Jump to content

Ruben Fonseca

Moderadores
  • Content Count

    14,271
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    43

Posts posted by Ruben Fonseca


  1. Não há tantas pausas durante a programação normal. Jogos da NFL são sempre diferentes.

    Provavelmente há menos tempo de intervalo entre uma série, apesar de serem umas 4 pausas, que os 15 minutos seguidos aqui em Portugal seguidos de um mini-break de 2 minutos ou mais.


  2. É futebol americano. Claro que há publicidade em cada pausa.

    Com cada bop de infância :cryhappy:

    Só lhes gabo a elasticidade. Pareço um velho em comparação e nem metade da idade delas tenho :cryhappy:

    • LOL 1

  3. Parecia um rerun da passagem de ano :cryhappy: 

    Também podemos celebrar assim o final do mês de janeiro? Foi longo para toda a gente, tenho a certeza. E qualquer motivo serve para beber :cryhappy: 

    • Love 3

  4. há 4 minutos, Duarte disse:

    @Ruben Fonseca O Road to the Oscars é um flop miserável, não dá para fazer aí um Versus tapa buracos?

    A gente nem finge que é cult e aceita grafismo não conceitual e até reciclado, desde que não venha em dark mode. 

    :cryhappy:

    Versus com 20 concorrentes? :cryhappy:  Vai continuar na gaveta e, por este andar, para lá de 2021. :read:


  5. há 1 minuto, Luíza Albuquerque disse:

    Não te esqueças daquele cigano alentejano que votou no Chega para mostrar que não tem medo do André Ventura. :cryhappy:

     

    Para saber onde o Chega vai crescer vamos ter de esperar pelas próximas eleições (presidenciais) para perceber isso, uma vez que as sondagens são (quase) sempre nacionais.

    E, mesmo assim, a manter-se a fórmula das eleições legistativas até à data, vai ter de subir muito nessas regiões para que se traduza em deputados.

    Não acho que as presidenciais sejam as mais indicadas para mostrar o crescimento do Chega. Primeiro vai depender muito de quem o Chega apoiar, depois é necessário ter em conta que as presidenciais são muito mais à base do candidato e não do partido ao qual estão normalmente associados. Além de que o Marcelo deve ganhar facilmente com uns 60% ou mais.

    É nesse aspeto que estava, sobretudo, a focar. Se essa tendência se mantiver e, de facto, existir uma forte adesão ao Chega no Alentejo, então não os vejo eleger mais que 10 deputados. Referia-me também às implicações que isso traz porque o PCP não parece sair muito afetado nas sondagens, a haver uma subida do Chega no Alentejo, mantendo a mesma percentagem que obteve nas anteriores legislativas. 


  6. agora mesmo, joanna disse:

    o abel matos santos era escusado no entanto.

    Qualquer discurso anti-semita e pró-ditatorial é escusado.

    • Like 3
    • Thanks 1

  7. há 6 horas, Duarte disse:

    Amigos, a Joacine foi uma espécie de marioneta politica nas mãos do Livre para apelar a votos de uma esquerda mais ideológica que prefere ver uma deputada negra, mulher e gaga (tudo handicaps) do que propriamente qualificada para ocupar o cargo para o qual foi nomeada. E viu-se que, evidentemente, o Livre é uma anedota  (throwback ao assessor de saias) e as capacidades da Joacine ficaram aquém, resultando na novela que todos sabemos. Agora, não acredito que a senhora seja burra - pelo contrário, ela sabia perfeitamente que estava a ser um instrumento político. Tanto que, assim que começou a correr mal para o lado dela, começou a usar contra o próprio partido os argumentos que, de certa forma, usou para chegar ao seu lugar parlamentar. Mas pronto, mais um dia na pequenez portuguesa. 

    Enquanto a esquerda se divide e preocupa com guerrinhas minúsculas, a extrema direita fortalece-se e cresce a olhos vistos. 

    Isto.

    Não deixa de ser engraçado que, no meio da novela toda, a Joacine usou grande parte das críticas que deram ao Livre e à campanha que fizeram (e justamente) para depois atacar o partido. O Livre de JKM não é o Livre de Rui Tavares. O Livre de Rui Tavares não é só identity politics para criar polémica. Agora é demasiado tarde para voltar atrás - o Livre perdeu toda a credibilidade que tinha, perdeu a representação parlamentar que tinha e duvido que volte a eleger alguém em futuras eleições legislativas.

    Outro aspeto interessante são essas guerrinhas. A eleição da Joacine foi das melhores coisas que podia ter acontecido a André Ventura. Ele precisa que existam identity politics para poder proliferar o seu discurso racista. Esta nova proposta da devolução de artefactos é exatamente isso que ele quer para voltar a catapultar-se para o centro das atenções - porque o Chega não passa disso, um partido que apenas sabe utilizar os mesmos talking points uma e outra vez para propagar a sua mensagem. O triste espetáculo na TVI, há uns dias, é aquilo que faz o Chega.

    No entanto, não é um problema só da esquerda. Acho que a direita está muito melhor definida do que estava em 2015, mas cabe também à direita impedir que a drenagem de votos para o Chega. O CDS virou agora para o espaço conservador, o que, muito sinceramente, é o espaço que lhe pertence. A ala liberal do partido saiu profundamente derrotada e vai ter de se conformar com a aproximação ao Chega. Resta saber como resulta. Existe agora a IL, que apesar de ainda não ter brilhado, tem tido subidas graduais e tem agora uma chance de convencer os liberais do CDS a juntarem-se ao partido - veremos como se irá comportar com o novo debate sobre a eutanásia. Há ainda o PSD, que vai permanecer uma versão light do PS.

    Outro aspeto que era interessante saber é onde o Chega cresce. Não podemos esquecer que o Chega teve imensos votos em diversas zonas do Alentejo, anterior eleitorado do PCP. Se seguir a mesma tendência da Frente Nacional, por exemplo, onde muitas áreas de esquerda/extrema-esquerda transitaram para a extrema-direita, não deixa de ter implicações interessantes a nível político.

    • Like 3

  8. Finalmente deram o destaque que a Lana merece e NFR pisou nos restantes e venceu o Grammy. Só podia ser desta forma com o aclamado álbum da carreira

    EPREmOSWkAAAdH6?format=jpg&name=large

    Spoiler

    PORRA GRAMMYS! :zangado:

     

    • LOL 2
    • Sad 7

  9. há 9 minutos, Duarte disse:

    olhem é assim, eu aguentei o Versus em tema escuro 

    mas não sei se aguento esta coisa, por isso vamos a acender a luz que não estamos em Cascais 

    Ser-se contra o dark mode em 2020 :clown: 

    ---

    Eu até participava, mas ainda não vi nenhum filme nomeado :clown: Façam a listinha dos que vale a pena meter à frente dos outros 38294832 filmes que tenho na minha watchlist do Letterboxd :fancy: 


  10. há 7 minutos, AGUI disse:

    vai estrear hoje um concurso que ninguém sabe o nome e nem está no calendário

    aTV, já tiveste dias melhores

    Beyoncé inveja tamanha campanha de marketing :fancy: 

    • Love 1
    • LOL 1

  11. há 43 minutos, ATVTQsV disse:

    Onde é que viram a notícia da mudança? Passou nos canais?

    A NOS tem andado a mandar emails aos clientes sobre o assunto. Não tenho a certeza se também anunciaram no fórum.

    Citação

    A 14 de janeiro, os canais TVCINE vão mudar para melhor, passando também a incluir séries. 
    O canal TVSÉRIES deixará de emitir mas todas as séries exclusivas mantêm-se nos canais TVCINE. 
    Veja os novos TVCINE a partir de 14 de janeiro.

    Não me surpreende que tenham acabado com o TVSéries. O canal perdeu imenso com a entrada dos serviços de streaming, principalmente a HBO Portugal, as novidades que tinha eram nulas e passavam repetições em loop. Acho que dá perfeitamente para conciliar séries e filmes no mesmo canal, desde que o façam de forma a que as repetições de séries não resultem em menos filmes a serem transmitidos.

    Não acho que vá ser uma mudança drástica, nem acho sequer que uma tematização por género de filme seja assim tão necessária, tendo em conta que os TVCine distinguem-se facilmente uns dos outros pelo tipo de filmes que passam a maior parte das vezes.

    • Like 2

  12. Eleições no Reino Unido: sondagens à boca das urnas apontam para uma maioria absoluta dos Conservadores. Aliás, Boris Johnson teve, a confirmar-se, o melhor resultado para os Conservadores desde a 3ª eleição de Thatcher. O Labour teve o pior resultado desde 1924.

     

    • Like 1

  13. há 14 horas, Diana Navidade disse:

    Boa noite, senhor moderador. ;) 

    Antes de mais, quero pedir-lhe desculpa pelo meu atrevimento em dirigir-me a si assim de repente. Como tem um cargo de moderação, um cargo elevado neste fórum (só não tão elevado como o da administração), deve ser tratado com mais respeito e rigor, e eu temo não estar a fazê-lo.

    Adiante, estou a escrever-lhe porque não entendi o que quis dizer com o seu comentário. Afinal de contas, referiu uma ida à Bertrand (que por acaso é o meu local de trabalho, caso não saiba) como uma coisa má. Ora, pergunto-lhe? Onde é que é mau entrar numa verdadeira catedral literária como é a Bertrand? Desde quando é que é mau entrar num local que vende a coisa mais preciosa que existe, books...? Por favor, gostava que me respondesse. ;) 

    Quanto à vida sem álcool, concordo consigo a cem por cento... :drinks:Aliás, se estiver interessado, pode comparecer no próximo sábado à noite em minha casa, em Óbidos. Vou organizar mais um fórum literário com [email protected] e [email protected] [email protected] da faculdade, onde vamos falar e refletir sobre os livros que lemos neste ano de 2019, e os lançamentos deste ano e desta década que está prestes a terminar... é uma espécie de balanço literário do ano! E claro, com comidas e bebidas (e o senhor moderador pode trazer mais bebidas, se quiser). Gostaria muito de saber o que tem andado a ler. :book:;) 

    Cumprimentos e uma noite descansada, :lazy: 

    Diana Navidade

    Bem, neste momento ando a ler pediatria e obstetrícia. Livros muitos bonitos, que me atormentam durante a noite e me fazem chorar durante o dia. Mas para quê refletir sobre livros quando podemos refletir sobre o que colocar juntamente com uma garrafinha de vodka preta ou de melão? Isso é que merece reflexão, Diana das Natividades. Até porque é muito pouco provável reler um livro que li em 2019 no próximo ano, já as misturas que utilizo nas bebidas é outro assunto. Aliás, mal posso esperar para refletir sobre todas as bebedeiras que irei apanhar em 2020

    wk4vGKJ.gif

    E, cara Diana, quem me conhece sabe bem que eu adoro a Bertrand. Adoro sobretudo mandar pessoas para lá :bounce: Não há parâmetro no relatório PISA que não suba com as minhas ações. É como diz o slogan: "Spam? Limitado. Bots? Apagados. Fanáticos? Domesticados. Hotel? Trivago."

    • Like 1
    • Love 1
    • LOL 2

  14. há 15 horas, tjspy disse:

    Eu quando via os infinitos posts do @Ruben Fonseca e do @Hugo sobre bebedeiras: :confuso:

    Eu depois de beber meia garrafa de vodka branca, múltiplos copos de vodka preta e cidra, e vomitar 7 vezes entre as 3h30 e as 5h numa festa universitária: :surpresa:

    Vodka branca é para nunca mais, a loja fechou :wheelchair:

    Eu também digo sempre "nunca mais" depois de ficar KO :fancy: É seguir para o McDonald's no dia seguinte e esperar pela próxima bebedeira a partir de agora :drunk:

    • Love 1
    • LOL 2
    • Sad 1

  15. Parece uma mistura de 2014 com 2019. Gosto do palco, parece minimalista e sóbrio, mas ao mesmo tempo não é apenas um palco LED simplista com uns adornos no meio. Curioso para ver como todas aquelas luzes vão resultar na TV. Também gosto da ideia de ter aquela ponte ali no meio, junto ao público (mais um a mostrar o rabo em direto para fazer jus ao videoclip de Arcade :read: ).

    Pena ser sempre o mesmo a fazer o palco. :haha: Não têm mais ninguém para além do Florian na EBU?

    Mais imagens: 

     

     

    • Like 1
×
×
  • Create New...