Jump to content

O Crime do Padre Amaro [brevemente]


Lusitana
 Share

Recommended Posts

7 minutes ago, Lusitana said:

Série de 6 episódios que irá adaptar o romance de Eça de Queiroz. Esta nova adaptação de O Crime do Padre Amaro será realizada por Leonel Vieira e os protagonistas serão José Condessa e Bárbara Branco.

 

Outros nomes no elenco: Filomena Gonçalves, José Raposo, Diogo Martins, Joaquim Nicolau, Sérgio Praia e Ana Guiomar.

 

https://www.fantastictv.pt/2021/07/o-crime-do-padre-amaro-sera-adaptado.html

 

 

o diogo martins está em todas... mas José Condessa e Bárbara Branco... :calor:

  • Love 1
Link to comment
Share on other sites

há 13 minutos, Fernando disse:

Acho a série bastante pertinente se for pela veia histórica. A abordagem do filme de 2005 é muito fraca e totalmente fora daquilo que é o livro. 

Sim, o filme e consequente minissérie para a SIC foi muito fraca.

O foco foi mesmo para as cenas de sexo do Corrula e da Soraia, nada mais.

Aqui, parece-me que escolheram o casal Bárbara e Condessa para se sentirem mais à vontade nesse tipo de cenas, que devem acontecer também aqui. Esperemos é que não sejam o foco.

  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

há 19 minutos, VascoSantos disse:

Aqui, parece-me que escolheram o casal Bárbara e Condessa para se sentirem mais à vontade nesse tipo de cenas, que devem acontecer também aqui. Esperemos é que não sejam o foco.

É capaz de ter sido por isso. Mas não acho que seja a escolha mais acertada. Veremos o que vai sair daqui, mas o filme e minissérie da SIC é muito conhecido, não sei se é boa ideia a RTP ir fazer uma série.

Link to comment
Share on other sites

Torço um bocadinho o nariz às coisas do Leonel Vieira, mas vamos ver. Preferia que fosse uma adaptação de época do livro.

há 34 minutos, D91 disse:

É capaz de ter sido por isso. Mas não acho que seja a escolha mais acertada. Veremos o que vai sair daqui, mas o filme e minissérie da SIC é muito conhecido, não sei se é boa ideia a RTP ir fazer uma série.

Não é boa ideia a RTP fazer uma série porque a SIC fez um filme mau e com uma adaptação muito livre e afastada da obra há 16 anos?

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

há 5 minutos, miguelalex23 disse:

Torço um bocadinho o nariz às coisas do Leonel Vieira, mas vamos ver. Preferia que fosse uma adaptação de época do livro.

Não é boa ideia a RTP fazer uma série porque a SIC fez um filme mau e com uma adaptação muito livre e afastada da obra há 16 anos?

O filme pode não ser bom, mas é muito conhecido e por isso este pode passar mais despercebido. Mas se a RTP fizer pela veia histórica, bem adaptado do livro e se for bem promovido, ai sim é bem vindo.

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

há 2 horas, Lusitana disse:

Série de 6 episódios que irá adaptar o romance de Eça de Queiroz. Esta nova adaptação de O Crime do Padre Amaro será realizada por Leonel Vieira e os protagonistas serão José Condessa e Bárbara Branco.

 

Outros nomes no elenco: Filomena Gonçalves, José Raposo, Diogo Martins, Joaquim Nicolau, Sérgio Praia e Ana Guiomar.

 

https://www.fantastictv.pt/2021/07/o-crime-do-padre-amaro-sera-adaptado.html

 

 

mais uma? 

José Condessa e Bárbara Branco... claro. a escolher o elenco pelas relações pessoais... o que vale é que são os dois óptimos actores. sem dúvida uns dos melhores da geração. espero que façam uma adaptação mais fiel ao livro. eu adorei o filme (viva o sexo!), mas agora acho melhor focarem-se menos na vertente sexual.

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

46 minutes ago, Free Live said:

Vou problematizar, mas acho que o Condessa e a Bárbara já paravam de contracenar juntos. Já são muitos projetos ultimamente.

Por outro lado, percebo a decisão de apostar num casal por causa do covid.

a chatice é que se depois a relação acaba e o projecto sofre as consequencias disso... Eu sei que têm de ser profissionais e deixar as questões privadas de fora mas esse é também o risco que correm ao usar casais reais na ficção.

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...
há 38 minutos, Lusitana disse:

Natália Luiza, Miguel Raposo, Emília Silvestre, Marina Albuquerque, Carla Vasconcelos e Vânia Naia também estão aqui. 

Duas atrizes que aprecio bastante, gostava de as ver mais vezes em TV.

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

On 19/07/2021 at 15:19, Robalinho disse:

Mas é uma adaptação de época, até vai usar os locais que são descritos no livro... a série é suposto ser uma adaptação fiel da obra pelo menos foi isso que deram a entender.

Pelo vestuário do José Condessa e da Bárbara Branco na publicação abaixo, parece-me que é mesmo uma adaptação de época:

https://www.instagram.com/p/CSKeos2Mpic/

Link to comment
Share on other sites

Quote

 

'"O crime do padre Amaro": erotismo e relação com a Igreja na série

Realizador Leonel Vieira durante as gravações, que decorrem em Leiria Foto: Pedro Pina/RTP 07 Agosto 2021

Realizador de "O crime do padre Amaro" confessa que queria lançar projeto há já 20 anos e acredita que será um sucesso.

A série de seis episódios baseada na obra "O crime do padre Amaro", do escritor Eça de Queirós, tem tudo para prender os telespectadores à televisão. A convicção é do realizador Leonel Vieira, que promete um "caldo explosivo" entre dois temas que considera tabus na sociedade portuguesa: o erotismo e a relação da Igreja Católica com a sociedade.

"A obra é um conflito constante. Além da paixão erótica, é uma tremenda crítica à época, à igreja católica, e aos dogmas e às verdades absolutas, como muitas vezes se organizam as sociedades", justifica o realizador. "Estas duas temáticas juntas são de um interesse brutal para o público. Se fizermos isto bem, esta série tem tudo para agarrar e ser um grande sucesso", acredita.

JN

 

 

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

'"O crime do padre Amaro": erotismo e relação com a Igreja na série

Realizador de "O crime do padre Amaro" confessa que queria lançar projeto há já 20 anos e acredita que será um sucesso.

A série de seis episódios baseada na obra "O crime do padre Amaro", do escritor Eça de Queirós, tem tudo para prender os telespectadores à televisão. A convicção é do realizador Leonel Vieira, que promete um "caldo explosivo" entre dois temas que considera tabus na sociedade portuguesa: o erotismo e a relação da Igreja Católica com a sociedade.

"A obra é um conflito constante. Além da paixão erótica, é uma tremenda crítica à época, à igreja católica, e aos dogmas e às verdades absolutas, como muitas vezes se organizam as sociedades", justifica o realizador. "Estas duas temáticas juntas são de um interesse brutal para o público. Se fizermos isto bem, esta série tem tudo para agarrar e ser um grande sucesso", acredita.

Leonel Vieira conta que a ideia de fazer um filme baseado no livro de Eça de Queirós tem 20 anos. Contudo, só constatou que os direitos eram do domínio público quando saiu um filme mexicano e argentino, que caracteriza como "uma inspiração livre da obra". Apesar disso, entendeu que devia deixar passar algum tempo.

Só que, em 2005, é produzido um novo filme, desta vez português, protagonizado pelos atores Soraia Chaves e Jorge Corrula.

O mais fiel possível

Dezasseis anos depois, o sonho está finalmente a realizar-se. A principal diferença entre os dois filmes e a série que Leonel Vieira está a realizar consiste no facto estar a ser o mais fiel possível à obra do escritor e ao ambiente da época, pelo que está a ser rodada em Leiria, onde se centra a história. "Disse aos dois guionistas e à equipa que queria estar próximo do espírito do Eça. Quero respeitar o olhar e a atmosfera da obra."

O cineasta revela que optou por contar a história de uma forma realista, tal como sucedeu com o filme "O último animal", rodado no Brasil, que se centra nas favelas do Rio de Janeiro, no narcotráfico e na corrupção, e que ainda não tem data de estreia nos cinemas. "É como se fosse um documentário. Essa radiografia interessa-me e agrada-me, porque é muito mais verdadeira."

Os protagonistas do amor proibido entre o padre Amaro e Amélia são os atores Miguel Condessa e Bárbara Branco, que também formam um casal na vida real. Ao elenco juntam-se Diogo Martins (padre homossexual), Miguel Raposo (pretendente de Amélia) e os veteranos Filomena Gonçalves (mãe de Amélia) e José Raposo (cónego Dias).

Estreia prevista no ano que vem em horário nobre

Ainda em rodagem, a série "O crime do padre Amaro" só será transmitida em 2022, revela José Fragoso, diretor da RTP. "Ao longo do ano, temos em produção entre 10 a 12 projetos diferentes. A RTP é o único operador de televisão que faz ficção histórica e documentários. São as nossas duas linhas de apoio à produção independente", afirma. "Interessa-nos ter uma ligação ao vetor da literatura. Queremos trazer os nossos autores para a televisão", sublinha. Com um orçamento de 1,2 milhões de euros, a série contou com um apoio de 199 mil euros da Câmara de Leiria.

JN

  • Like 4
  • Sad 2
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...