Jump to content

miguelalex23

Moderadores
  • Content Count

    8,998
  • Entries from Chatbox

    0
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by miguelalex23

  1. Acho que o horário estava na lama antes da estreia do Preço Certo em Euros. E nota-se uma tendência de subida nesses primeiros meses de 2002.
  2. Tenho pena que tenham abandonado a estética inicial do programa, e a música original.
  3. É por isto que eu hesito sempre em pôr aqui sugestões de grelha: se não se tem cuidado, quando se dá por ela ou se está a sugerir o impossível ou estamos a violar completamente a identidade dos canais. Já nem vou pegar na questão dos direitos, mas... Ellen? Oprah? A sério?
  4. Ainda não foi desta que o Portugal em Festa foi abaixo dos dois dígitos, que pena. Programas da noite relativamente próximos. The Voice bem, e esta semana já separado do pós-gala, que teve um resultado fraco. Rising Star fraco para os padrões da TVI. RTP2 com o melhor resultado dos últimos tempos, graças ao Tour e não só. Repetição de Margens do Paraíso com um bom resultado. Até o Britcom esteve bem.
  5. Esses 2,3 milhões são audiência total, é diferente de audiência média. Audiência total é o número de pessoas que contactaram com o programa (durante pelo menos 1 minuto, salvo erro).
  6. Julgo que a Marktest continua a ser a responsável pelo tratamento dos dados, recolhidos pela GfK. Quanto à medição da Marktest, é pena que não a divulguem, mas provavelmente acham que como não é a oficial não têm essa obrigação. De vez em quando lá fazem um artigo no site, mas é raro.
  7. Aqui no A Televisão, e em estabelecimentos similares. Vergonhosamente a GfK não tem um site onde divulgue ao público (gratuitamente) alguns dados de audiências. A Marktest não só tinha o Mediamonitor como ainda publicava semanalmente no site alguns destaques com dados detalhados de alguns programas, nomeadamente estreias, últimos episódios, etc.
  8. O melhor desses genéricos era mesmo a música. E as variações para o Jornal da Tarde e o 24 Horas eram excelentes. Também gosto do destaque na contagem de 5 segundos. E para terminar em beleza, imagens do edifício da 5 de Outubro, com as letras RTP no topo.
  9. A RTP está a fazer com Beirais o que a SIC do Penim fez com a Floribella.
  10. Mundial muito bem. Penalties do Holanda x Costa Rica quase nos 2 milhões. SIC miserável, nada de novo. Mais visto da SIC só com 6.6%. Novamente, só lamento o resultado de House of Cards... Tour a animar as audiências da RTP2 e a bater nos 12%. Vamos ver se hoje não compete com o PeF.
  11. Numa primeira fase eu gostei do trabalho do Hugo Andrade. Com a RTP a levar pancada de todos os lados pôs a casa em ordem, tirou muita coisa da gaveta, tentou estabilizar o horário nobre, até apostou em documentários da BBC para as 22h30! Mesmo em Janeiro de 2013, já com a novela Sinais de Vida, manteve alguma variedade no horário nobre (os tais programas das 23h) e fez apostas arriscadas e diferenciadoras como o Odisseia ou o Depois do Adeus. A mudança deu-se mais ou menos há um ano, com o sucesso de Beirais, e culminou na estreia do QQSM. Casos como o vergonhoso tratamento que deram aos
  12. QQSM às 23h45? A sério...? Eu nessa grelha reduzia a duração do Telejornal e punha os informativos às 20h45 ou 21h. Claro que isto teria um preço a pagar em audiências (ou não, veja-se o Sexta às 9), mas penso que a RTP1 precisa de voltar a ter uma informação forte. E para mim estaria fora de questão mexer no horário 18h/20h. Não por achar que não precisa de novidades, mas porque acho que mexer só ia piorar as audiências de um horário muito importante para a RTP1
  13. E no legado do Rangel incluem-se dois programas que foram fundamentais para o trajecto da última década da RTP: o Bom Dia Portugal e o Preço Certo. Por exemplo, o Fragoso só fazia trapalhadas na gestão da grelha, era uma confusão em que tudo mudava de horário e era interrompido a meio (o caso de Liberdade 21 é paradigmático), gastava-se dinheiro em produções para ficarem anos na gaveta... e no entanto já estou com saudades da RTP1 dessa época.
  14. Tinham de dar 7 episódios de Dexter nessa semana, parece-me um bocado descabido. Mas de facto é a mais atrasada, e ainda por cima não a repetem na RTP1... Como dizes outra hipótese pode ser a 10ª de Anatomia de Grey.
  15. Mundial a bombar na RTP1. O HN da SIC é quem mais sofre com o futebol, penso que não há dúvidas quanto a isso. Sextas Mágicas a dar um brinde a Flor do Mar. Na RTP2, destaque para o share do Zig Zag matinal.
  16. O problema é esse: ao que parece isto não vai ser uma situação temporária de Verão (algo que a RTP até costumava fazer com repetições do Conta-me ou do Pai à Força a ocupar o HN, por exemplo) mas sim até ao fim do ano, pelo menos.
  17. Bem, então está explicado o problema de Shameless. O que é certo é que assim O Fim de uma Época termina esta semana. E para estarem a mudar Dexter para a segunda (só está disponível a grelha provisória de dia 14), diria que o Mentalista ainda vai ficar mais tempo na gaveta... Não me venham dizer que também é problema da legendagem! Acredito que Revolution venha a ser uma das estreias... para as quartas, quintas ou sextas. Mas se o Mentalista não recomeçar o que vão fazer... repetir Arrow? E o dia que sobrar?
  18. Esses excelentes programas tinham pouca audiência mas geralmente até tinham mais share (e às vezes até maior rating) do que aquele empecilho do Sinais de Vida. Acho que alguns deles às 21h30 fariam melhor figura do que o Anticrise e Sinais de Vida faziam. As coisas mudaram bastante, como sabemos, e praticamente já só o 5PMN (e o Prós e Contras) não chegam aos 10% de share. E eu devolvo a pergunta: vale a pena a RTP investir dinheiro público em formatos onde já há excesso de oferta nas privadas? Vale a pena, por exemplo, a RTP investir dinheiro numa novela low-cost que é uma pasmaceira num
  19. Eu também devo dar uma vista de olhos pela série. O meu problema não é com Água de Mar, não me choca que a RTP dê ficção. Só acho que tem obrigação de ter mais diversidade no horário nobre. E se o serviço público não for alternativa, então não tem razão de existir. Ser alternativa não tem de corresponder a baixas audiências, e a RTP1 já o tem provado com programas como o Estado de Graça, Sabe ou não Sabe, Portugueses pelo Mundo ou Sexta às 9, isto apenas para referir diferentes exemplos.
  20. Esta semana há dose dupla das minisséries O Fim de uma Época (2ª e 3ª) e Uma Família de Detectives (4ª e 5ª), e ficam as duas despachadas. Shameless T3 fica de folga uma semana, e Mad Men T6 acabou ontem. Na semana de 14 a 18 ficam 3 dias vagos, e na grelha provisória de 14 aparece a repetição de Dexter T6, que deve mudar de dia.
  21. Um horário nobre que prima pela alternativa, pela diversidade e pelo serviço público.
  22. Cada vez é mais complicado encontrar serviço público na RTP1. Algo a que o Hugo Andrade já nos habituou. Isto pode até nem ser uma novela, mas antes uma boa novela que uma série "anovelada" como Beirais que tem episódios penosos de ver (minha opinião). Isto para não falar da novela low-cost da hora do almoço, uma autêntica sensaboria (entre aquilo e Windeck ou novelas de refugo do SBT venha o diabo e escolha). A RTP1 até pode estar a recuperar as audiências do horário nobre, mas o serviço público já foi à vida há muito tempo. Não admira que depois venham dizer que não vale a pena a RTP te
  23. RTP1 bem. Tourada razoável, por muito que eu não goste. Beirais com um bom resultado. Senhora do Destino alarga um pouco a vantagem. Em Família continua miserável, a SIC voltou a estar em crise naquele horário.
×
×
  • Create New...