, que criou uma nova forma de fazer televisão e empregou montes de gente,fazendo « montes de estrelas», que lá começaram o seu caminho!!

A SIC sempre apostou na qualidade! Foi esse fugir do «telelixo», que a levou a recusar o BB, que lhe foi oferecido pela Endemol em 1º lugar!

A TVI agarrou-o...e o povo ficou embasbacado com a novidade! Isto no ano 2000.

Encantado, o Moniz não deixou de repetir o programa, edições sobre edições, até o enfraquecer!

À 4ª edição, as audiências, que tinham ido baixando de edição para edição, foram já muito longe do sucesso.

Preocupado com a queda da «galinha dos ovos de ouro», o Moniz fez como se faz com o coelho: à caçador, frito, com arroz...

Vestiu-o com várias roupagens, que ainda conseguiram melhorar as audiências.

Até que... já nem com novas formas resultava. Nos últimos tempo...foi parar depois da meia-noite, que era o castigo que o Moniz dava aos flops.

E foi arrumado na gaveta.

Agora a TVI vai buscá-lo, cheio de bolor.

Como reagirá o público?

É que a mentalidade das pessoas mudou muito nestes 10 anos... e o BB deixou de ser um estudo de comportamentos.

E a imagem da Júlia está desgastada com tanta exposição!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu vi os primeiros 3 BB's, e o BB Famos. O 4º não vi porque já enjoava. Mas na altura do primeiro BB a SIC também apostou em Reality Shows, quem se lembra de O Bar da TV e Acorrentados. Ambos com boas audiências, mas não eram líderes. E claro o Masterplan em 2002. A TVI também apostou em mais BB's, em reality shows como Ilha da Tentação e Survivor em 2001, na Quinta das Celebridades, etc...

Penso que a era de Reality Shows desse género terminou, mas pode estar a começar um novo ciclo, não sei. Os mais novos concerteza não se lembram do 1º BB.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu vi os primeiros 3 BB's, e o BB Famos. O 4º não vi porque já enjoava. Mas na altura do primeiro BB a SIC também apostou em Reality Shows, quem se lembra de O Bar da TV e Acorrentados. Ambos com boas audiências, mas não eram líderes. E claro o Masterplan em 2002. A TVI também apostou em mais BB's, em reality shows como Ilha da Tentação e Survivor em 2001, na Quinta das Celebridades, etc...

Penso que a era de Reality Shows desse género terminou, mas pode estar a começar um novo ciclo, não sei. Os mais novos concerteza não se lembram do 1º BB.

Foi a moda dos realitty shows!

Tal como com a roupa, a TV funciona por modas.

O 1º BB foi um sucesso... porque o público nunca tinha visto nada igual.Mas caíu para os próximos! Enjoou!

O Masterplan deu a liderança à SIC e manteve-se mais de 6 meses no ar...

Mas tenho quase a certeza de que hoje não funcionaria! As mentalidades mudaram!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas tenho quase a certeza de que hoje não funcionaria! As mentalidades mudaram!

Concordo completamente. Hoje em dia a TV está mais complexa. Acredito que um bom reality-show para a SIC fosse um que tivesse a componente aventura ou o 'The Biggest Loser', se bem que este último se adequa a qualquer generalista.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo completamente. Hoje em dia a TV está mais complexa. Acredito que um bom reality-show para a SIC fosse um que tivesse a componente aventura ou o 'The Biggest Loser', se bem que este último se adequa a qualquer generalista.

:yahoo_mini:

Até parece que adivinhas, prow!

Segundo o Correio Tv, o Nuno Santos foi a Cannes e garantiu os direitos de produção para Portugal, de «Biggest Loser», e «X Factor».

Depois do enorme sucesso de «Ídolos», parece que «X Factor» será o sucessor!

A SIC garantiu ainda produtos para os canais temáticos: SIC Mulher e SIC K.

Fonte: Correio Tv.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O 'X-Factor' não era da TVI? Só se entretanto já perdeu os direitos (eles nem o deveriam querer produzir, devia ser só mesmo para que a concorrência não o comprasse)...

Share this post


Link to post
Share on other sites

O 'X-Factor' não era da TVI? Só se entretanto já perdeu os direitos (eles nem o deveriam querer produzir, devia ser só mesmo para que a concorrência não o comprasse)...

Não, prow! O «X-Factor»foi comprado pela SIC!

Achas que a TVI, com as finanças em baixo,ia comprar um programa para o pôr de lado?

Os contratos são para cumprir... e mesmo que ela não estivesse com as finanças em baixo... teria que cumprir o o contrato!

Tomara a TVI apanhar lá o «X-Factor»! :yahoo_mini:

Pois foi a SIC que, habituada a programas do tipo, o comprou!

É um programa com muitas audiências lá fora!

Tal como referi, vou colocar uma crónica de António Pedro Vasconcelos, sobre o «BB».

Começa por dizer que pediu para lhe porem a gravar um programa que lhe interessava.

Entretanto por engano, foi colocado a gravar o canal 4 em lugar do canal 8.

E conta:

«Deparei com uma reportagem filmada numa casa decorada no IKEA, em que mostravam uns indivíduos parecidos com os que se costumam ver nas bombas de gasolina das auto-estradas e nos centros comerciais, a dizerem palavrões abafados pelos bipes e que fingiam que se zangavam uns com os outros.

Pelo que percebi, um chamava-se Ivo, o outro Vítor.

Alguns passeavam pela casa em tronco nu e havia também umas raparigas com roupas escassas, que faziam figuração, se bem que uma delas a certa altura, tivesse começado a chorar.

Mais intrigado do que curioso, fui ver do que se tratava: chamava-se Casa dos Segredos.

E de repente fiz um link mental com um artigo de Miguel Sousa Tavares, que tinha lido no sábado passado, em que o comentador se indignava com o programa, que considerava um espectáculo degradante de prostituição moral e indigência mental, comparando-o com a extraordinária lição de coragem e solidariedade, que nos havia mostrado a reportagem do dos 33 mineiros do Chile.

As criaturas que vi na TVI são reclusos voluntários deixados à solta dentro de uma casa, para se exibirem e se expulsarem uns aos outros todas as semanas».

António Pedro Vasconcelos conclui com a seguinte frase:

«Eu diria que o pais está como está, porque a TV é o que é».

A comparação entre a solidariedade com que foi salva a vida de 33 mineiros, num trabalho árduo de mais de 60 dias... e o espectáculo degradante, que é o programa da TVI...cava ainda mais fundo a diferença!

Uma televisão tem por objectivo o entretenimento, mas sem poder esquecer a formação de quem a vê.

Deve ser por essa razão que a TVI é completamente posta de lado pelas classes letradas, que a põem de lado, preferindo a SIC e a RTP!

Vejamos o ranking da semana passada:

Programas preferidos pelas classes A\B

1-RTP-Islândia \Portugal-12-10-22,6%

2~-RTP-Islândia\ Portugal-Entr.Ráp.12-10-15,8%

3º-SIC-Grande Reportagem-17-10-13%

4-SIC-Jornal da Noite-13-10-10,8%

5-RTP-Linha da Frente-13-10-10,4%

6-RTP-Telejornal-13-10-9,7%

7º-SIC-Filme-Não te metas...17-10-9,7%

8-RTP-Prós E Contras-11-10-9,6%

9º-SIC-Ídolos-17-10-9,2%

10-TVI-Jornal Nacional-17-10-8,5%

A RTP e a SIC dominam as preferências dos mais letrados.

A TVI apenas aparece no último lugar.

Outro aspecto interessante:

A informação da TVI é a 3ª nos 2 horários:

Na hora do almoço:

1- Jornal da Tarde-38,4%

2- 1º Jornal-28,9%

3- Jornal da Uma-23,1%

À Noite:

1º-Telejornal-32,5%

2º-Jornal da Noite-26,5%

3º-Jornal Nacional-26,5%

Fonte: DNTelevisão.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Falou-se nessa compra há uns tempos, e no ano passado, com a estreia dos 'Ídolos', falou-se que deveria ser esse o programa da TVI que o iria confrontar. Eu por acaso acho que não resultaria em Portugal. No entanto, para a SIC, é melhor que o horário de sábado actual.

Hoje reparei nos horários.

As novelas da SIC estenderam-se até às 16:05, horário em que começou o programa «Boa Tarde», hoje apresentado pela Ana Marques.

A Júlia está durante cerca de 3 horas no ar. Durante cerca de 2 horas está a competir com as novelas da SIC( a maioria do tempo), sendo arrasada por elas..

Compete com «Boa Tarde» apenas cerca de 1 hora, até à hora em que a Fátima entra no ar.

A Júlia é vencida em rating e em share.

Hoje nem se sabe quanto fez. Esteve para baixo de 3,1% de rating.

Deve ter repetido a audiência de 6ª feira, os 2,7% de rating e os 23% de share! :headbang:

Eu estava a falar daquele dia específico.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Falou-se nessa compra há uns tempos, e no ano passado, com a estreia dos 'Ídolos', falou-se que deveria ser esse o programa da TVI que o iria confrontar. Eu por acaso acho que não resultaria em Portugal. No entanto, para a SIC, é melhor que o horário de sábado actual.

Eu estava a falar daquele dia específico.

Foi no Correio TV da semana passada, que eu li que a SIC tinha comprado esses 2 formatos: o «X-Factor» e «Biggest Loser», além de formatos para a SIC Mulher.

De facto a TVI não tem jeito para essa espécie de programas! Para ela apenas existe o programa vazio, chamado «BB»!

É só ver o fracasso em que ela transformou «Academia de Estrelas», «Nasci p"ra CAntar»... e outros programas no género!

Essa espécie de programas tem mais sucesso na SIC, que iniciou o ciclo com «Chuva de Estrelas», «Mini-Chuva De Estrelas», »«Família Superstar» e «Ídolos»-

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Guilherme C. Bettancourt

Esta semana as novelas brasileiras, ou pelo o menos duas delas ressuscitaram: Caras&Bocas e Escrito nas Estrelas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esta semana as novelas brasileiras, ou pelo o menos duas delas ressuscitaram: Caras&Bocas e Escrito nas Estrelas.

Não foi só esta semana,Gui.

«Escrito Nas Estrelas» estreou a liderar, com valores bem superiores a 30%, vencendo a Fátima Lopes e os «Morangos».

«Caras & Bocas» também vem sendo decisiva na queda de «Morangos», e da Fátima Lopes.

«A Armadilha» fez descer a Júlia Pinheiro!

«Negócio da China» também se vai segurando bem!

FRACASSO!

É assim que a Telecabo deste mês, considera a TVI24!

Diz:

«A TVI 24 reconhece o seu maior flop de sempre!

Ninguém vê a TVI 24, por isso, pura e simplesmente acabaram com os noticiários da madrugada!

Claro que é menos mau do que gravar notícias, a fingir que elas acabaram de acontecer( como a RTP)- mas uma estação que se diz ser de notícias e que veio para o ar « para combater a SIC Notícias» não ter noticiários de madrugada e não dar explicações a ninguém, é a confissão do seu fracasso.

Muito deve estar o Moniz a rir-se...»

Fonte: Telecabo

Sobre a SIC NOtícias, diz a mesma fonte:

«Não há comparação possível. Face à falta de vergonha da RTPN e TVI24, a SIC Notícias deu baile à concorrência.

Luís Marques é jornalista e não brinca em serviço.

A SIC Notícias é um canal de notícias e, portanto, tem noticiários de hora a hora.

Seja de manhã, de tarde ou de madrugada, o acontecimento não tem hora e, por isso, há sempre um jornalista em directo no ar.

«E não são candidatos à experiência nem estagiários- são jornalistas séniores, pois só os séniores é que dão a cara na antena»

Chapeau, Luís Marques. Está explicado por que é que a SIC Notícia é o canal mais visto do cabo. Ponto final.»

Fonte: Telecabo.

Comentário:

Esta fonte estabelece a diferença entre uma verdadeira líder no cabo, a SIC Notícias, e um fracasso chamado TVI 24! :yahoo_mini:

Não passa despercebido à imprensa o fracasso que é a TVI 24.

A Telecabo do mês passado chama-lhe:

FRACASSO 24

«É um dos grandes fracassos do cabo. A TVI 24, que se anunciava como vindo disputar a liderança da SIC Notícias e arrasar a RTPN é, afinal, o pior canal de notícias.

Foi um dos maiores fracassos de Moniz, que brilhou como director de programas, mas foi um desastre total na área jornalística.

A mulher não deixava ninguém tocar no seu jornal.

Porque nos outros em que Moniz interferia, o resultado era o Jornal Nacional ser sempre o 3º, muito atrás da SIC e da RTP».

Fonte: Telecabo

«Sedução» foi a pior estreia da TVI.

Todas estrearam com melhores valores, embora nenhuma repetisse os valores da estreia, sempre a cair.

Estreias:

«DQTL», no dia 11-5.

Empurrada por «Feitiço de Amor»:

23,2% de rating e 52,8% de share.

Começou a cair logo, sensivelmente para metade!

«Meu Amor», no dia 19-10-2009

16,5%-40,3%

«Mar De Paixão», no dia 15-3

18,4%-47,2%

«Flor do Mar», no dia 18-11.2009

18,6%-44,8%

«Sentimentos», no dia 22-6

17%-44,7%

Tornou-se um dos maiores flops.

A mais próxima:

«Espírito Indomável», no dia 31-5-2010

14,2%-37,6%.

A sorte dela foi ter «Meu Amor» a empurrá-la! :headbang:

Não as coloquei por ordem cronológica.

Mas não há dúvidas de que os valores vêm baixando gradualmente nas estreias!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...