Jump to content

Ruben Fonseca

Administradores
  • Content Count

    15,511
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    43

Everything posted by Ruben Fonseca

  1. Como se alguma vez fosses ter filhos, amigx Chego demasiado tarde para isso
  2. Eu prefiro essas às que tinham a parte de escrever no lado esquerdo, por acaso Mas não tinha muitas aulas nesses auditórios O pior é quando estás do lado direito de uma mesa e tens um colega destro no lado esquerdo
  3. Eu só tenho a peculiaridade de ter mais força com o braço/mão direita a levantar pesos e assim, no ginásio. E nem é por haver alguma discrepância a nível muscular, não faço ideia porque o esquerdo cede mais facilmente. De resto, uso a mão direita para o rato do PC e pouco mais.
  4. Segundo a minha mãe, ainda me tentou "corrigir" quando reparou que comia "ao contrário", mas acabou por não resultar. Acho que sou o único esquerdino da minha família, por acaso.
  5. O meu problema com as tesouras é nos hospitais/centros de saúde, sobretudo. A minha tesoura corta bem e não é de esquerdino (nem nunca tive uma de esquerdino tbh), o problema é que muitas delas não cortam tão bem e não posso utilizar a minha porque a tesoura tem de estar esterilizada. O meu sofrimento quando estou que tempos a tentar cortar algo com essas Isso e levar com o já habitual comentário nos estágios "ah, eu faço isto assim, mas como tu és esquerdino não sei, faz como achares melhor"
  6. Ter a mão que nem um smurf nem é o pior, o meu sofrimento é com as tesouras que não cortam como deve ser
  7. O que tinhas de fazer era estar calado e evitares fazer mais um post pseudo-fanático. Mas já que não o fizeste, ficas com esse rank para sempre.
  8. Ruben Fonseca

    Política

    Eu vou à Alemanha todos os anos e, apesar de não ser loiro ou assim, posso dizer que sou quase um copo de leite no que toca à cor de pele. No ano passado, estava com dois amigos meus, um belga e um americano (ambos olhos azuis, cabelos claros - um loiro, outro castanho claro, só para comparação). Perguntaram a dois amigos deles, ambos alemães que nunca me tinham visto, se conseguiam adivinhar de onde era: um disse que era do Irão, o outro disse que era de Marrocos. E isto numa conversa perfeitamente amigável... No entanto, basta uma pequena vista de olhos nas redes sociais e mesmo dentro da comunidade emigrante portuguesa espalhada pela Europa, são N as histórias de pessoas que, intencionalmente ou não, são confundidas com as mesmas pessoas que o pessoal de extrema-direita aqui acha que não são dignas de viver em Portugal. Aliás, basta ver o grande aumento de casos de xenofobia e discriminação dirigidos a portugueses a viver no UK que houve após o Brexit. Mas acredito que ter uma visão a cheirar a bolor seja mais engraçada para ti, que provavelmente nem nunca meteste os pés fora de Portugal. A utopia fala sempre mais alto.
  9. Ruben Fonseca

    Política

    Porquê tanta relevância aos cartazes? Achas que um cartaz, seja ele qual for, é mais grave que um grupo de neonazis num partido? Só para me situar naquilo que tu achas grave ou não. A partir do momento em que achas que ter neonazis, racistas e xenófobos afiliados num partido que pode muito bem se tornar o 3º partido político em Portugal é tão mau quanto ter umas opiniões controversas no que toca a política externa ou umas ideias económicas desastrosas, não é opinião, é legitimares esses neonazis, racistas e xenófobos e achares que eles não são tão maus assim. Mas continuem a legitimar essas pessoas que acham que Portugal é para os brancos. Apenas não vão é para países tipo Alemanha ou países nórdicos onde são literalmente confundidos com marroquinos e turcos, não vá ser demasiada confusão para as vossas cabeças.
  10. Ruben Fonseca

    Política

    Em que é que achar que a Coreia do Norte não ser uma democracia é uma opinião, ou a falta de crítica com o quase-totalitarismo chinês, é equiparável a tudo aquilo que se passa com o Chega? Vocês querem tanto provar, a todo custo, que a esquerda representada pelo BE e pelo PCP é extrema porque dizem umas quantas opiniões controversas ou têm ideias que, na prática, raramente resultaram, que são capazes de desculpar neonazis e outros associados num partido como o Chega e, pior, que as duas coisas são exatamente iguais. A mim não me interessa que o PCP goste da China ou que tenha problemas em admitir que a Coreia do Norte é uma ditadura totalitária. Atualmente, o PCP está completamente dentro do sistema democrático português, por muito mirabolantes que algumas das suas ideias sejam. O mesmo se diz do BE. Se vocês acham que isso é igual a ter um partido que se associa com vozes que já mostraram várias vezes que não teriam problemas em alterar fundamentalmente o atual sistema democrático que temos, ao ponto de transformar Portugal numa nova Polónia ou Hungria, é porque vocês cabem na 2ª categoria que disse logo no primeiro post que fiz.
  11. Ruben Fonseca

    Política

    Chega: tem como membros ou associados um GNR convicto de matar um jovem cigano, membros de grupos neonazi, o braço direito de Ventura pertenceu a um grupo de extrema-direita, Mário Machado (mera coincidência fazer saudações nazi na rua), simpatizantes a fazer saudações nazi em comícios nacionais no Porto, um conselheiro regional da Região Sul que diz que Salazar foi o "melhor estadista de sempre" e que pessoas não-brancas não são bem-vindas na Europa (fora os outros jotas). Tudo isto a acontecer em 2019/20. BE: cânticos de “Ó meu rico Santo António, ó meu santo popular, leva lá o Bolsonaro, leva lá o Bolsonaro para ao pé do Salazar”. Vocês: sÃo a MesMa cOIsA. O tIpO dO PCTP/MRPP diSSe alGo mAu hÁ unS tEmpOs tamBÉm
  12. Ruben Fonseca

    Política

    A sério que o teu argumento é o PCTP/MRPP? A sério que estás a comparar um partido que nunca teve representação parlamentar e que leva votos de uns quantos gatos pingados com sonhos molhados com o Lenin com um que está em clara expansão e que serve como aglomerado de todos aqueles que acham que uma deputada eleita pelos portugueses deve voltar para a terra dela e que assassinatos como o de Bruno Candé não são crimes raciais?
  13. Ruben Fonseca

    Política

    Novamente, em que é que isso torna menos grave, ou sequer equiparável, a associação, mais que evidente, a pessoas alinhadas a movimentos racistas, xenófobos e até mesmo fascistas dentro do Chega?
  14. Ruben Fonseca

    Política

    É preciso fazer um spin enorme para achar que umas manas Mortágua dizerem, numa manifestação, que desejavam ver o Bolsonaro morto e ter pessoas associadas a movimentos racistas, xenófobos e neo-nazis dentro de um partido e com larga influência sobre este são equiparáveis.
  15. Ruben Fonseca

    Política

    Também diziam que o Trump não tinha nada contra os gays, até abraçava bandeiras LGBT e ainda há cerca de um mês se não fosse o Supremo Tribunal dos EUA a decidir o contrário numa decisão histórica, hoje, pela administração Trump, poder-se-ia despedir alguém por ser homossexual ou transgénero. Mas, sim, continuem a comer danoninhos com a testa e a pensar que o Chega não vai fazer nada nesse aspeto quando o próprio Chega, nas 70 medidas para "reerguer" Portugal, fala especificamente em revogar a atual Lei do Género e Igualdade por algo completamente vago e mesmo o próprio Ventura já assumiu que é contra o casamento homossexual por diversas vezes. Continuem a achar que o Chega não está alinhado com pessoas claramente de extrema-direita, com uma agenda ideológica que não só vai contra os valores da democracia, como também contra as próprias liberdades que muitos homossexuais têm atualmente. Continuem a achar que Diogo Pacheco de Amorim, braço direito do Ventura, um defensor acérrimo do colonialismo que fez parte do MDLP (um movimento terrorista de extrema-direita no pós-25 de abril); Hugo Ernano, um GNR convicto de matar um jovem cigano de 13 anos, líder da lista do Chega pelo Porto nas últimas legislativas; Luís Graça, Nelson da Silva e Tiago Monteiro, membros de grupos neonazis e promovidos a dirigentes do Chega em janeiro; e até mesmo Mário Machado, Carlos Tasanis e tantos outros não existem e são apenas "meros apoiantes" de um partido claramente inocente e sem uma agenda nada perigosa. Quando temos uma direita que tem sonhos molhados com um partido deste mostra bem o estado da atual direita que temos. A direita democrática não deve, nem pode, ir atrás da extrema-direita e dos movimentos populistas como o Chega; pelo contrário, a direita democrática combate a extrema-direita. Fazer o contrário, na esperança que fiquem mais moderados (sim, Rui Rio, esta é para ti. Como não amar um dos piores líderes do PSD na história recente do partido?), é dar-lhes um palco. Isto vindo de uma pessoa que sempre votou à direita. E em relação ao mimimi da extrema-esquerda: amigos, que o PCP seja um partido com membros que lambem as botas de qualquer coisa que seja anti-capitalismo e anti-imperialismo americano, mesmo que isso implique apoiar ditaduras tipo Bielorrússia, não é novidade para ninguém. Que o BE também ande à maré daquilo que lhe dá mais jeito consoante a situação, também não é novidade. No entanto, não é o PCP ou o BE que anda aí a apregoar o fim da III República, não é o PCP ou o BE que anda a abrir portas a xenófobos e racistas (e até neonazis). alguns destes convictos pela justiça. Confundir políticas desastrosas com algo tão grave quanto mandar alguém para a terra deles é de quem, ou é ignorante, ou quer fazer-se de tal.
  16. Foi transmitida originalmente às 21:30h/22h e foi reposta às 14h em 2018. Nem fazia sentido ser às 14h em 2013 porque este projeto só inclui as novelas de HN.
  17. Sim. Mesmo contra SDI vice-liderou em setembro, liderou em outubro, perdeu apenas em rating em novembro (nessa altura, no entanto, já costumava começar para lá das 22h devido aos diários do SS4).
  18. Quando Destinos Cruzados estreou já Dancin' Days era líder incontestável. Pode não ter tido os resultados que alguns esperavam, mas também não havia muito a fazer naquela altura. As médias não são feitas de mês a mês, mas sim de episódio a episódio. Se o último episódio fosse em janeiro, não iria haver qualquer alteração na média.
×
×
  • Create New...