Jump to content

miguelalex23

Moderadores
  • Content Count

    8,066
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by miguelalex23

  1. miguelalex23

    O Preço Certo

    Foi em 2006, o Em Família com Fernando Mendes. É pena que tenha sido um flop, sempre era um formato diferente. A não ser que te estejas a referir ao regresso do formato em 2002, mas aí já tinha estado fora do ar desde 1993.
  2. Estás a falar do Chefs? Não vejo qual é o problema, sinceramente. Aquilo em 2011 até passou meio despercebido com resultados fracos.
  3. «a RTP1 deve ter uma «vocação e ambição generalista, transversal, 'mainstream'» Não li o Plano na íntegra, mas quanto à RTP1 fico esclarecido com esta frase. Ainda não ouvi ninguém falar do fim do Preço Certo, e a história da "cedência" da Liga dos Campeões às privadas foi uma hipótese admitida pelo presidente do CGI na Grande Entrevista (e falar em "cedência" só pode ser um lapso), mas ele também disse que a administração é que tinha de decidir isso, não era o CGI. A ideia da programação infantil no 1º canal é, pelo menos durante a semana, descabida e podem ter a certeza que não vai ser posta em prática - nem por muita vontade que tenham de diferenciar a RTP1 das privadas eles vão querer transferir os 5% de share da RTP2 para um dos horários mais competitivos do canal 1.
  4. miguelalex23

    Sugestões RTP2

    Basta! Chega de gastar rios e rios de dinheiro com a RTP2, esse sorvedouro de dinheiros públicos que gasta... 8 milhões de euros por ano (5M€ em 2014). Isso mesmo, 76 cêntimos por ano por cada habitante. Basta! E realmente, só mesmo em Portugal para se manter aberto um canal com tão pouca audiência! Não há nenhuma estação de serviço público europeia em sinal aberto com menos de 2% de share - tirando uma ou outra excepção em Espanha (Canal 24h, Teledeporte), França (France 4, France Ô), Reino Unido (BBC Three, BBC Four, CBBC, CBeebies, BBC News), Itália (Rai 4, Rai 5 e mais 9 canais temáticos da Rai), etc. Países com dimensões e mercados televisivos muito diferentes do nosso? Claro que sim - e canais com orçamentos igualmente muito superiores aos da pobre RTP2, acrescento eu. Razão tinha o Sérgio Godinho - «Só neste país é que se diz: "só neste país"». É claro que eu acho preocupante a RTP2 ter só 2% de share e penso que sem grandes mexidas, com uma melhor gestão e uma estratégia de reaproximação ao público, talvez consiga chegar aos 3 ou 4% de share - mas aí teríamos o derminosete a dizer que era uma vergonha manterem um canal com 4% de share...
  5. De facto aquele Cosmos ao domingo parecer ser só a exibição do último episódio, mas penso que era um bom horário para repetirem a série. Aliás, seria um bom horário para a terem estreado.
  6. Percebo o que dizes, embora não concorde. Mas isso é porque Depois do Adeus era mais focada num determinado período histórico e tinha mais personagens-tipo que serviam também para explicar o contexto da época. Teria sempre de ser uma série menos "leve" do que o Conta-me, que também estava ligada aos acontecimentos históricos da época onde se desenrolava, mas em que nem sempre esses acontecimentos tinham impacto na vida das personagens. Mas eu sou dos que acha que a RTP1, não se esquecendo que é um canal para o grande público, não deve ter medo de apostar em formatos menos mainstream, mesmo que isso custe uns pontos de share. É essa a sua função, é a isso que está obrigada.
  7. "referência" Sim, eu gostava que a RTP gastasse dinheiro numa série sobre a Reforma Agrária para 300 mil espectadores (e que fizesse o possível para serem 400, 500 ou 600 mil). Era muito mais bem gasto que o que gastam com os 350 mil de Água de Mar.
  8. Isto são estimativas de retorno para as marcas, não para as estações.
  9. Não era suposto... ficou gravado assim mas ajustei-o e a mim aparece-me no formato correcto.
  10. O separador que está hoje a ser emitido pela RTP2, alusivo aos 50 anos da morte de Winston Churchill. Neste separador, como em alguns dos que emitiram no Natal, as barras do logotipo já vêm "coladas" ao "RTP". Preferia a versão original, com um ligeiro espaço, do que esta versão distorcida que introduziram em 2012.
  11. Não penso que se trate só de um engano num episódio porque têm estado sempre a ser emitidos assim, e aquelas legendas estão nas proporções correctas.
  12. Novidades no late night, enquando o 5 Para a Meia-Noite continua a ser adiado: Um Lugar para Viver substitui Tempo Final às 23h45 a partir de dia 5, e Voo Directo vai para o lugar de A Ferreirinha a partir de dia 29. E a RTP1 passa a ter duas séries com o "Muda de Vida" como tema de genérico.
  13. Depois de nas últimas semanas terem dado séries de documentários da National Geographic recentes, na próxima semana parece que vão dar docs inéditos mas alguns já bastante antigos. Não quer dizer que não tenham interesse ou estejam desactualizados, mas andaram a comprar documentários nos saldos? 2ª: Alyeska - Terra Imensa (1983) 3ª: Depois da Escuridão (2006) 4ª: Narigudos do Bornéu (2003) 5ª: Tarântula (1997) 6ª: Legends of Deep (2012)
  14. miguelalex23

    Sugestões RTP2

    Eu neste aspecto sou conservador: acho que se deve preservar o carácter generalista da RTP1 e da RTP2. Mesmo com a entrada da RTP Informação na TDT, acho que os 2 canais devem manter programas de informação de acordo com o perfil dos canais: na RTP1 os principais noticiários, o Portugal em Directo e espaços de referência no debate, entrevista e reportagem; na RTP2 um jornal alternativo e magazines de informação especializada sobre actualidade internacional, ambiente, cultura, etc. (em suma, o que existia até há 2 anos ). Não acho que a criação de um canal infanto-juvenil deva ser uma prioridade. Acho que quanto a desenhos animados a oferta da RTP2 é suficiente e só precisa que volte a haver algum investimento e de ser complementada por programação mais juvenil. E não acho que a solução passe por ter 12 horas de Zig Zag na RTP2, até porque isso não sairia barato. Quanto ao desporto, dividia-o pelos 3 canais: transmissões directas de futebol (e ocasionalmente futsal, hóquei em patins, Fórmula 1 [se um dia voltassem à RTP...]) na RTP1, na RTP2 o Desporto 2 se possível com mais modalidades em directo, e na RTP Informação apenas magazines de actualidade desportiva (como os que passam no Desporto 2) e transmissões em casos excepcionais, além da informação e debate desportivo. Quanto à publicidade, sou a favor da sua manutenção mas não compete à RTP definir os canais onde passa e com que limites, mas sim ao Governo. Espero apenas que a entrada da RTP Informação e RTP Memória na TDT não implique que estas fiquem sem nenhuma publicidade. Três minutos por hora para cada um destes canais talvez fosse uma solução de compromisso para não chatear muito as privadas.
  15. miguelalex23

    Sugestões RTP2

    Havia o Kulto, sim, mas não era um bloco, era um magazine para pré-adolescentes. Dava precisamente no Kaboom, aos Sábados à noite.
  16. Errado: à conta dessa filosofia a RTP2 foi o que foi nos seus tempos áureos. Se a RTP2 está no estado em que está é pelo abandono a que foi vetada nos últimos anos quando se planeou o seu fim. Outra coisa é o que a RTP1 deve ser e é defendido nos planos que se conhecem: um canal com vocação generalista e com objectivos de audiência e até comerciais, mas que seja uma alternativa às privadas (interpreto a "concorrência aos privados" como referindo-se a fazer o mesmo que os privados para os tentar combater).. Coisa que cada vez menos se pode dizer que seja...
  17. Às vezes dão-se ao luxo de exibir documentários e programas inéditos à 1h da manhã, ontem "fecharam a emissão" às 0h23 e passaram para o Euronews. Podiam pelo menos repetir ali qualquer coisa para "compôr" a grelha. Além disso, parece que já mudaram de ideias e os programas informativos da Antena 1 voltaram para o fim da noite... enfim.
  18. Esse rodapé de cima deve estar muito colado às margens porque no meu ecrã fica meio cortado. Também não perco grande coisa, as adjectivações que eles fazem do canal e dos programas para os promover são risíveis.
  19. O Olhar o Mundo já é em 16:9 há algum tempo. Outros dois programas da RTP2 e Informação que mudaram para 16:9 foram o Parlamento e o Eurodeputados. Estou curioso para ver como vai dar na ARTV, imagino que esticado.
  20. Esta semana, por exemplo, foi gravado na 2ª e 5ª. Mas desde o arranque da nova grelha voltou a ter directos. Durante o Natal (tal como no Verão) deram repetições, não admira que o público se afaste. Quanto aos temas do Sociedade Civil, tanto podem ser questões de interesse generalizado como outros assuntos mais específicos que se calhar não interessam a tanta gente mas que também devem ser discutidos.
  21. Não acho que o Sociedade Civil seja muito nocturno, pelo menos nos moldes actuais. E não acharia nada boa ideia fazê-lo coincidir com os telejornais. Embora coincidindo com o Portugal em Directo, optaria pelas 18h ou 18h30 - aliás, o horário do Causas Comuns da 2:, um dos programas que esteve na origem do Sociedade Civil e o primeiro apresentado pela Fernanda Freitas quando saiu da SIC.
  22. Eu sempre achei que o Sociedade Civil fazia sentido às 14h, mas face aos péssimos resultados começo a achar que deviam mesmo mudá-lo para o fim da tarde. Só que isso sacrificaria o Zig Zag, que apesar de tudo ainda faz com que aquela faixa seja uma das melhores da RTP2. Que a direcção leia esta entrevista e ouça as sugestões.
  23. Só que não fosse a chungaria que é...
  24. Eu gostava era que a nova administração (e uma putativa nova direcção, ou a mesma mas com outra estratégia) entrasse a tempo de evitar esta decisão aberrante...
  25. Começaram a dar no Zig Zag a série de animação Os Bochechas, da TV Galiza. http://www.rtp.pt/programa/tv/p31539 Estou a referir isto não por ser espectador assíduo do Zig Zag, mas por esta série fazer parte do acordo entre as duas estações assinado o ano passado. http://www.europapress.es/galicia/noticia-popular-serie-tvg-os-bolechas-emitiran-enero-portugal-da-salto-africa-20141205133658.html
×
×
  • Create New...