Jump to content
prow

Panda e Biggs

Recommended Posts

há 7 horas, ruio1999 disse:

@ATVTQsV Afinal o programa de videoclipes chamava-se PandaMix.

 

Pandamix, à 01:30, na passagem de ano. E porque não? Supostamente foi das poucas vezes senão a única vez em que o canal emitiu programação nas horas em que não devia estar a emitir.

Hei de tentar fazer uma lista de todos os programas produzidos pelo Canal Panda. Não sabia da existência do tal 123 Portugal.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

‘Meu Pequeno Pónei’ atacado na internet
Lima para unhas é confundida com um charro pelos espectadores da série infantil.

img_757x498$2017_11_12_21_57_52_683952.j

É um charro? É uma lima para as unhas? A polémica assaltou este fim de semana as redes sociais após a transmissão, pelo canal Panda, de um dos vídeos promocionais da sexta época da série ‘Meu Pequeno Pónei’. No filme, vê-se a personagem Rarity a falar com Pinkie Pie enquanto segura com os cascos o que parece ser um cigarro enrolado com uma substância ilícita. O episódio em questão – ‘The Gift of the Maud Pie’ – é o terceiro da nova temporada que estreou na última quinta-feira. "A polémica não tem qualquer fundamento", afirma ao CM uma fonte oficial do canal. "A imagem retrata a personagem a limar o casco com uma lima para as unhas", acrescenta. Outro vídeo de promoção à série mostra, com efeito, Rarity a executar essa tarefa, enquanto conversa com Pinkie Pie. Não são invulgares situações estranhas passadas em séries infantojuvenis que levantam de imediato celeuma nas redes sociais. Em meados deste ano, mas agora no canal Panda Biggs, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), considerou a série ‘Shin Chan’ imprópria para crianças, depois de receber várias queixas. Nos Estados Unidos, um episódio da série ‘Abelha Maia’, emitido pela Netflix, foi cancelado depois de os telespectadores terem denunciado nas redes sociais um pénis desenhado numa árvore.
Fonte: http://www.cmjornal.pt/tv-media/detalhe/meu-pequeno-ponei-atacado-na-internet?ref=tv-media_destaque

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esta tal série deixou de ser estritamente para crianças quando os escritores aperceberam-se do tal fenómeno social dos bronies, mas em Portugal isto continua a passar num canal pré-escolar. Cheira-me que vai haver censura tipo o que aconteceu com o canal canadiano Treehouse que é orientado ao mesmo público.

@ruio1999: Podes publicar as promos do Canal Panda removidos pelo YouTube noutro site?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 43 minutos, ATVTQsV disse:

Esta tal série deixou de ser estritamente para crianças quando os escritores aperceberam-se do tal fenómeno social dos bronies, mas em Portugal isto continua a passar num canal pré-escolar. Cheira-me que vai haver censura tipo o que aconteceu com o canal canadiano Treehouse que é orientado ao mesmo público.

@ruio1999: Podes publicar as promos do Canal Panda removidos pelo YouTube noutro site?

Vou tentar, mas acho que o YouTube me vai mandar o canal todo pela latrina. :sleep:

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 2 minutos, ruio1999 disse:

Vou tentar, mas acho que o YouTube me vai mandar o canal todo pela latrina. :sleep:

Eu não posso colocar vídeos do Canal Panda nos meus canais por várias razões: um dos vídeos mais vistos será um do Canal Panda e também por causa disto do copyright. Sei que tens uma conta backup no Vimeo mas acho que deverias experimentar o VIDME, em particular para vídeos em 4:3 para não testar os limites das contas gratuitas (só permitem 300MB por semana).

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Graças a esta polémica, a série deveria ter mudado de canal, quiçá para o Disney Channel ou para a SIC (a RTP 2 fica de fora uma vez que esta série vende brinquedos que se fartam, e como os anúncios são proibidos na RTP 2, seria uma boa aposta para a SIC. Mas será que iria pecar por ter outra dobragem?).

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 16/10/2017 at 21:59, ATVTQsV disse:

A tua história de subestação - capítulo  12: Canal Panda

Parte 1: as fases

Ora, muito boa noite, pessoal, daqui sou o ATVTQsV, deixem-me apresentá-lo. Não, não bati a cabeça. A verdade é que quando comecei esta rubrica no tópico da RTV, o nome parecia uma piada, mas comecei a escrever mais crónicas destas. Ora (como o Emanuel Bandeira diz com frequência), por onde é que começámos? Se o título desta rubrica ambulante vem de uma canção do mesmo, obviamente o facto desta ser o 12º capítulo da THdS assenta no facto do seu CD ilícito sobre o Canal Panda ser o seu CD 12.

Esta parte falará sobre as fases do canal, em particular num ponto de vista gráfico, ou seja, quando o canal alterava os seus grafismos, e também as suas filosofias, já que estamos a falar de um dos canais mais icónicos da televisão por cabo em Portugal. Seguir-se ão tópicos relativos aos programas próprios, aos amigos do Panda e aos outros meios de merchandising pelos quais o Canal Panda propagou. Que comece a aventura da viagem no tempo! (ou talvez não :P)

latest?cb=20100818111901
Primeira fase: Canal Panda ibérico, parte 1, ou Panda Club (1996-1997)

Durante anos, a verdadeira data de lançamento do Canal Panda era um segredo. Sei que foi lançado em 1996, mas não sabia com exactidão em que mês era. Ou era Maio, ou era Setembro, ou era Dezembro, Só em 2011 é que soube da verdadeira data de nascimento: 1 de Abril.

Ora, o canal foi lançado como Panda Club, parte de um plano de expansão da Multicanal TPS, que até então resumia-se ao Canal Hollywood com qualidade de imagem inenarrável a partir de Miami e uns outros que tais,  Mas com o crescimento da indústria da televisão por cabo na Península Ibérica, ui, já estava prevista uma mudança. Foi neste ano que surgiram o Odisseia, o Sol Música e o Panda Club, cujo primeiro símbolo vemos em cima do título. Infelizmente não existem registos audiovisuais desta primeira fase do canal, mas de acordo com o primeiro site da TV Cabo, emitia algumas séries de acção americanas dos anos 80 também. O canal abria às 08:30 e fechava às 02:30.

Logo_Canal_Panda.png

Segunda fase: Canal Panda ibérico, parte 2 (1997-2000)

É aqui que a lenda do Canal Panda começa a encaixar na perfeição. Não sei a que propósito é que mudaram o nome e o símbolo para este mais icónico, mas gosto de teorizar que foi com o lançamento da extinta plataforma paga Via Digital em Espanha. Também começamos a ter alguns registos audiovisuais. Por estas alturas, o símbolo do canal estava no canto inferior esquerdo, como se fosse um daqueles canais espanhóis com a mania de por tudo em baixo. Em 1998, o canal adopta uma filosofia de "acção sem violência e conotações eróticas", mas tudo isto acabou por cair mais ou menos nesta altura. O canal agora emitia das 05:00 à 01:00, mas quando o canal fechava passava uma imagem estática com o símbolo do canal e as horas de começo em espanhol e português nos seus respectivos fusos horários.

Alguns dos programas desta fase do Canal Panda incluem séries como Calamity Jane, Crocadoo, Loggerheads (da qual só existe um episódio completo gravado - adivinhem - do Canal Panda!) e alguns animes como Pigmaleão ou uma série de acção que (segundo um amigo da minha mãe) era sobre um rapaz e uma espada que lhe permitia a alteração do seu tamanho. Algumas das séries chegaram pelas mãos da catalã LUK Internacional, que viria trazer a lendária série do Doraemon em espanhol, já que quase toda a programação do canal era legendada. Enquanto alguns adultos aprendiam o espanhol com o "oh, sí, cariño" das fitas do Íntimo, as crianças aprendiam com o Doraemon e o Ninja Hattori. Mais alguns detalhes sobre esta fase aqui e aqui.

Ah, e à noite davam séries de imagem real tipo Ocean Girl, da qual só me lembro da série animada quando deu na RTP 2, à qual lhe atribuíram o chorudo nome de "A Princesa dos Mares" (no Panda era A Rapariga do Oceano)
Terceira fase: Canal Panda autónomo (2000-2005)


Em 2000, o Canal Panda em Espanha foi ameaçado pela retirada do canal dos operadores espanhóis: a Via Digital e os de cabo. Em Espanha, foi substituído pelo canal infantil da Antena 3, o Megatrix, inspirado no bloco infantil do dito canal. Em Portugal, o canal continuou firme e hirto (como uma barra de ferro) a competir taco a taco com o Cartoon Network e, mais tarde, pelo Disney Channel.

Durante o ano de 2000, o Canal Panda passou a ter mais autonomia, pelo qual passou a fixar-se exclusivamente no mercado português. Foram adicionadas séries dobradas, algumas pré-escolares e outras não. Séries como o Doraemon continuaram na grelha, mas durante esta época juntaram-se tantas outras ocmo Lost Universe (pelo que sei, deu em espanhol latino, e em português só nos canais da RTP), Garfield e Amigos (para quê aquela série que os franceses fizeram?), séries animadas canadianas da YTV e o Digimon. Ah, e o Rahan, série francesa dos anos 80 (o remake deu na SIC K). Já me estou a sentir velho! O canal também passava algumas séries curtas entre as séries, quando ainda era bebé passava o Hoppity Hopper, mas esta nunca vi (também haviam curtas animadas do Bucha e Estica). Lembro-me foram das duas séries do Verdocas, produzidas pela catalã Cromosoma (as criadoras da série das Três Irmãs) e das velhas séries britânicas Family Ness, Jimbo the Jet Set e O Gato do Henrique.

Ali pelos idos de 2002, o Canal Panda renova o seu pacote gráfico mais uma vez, e este é o primeiro de que me lembre. Aliás, só me lembro de ver estes separadores com uma voz mais infantilizada que iria povoar o canal antes da chegada do Mário Bomba. Lembro-me de ver este separador com o início do genérico dos Padrinhos Mágicos e a voz-off a dizer "Já a seguir no Canal Panda, Os Meus Padrinhos são Mágicos!" Iria suceder magia, já que era a primeira (e única série) que via no Panda sem ser o Doraemon que comecei a amar. Ainda era outra dobragem, não era aquela com a Ana Vieira a fazer de Vanda.

Quarta fase: Canal Panda mais infantil (2005-2008)
Outra renovação gráfica, desta vez em 2005, a tentar realçar a presença da mascote do canal, o Panda. No ano seguinte a mascote foi renovada e juntaram-se mais oito amigos ao Panda (disto vou falar amanhã). Mas voltemos então a 2005: o Noddy chega ao Canal Panda. Eu na altura não gostava do Noddy, mas apesar disto via (lembro-me que a canção de abertura era das coisas mais irritantes que eu já ouvi na minha infância, e sempre que dava o genérico entrava em pânico e tirava o som). E quem é o culpado? A RTP 2, na altura 2:, massificou o Noddy nos idos de 2004 e isto suscitou a compra desta série e também do Ruca pelo Canal Panda. Claro, o canal emitia séries pré-escolares, mas eram sobretudo europeias (Lembram-se do Rato Lapitch? Era uma série croata) e pouca gente se lembra. (ainda haviam algumas séries canadianas também, lembram-se da Mãe Aranha?)

Pior, os intervalos passaram a ser povoados por canções infantis, daquelas fracotas. A era dos telediscos chegou ao Canal Panda, das quais, durante esta era, transmitiram as traduções portuguesas da Ilona Metrecey e da Bebé Lilly. E o Viky, o Pequeno Golfinho. E os 4 Amiguinhos. E o Sonho da Malta que era ganhar o Euro 2008. Ainda passavam séries curtas, como as duas do Verdocas que continuavam firmes e hirtas (como duas barras de ferro). Juntaram-se séries como a série catalá Lua i el món (leiam com o vosso melhor sotaque catalão, que já não me lembro do título português) e a série britânica Spider!, muito minimalista sobre uma aranha preta num fundo branco e umas crianças.

Quinta fase: Canal Panda ainda mais infantil (2008-2010)
Outra renovação. Desta vez os separadores consistem nas letras do símbolo a brincar. Pior ainda: o canal passou a ser povoado por mais e mais séries pré-escolares, daquelas que se tornaram sucessos de audiências e merchandising na RTP 2. Em estado vegetativo ficaram as séries da Shin-Ei: o Doraemon, o Hattori e o Kiteretsu (lembram-se? Eu nunca gostei).

A 1 de Dezembro de 2009, o canal fora invadido por mais e mais séries com teor mais "infantil" devido ao lançamento do Biggs. As séries de acção deixaram de ser emitidas pelo canal, mas iriam voltar pouco tempo mais tarde, em particular o Huntik que esteve na grelha de lançamento do Panda Biggs. Como o Panda Biggs nem sequer estava em todos os operadores era uma opção lógica. Porém, a 30 de Abril de 2010 (lembro-me bem) deixou de ser emitido o Doraemon em espanhol para sempre.

Aos poucos, o conceito antigo da grelha (uma nova série a cada meia hora) passou a ser reservado a séries de acção. As séries curtas já não eram o que eram, juntaram-se umas curtas da espanhola Motion Pictures e séries como Gazoon ou a irlandesa Lifeboat Luke.

Sexta fase: Canal Panda mais infantil do que nunca
A 1 de Janeiro de 2011, o Canal Panda mudou mais uma vez os grafismos (para pior). O Doraemon voltou nos primeiros meses do ano, mas depois desapareceu por mais uns meses. Pior: já era tudo dobrado, as séries legendas nem vê-las. E dizem que as crianças não sabem ler, ainda por cima num canal pré-escolar.
imprensaimagemfinal_.jpg
O canal celebrou os seus 15 anos em "grande", mas sem emitir as séries clássicas. Ao menos passavam o Doraemon naquela noite de aniversário, mas no dia seguinte já não estava na grelha, uma pena.

Nesta fase, foi dado "algum" impulso na ficção nacional com a série Bairro do Panda que contava com 52 episódios, que permaneceu no ar até 2015.

455103402_295x166.jpg
Sétima fase: Canal Panda abebezado
Para comemorar a chegada à maturidade do Canal Panda, foi renovado o seu grafismo mais uma vez. Os separadores continham cubos com os prédios e outros que tais da cidade ou bairro ou sei lá eu em que o Panda mora, mas os mais comuns eram os separadores em que os cubos formavam as personagens das séries.

No ano de 2014, o Doraemon misteriosamente desapareceu da grelha, só porque o Cartoon Network eventualmente passou a ter os direitos. Também foi estreada a nova série da Heidi, da Studio 100, o que deu bons resultados de audiência.

Canal_Panda_2015.png
Oitava fase: Canal Panda ainda mais abebezado
A 6 de Julho de 2015, o Canal Panda sofreu uma renovação gravíssima. A renovação gráfica foi "ainda mais fixe", mas eu não gostei. Pela primeira vez em dezoito anos, um dos símbolos mais icónicos da televisão portuguesa sofreu uma alteração. Esta alteração foi levada a cabo pelo estúdio espanhol Sopa de Sobre, que já fez anúncios e alguns separadores em Espanha, incluindo uns separadores de "já a seguir" num estilo parecido ao Habbo Hotel. Pela primeira vez, Portugal e Espanha tiveram um grafismo unificado.

Infelizmente, este novo grafismo reflecte o estado actual da sua programação. Uma pessoa já estava habituada à belíssima (você é linda...) programação de outrora e o símbolo já era icónico. Mas os dias do Doraemon legendado e do Panda vai à Escola (os telediscos animados eram uma aberração) já eram.

A 1 de Abril de 2017, o Canal Panda em Espanha aboliu a publicidade comercial, de modo a criar um canal infantil mais "são". Isto só para tentarem concorrer contra o canal terrestre Clan, da qual uma fatia considerável da sua grelha é pré-escolar. Pelo que vi, ultimamente a publicidade comercial foi abolida pelo canal em Portugal, mas ninguém falou sobre isto.

Já fizeste algum artigo sobre o Disney Channel ou o Nickelodeon? Adorava ler :P 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então o Shin-Chan ainda não voltou ao Biggs? Estava previsto o seu regresso já que a decisão da ERC foi tomada em Maio.

Temo o pior, temo que cortem cenas inteiras como a "dança do elefante". Caso contrário seria como ver um anime na Tailândia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não me lembro do separador de publicidade que publicaste. Só me lembro do anterior (era mais simples e tinha a palavra "PUBLICIDADE" num canto do ecrã).
144-Canal-Panda-1.jpg

Promo a um concurso na primavera de 2006 ("Mais amigos, mais surpresas" - só que não aparece o slogan). Hoje o canal não iria oferecer consolas como uma Xbox 360 (ou uma Xbox One. É o que dá o "crescimento"):

E aqui temos os amigos do Panda quando usavam alguns adereços de acordo com a espanhola que os desenhou. Inclui uma foto do site de 2006 (que não foi propriamente arquivado).

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em Janeiro o canal vai estrear O Coelho Júlio, série italiana que já deu na RTP 2. O canal já estreou a alemã Wissper. Aliás, quando estreou na RTP 2, alguém disse "mais uma série asiática?", como se fosse coreana ou de Singapura.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E aqui está uma colecção que fiz em Setembro (fim-de-semana da Noite Branca) com os separadores do Canal Panda usados entre 1997 e 2010 que encontrei na net. Agradeço ao @ruio1999 porque eu guardei alguns vídeos dele antes de ter a conta apagada por causa do material do Canal Panda.

Só não publiquei no YouTube para evitar isto dos copyrights!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Há duas novas séries no Panda em Fevereiro: Rainbow Ruby (que já deu na SIC) e Pat e Stan (inédita). Entretanto, no Biggs, Kochikame regressa ao canal, com "novos episódios" e ainda por cima legendados tal como outrora.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

O grafismo a que te referes está em vigor desde Dezembro, quando fizeram 8 anos. Saudades do verdadeiro Biggs quando ironicamente dava pelo nome de Panda Biggs e apesar da ligação com o Canal Panda em crescente infantilização, era um canal decente.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 9 minutos, ATVTQsV disse:

O grafismo a que te referes está em vigor desde Dezembro, quando fizeram 8 anos. Saudades do verdadeiro Biggs quando ironicamente dava pelo nome de Panda Biggs e apesar da ligação com o Canal Panda em crescente infantilização, era um canal decente.

É para veres com que frequência vejo o canal...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Igualmente partilho a tua opinião. O Biggs de 2009 a 2013 (ou 2014) tinha melhores grafismos, mas o de hoje parece que foi feito para uma audiência mais "reduzida".

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hino do Festival Panda 2018:

Sou eu o único a achar que a fatiota actual do Panda faz com que ele pareça estar sob a influência da depressão?

Ultimamente tenho visto o canal com pouca frequência, este e o Biggs. É difícil imaginar que um canal que passa séries pré-escolares era anteriormente um canal que dava animes e séries australianas que ficavam para a noite. Esta, por exemplo.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...