Tiago Madeira

Prémios Nacionais

59 posts neste tópico

Começam a surgir vários prémios em Portugal com o objectivo de premiar cinema e também tv. Desde os Sophia, dedicados ao cinema e que já contam com 2 edições, os prémios da Sociedade Portuguesa de Autores que premeiam cinema e tv, e agora os Áquila que também premeiam cinema e tv. Por tudo isto decidi criar este tópico.

 

Este ano realiza-se a 1ª edição dos prémios Áquila, que distinguem cinema e tv. Os nomeados são:

Captura-de-ecr%C3%A3-2014-10-28-%C3%A0s-

 

Cinema

Melhor Filme

7 Pecados Rurais (Cinemate/Cinecool)

Eclipse em Portugal (Alexandre Cebrian Valente)

Os Maias (Ar de Filmes)

Seil Lá (MGM Filmes)

Melhor Ator Principal

António Pedro Cerdeira, em Sei Lá

Graciano Dias, em Os Maias

João Paulo Rodrigues, em 7 Pecados Rurais

Pedro Fernandes, em Eclipse em Portugal

Melhor Ator Secundário

Adriano Luz, em Os Maias

João Perry, em Os Maias

José Raposo, em 7 Pecados Rurais

Pedro Inês, em Os Maias

Melhor Atriz Principal

Leonor Seixas, em Sei Lá

Maria Flor, em Os Maias

Melânia Gomes, em 7 Pecados Rurais

Sofia Ribeiro, em Eclipse em Portugal

Melhor Atriz Secundária

Ana Moreir, em Os Maias

Catarina Wallenstein, em Os Maias

Maria João Pinho, em Os Maias

Rita Blanco, em Os Maias

Melhor Realizador

Alexandre Cebrian Valente/Edgar Alberto, por Eclipse em Portugal

João Botelho, por Os Maias

Joaquim Leitão, por Sei Lá

Nicolau Breyner, por 7 Pecados Rurais

 

Televisão

Melhor Série, Minissérie ou Telefilme

Bem-vindos a Beirais (SP Televisão)

Mulheres de Abril (Hop Filmes)

Nada Tenho de Meu (Jumpcut)

Os Filhos do Rock (Stopline Films)

Melhor Telenovela

Belmonte (Plural Entretainment)

Mar Salgado (SP Televisão)

O Beijo do Escorpião (Plural Entretainment)

Sol de Inverno (SP Televisão)

Melhor Ator Principal

Eduardo Frazão, em Os Filhos do Rock

Filipe Duarte, em Belmonte

Ivo Canelas, em Os Filhos do Rock

Marco D’Almeida, em Belmonte

Melhor Ator Secundário

Afonso Pimentel, em Mulheres

Albano Jerónimo, em Os Filhos do Rock

João Cabral, em Água de Mar

Rui Neto, em Sol de Inverno

Melhor Atriz Principal

Ana Bustorff, em Mulheres de Abril

Anabela Moreira, em Os Filhos do Rock

Dalila Carmo, em O Beijo de Escorpião

Maria João Luís, em Sol de Inverno

Melhor Atriz Secundária

Ana Nave, em Sol de Inverno

Dalila Carmo, em Os Filhos do Rock

Inês Castel-Branco, em Mar Salgado

Sara Barros Leitão, em Mulheres de Abril

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

como é possível mar salgado já ser considerada para estes prémios? :O

Quando de manhã vi também fiquei um bocado estranho... Mas mesmo em outras categorias à nomeações que não estão bem feitas. É a primeira edição, dá-se um desconto...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

É de louvar esta aposta nos prémios de televisão. É algo que claramente faz falta neste campo, pois os Prémios da TV7 Dias são do mais fake que existe neste mundo e no próximo. Podiam era ter pensado melhor em quem nomear, pois Mar Salgado estar já nomeada é, de facto, parvo. Mas provavelmente era para a TVI e a SIC estarem com duas novelas. Acho que poderiam, em vez disso, nomear Os Nossos Dias. De qualquer das formas, muito bem!

Editado por JoãoCruz
Tiago Madeira, himym e JoanaSantos gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Estas iniciativas são muito bem-vindas. É pena não terem muitos apoios e não serem muito divulgados. Por exemplo, os Prémios Sophia deviam ter transmitir em televisão, uma coisa mesmo à Óscares. 

Editado por Daniel_TV

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Estas iniciativas são muito bem-vindas. É pena não terem muitos apoios e não serem muito divulgados. Por exemplo, os Prémios Sophia deviam ter transmitir em televisão, uma coisa mesmo à Óscares.

Tambem acho que deviam ser transmitos na tv, pelo menos os Sophia. Nao sei porque não o fazem...

Se bem que no Janela Indiscreta mostraram partes da gala dos Sophia

Editado por Forbidden

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Tambem acho que deviam ser transmitos na tv, pelo menos os Sophia. Nao sei porque não o fazem...

Se bem que no Janela Indiscreta mostraram partes da gala dos Sophia

Vi isto numa notícia sobre os Sophia, a respeito da transmissão televisiva:

 

Ao contrário do que aconteceu no ano passado, na primeira edição, a cerimónia não será transmitida pela RTP. A Academia Portuguesa de Cinema deixou o seguinte comunicado na sua página de Facebook: “A RTP, alegando falta de meios, não vai cumprir aquilo que foi combinado em devido tempo. No entanto, para que todos possam seguir a cerimónia, iremos transmitir em directo por “streaming”, no site da Academia…”.

in: http://www.cinema7arte.com/site/?p=11946

Quem quiser votar nos Áquila: http://www.premiosaquila.pt/

Forbidden gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Vencedores Prémios Áquila:

 

Melhor série: Bem vindos a Beirais

 

Melhor telenovela: Sol de Inverno

 

Melhor actriz principal de televisão: Dalila Carmo em O Beijo do Escorpião

 

Melhor actor principal de televisão: Filipe Duarte em Belmonte

 

Melhor actriz secundária de televisão: Dalila Carmo em Filhos do Rock

 

Melhor actor secundário de televisão: Rui Neto em Sol de Inverno

 

Melhor filme: 7 Pecados Rurais

 

Melhor realizador: Nicolau Breyner em 7 Pecados Rurais

 

Melhor actriz principal de cinema: Melânia Gomes em 7 Pecados Rurais

 

Melhor actor principal de cinema: João Paulo Rodrigues em 7 Pecados Rurais

 

Melhor actriz secundária de cinema: Rita Blanco em Os Maias

 

Melhor actor secundário de cinema: João Perry em Os Maias

 

 

Prémio Condor: Rúben Alves

 

Prémio Fénix: Rita Blanco

 

Prémio Excelsior: Fundação Calouste Gulbenkian


As vencedoras da noite foram a Dalila Carmo e a Rita Blanco :P

 

Melhor novela é que pronto..  :rolleyes:  (é a minha opinião, acho que das 4 nomeadas era a que merecia menos.. )

JoanaSantos gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Belmonte e BdE mereciam claramente o prémio de melhor novela, já que são bem superiores a SDI.

Editado por joanagsantos

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Se Mar Salgado estava na lista de nomeados, claramente merecia o prémio. Sol de Inverno pelos esticanços que teve, não acho que esteja à altura de tal distinção, mas pronto. Foi uma novela que pelo menos nunca fugiu do tema principal para cativar mais telespectadores. :)

TaniaM gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Se Mar Salgado estava na lista de nomeados, claramente merecia o prémio. Sol de Inverno pelos esticanços que teve, não acho que esteja à altura de tal distinção, mas pronto. Foi uma novela que pelo menos nunca fugiu do tema principal para cativar mais telespectadores. :)

Pois mas Mar Salgado nem a metade vai, e como vai ter 300 eps vai ter muita palha de certeza, e inevitável.

De resto, não vi Belmonte, mas dava o premio ao Beijo do Escorpiao. Mas Sol de Inverno foi muito boa nos primeiros meses, e teve otimas cenas e atuacoes, acho ate melhor que Mar Salgado, o problema foi o esticanco que levou.

Tiago Madeira e JoanaSantos gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Dalila Carmo, a grande vencedora da noite. Adoro-a, arrasou como Rita, como em todas.

Não acho que SdI seja mercedora. Já nem falo em OBDE que merecia mas Belmonte merecia muito mais que SdI pelo menos. Ao menos Filipe Duarte ganhou mas tinha preferência pelo Carlos Belmonte :D

E não acho correto que MS tenha entrado na corrida visto que nem a meio vai.

Editado por João_O
JoanaSantos gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Captura-de-ecr%C3%A3-2015-03-4-%C3%A0s-1

 

 

Nomeados

Melhor Filme

A Vida Invisível

O Grande Kilapy

Os Gatos não têm Vertigens

Os Maias – Cenas da Vida Romântica

Melhor Realizador

O Grande Kilapy, de Zézé Gamboa

A Vida Invisível, de Vítor Gonçalves

Os Gatos não têm Vertigens, de António-Pedro Vasconcelos

Os Maias, de João Botelho

Melhor Ator

Filipe Duarte, em A Vida Invisível

Graciano Dias, em Os Maias

João Jesus, em Os Gatos não têm Vertigens

João Lagarto, em O Grande Kilapy

Melhor Atriz

Leonor Seixas, em Sei Lá

Maria do Céu Guerra, em Os Gatos não têm Vertigens

Maria João Pinho, em A Vida Invisível 

Sara Barros Leitão, em Pecado Fatal

Melhor Ator Secundário

João Perry, em Os Maias

Manuel Wiborg, em O Grande Kilapy

Nicolau Breyner, em Os Gatos não têm Vertigens

Pedro Inês, em Os Maias

Melhor Atriz Secundária

Fernanda Serrano, em Os Gatos não têm Vertigens

Maria João Pinho, em Os Maias

São José Correia, em O Grande Kilapy

Silvia Rizzo, em O Grande Kilapy

Melhor Argumento Original

Luís Alvarães e Luís Carlos Patraquim, por O Grande Kilapy

Vítor Gonçalves, Jorge Braz, Mónica Santana Baptista, por A Vida Invisível

Tiago Santos, por Os Gatos não têm Vertigens

Frederico Pombares, Henrique Dias e Roberto Pereira, por Virados do Avesso

Melhor Direcção de Fotografia

Leonardo Simões, por A Vida Invisível

José António Loureiro, por Os Gatos não têm Vertigens

André Szankowski, por Cadências Obstinadas

João Ribeiro, por Os Maias 

Melhor Direcção Artística

João Torres, por O Grande Kilapy

João Torres, por Os Gatos não têm Vertigens

Isabel Branco, por Variações de Casanova

Silvia Grabowski, por Os Maias

Melhor Caracterização / Efeitos especiais

Sano de Perpessac, por O Grande Kilapy

Sandra Pinto, por Eclipse em Portugal

Iris Peleira, por Cadências Obstinadas

Sano de Perpessac, por Os Maias

Melhor Guarda-Roupa

Teresa Campos, por O Grande Kilapy

Os Burgueses, por Os Gatos não têm Vertigens

Lucha d’Orey, por Variações de Casanova

Tânia Franco, por Os Maias

Melhor Maquilhagem e Cabelos

Sano de Perpessac, por O Grande Kilapy

Susana Correia e Fátima Vieira, por Os Gatos não têm Vertigens

Iris Peleira, Mário Leal, por Variações de Casanova

Sano de Perpessac, por Os Maias

Melhor Montagem

Rodrigo Pereira, Rui Alexandre Santos, por A Vida Invisível

Pedro Ribeiro, por Os Gatos não têm Vertigens

Pedro Ribeiro, por Sei Lá

João Braz, por Os Maias

Melhor Som

Hugo Leitão e Branko Neskov, por O Grande Kilapy

Vasco Pedroso, Branko Neskov e Elsa Ferreira, por Os Gatos não têm Vertigens

Pedro Melo e Branko Neskov, por Getúlio

Jorge Saldanha, por Os Maias

Melhor Banda Sonora Original

Nuno Maló, por Doce Amargo Amor

Filipe Coutinho, por Pecado Fatal

Luís Cília, por Os Gatos não têm Vertigens

José M. Afonso, por Sei Lá

Melhor Canção Original

Fora da Lei” versão rock, interpretado pelos Criança Queimada – Nirvana

“Unforgettable”, letra e interpretação de Daniela Galbin – Pecado Fatal

“Clandestinos do Amor” de Ana Moura – Os Gatos não têm Vertigens

“Seta” de André Sardet e Mayra Andrade – Sei Lá

Melhor Documentário em Longa-Metragem

Guerra ou Paz, de Rui Simões

Fado Camané, de Bruno de Almeida

E Agora? Lembra-me, de Joaquim Pinto

Alentejo Alentejo, de Sérgio Tréfaut

Melhor Curta-Metragem de Ficção

Cinema, de Rodrigo Areias

Coro dos Amantes, de Tiago Guedes

Encontradouro, de Afonso Pimentel

Miami, de Simão Cayatte

Os Sonâmbulos, de Patrick Mendes

Melhor Curta-Metragem Documentário

À Beira Da Europa, de Bernardo Cabral

Le Boudin, de Salomé Lamas

Luz Clara, de Miguel Lima

O Meu Outro País, de Solveig Nordlund

Melhor Curta-Metragem de Animação

20 Desenhos e Um Abraço, de José Miguel Ribeiro

Canto dos 4 Caminhos, de Nuno Amorim

Foi o Fio, de Patrícia Figueiredo

Fuligem, de David Doutel

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Nomeados Prémios Meios & Publicidade 2015

premios-MP-2015-300x243.jpg

Publicidade e Marketing

Agência Criativa

Fuel
Passou 2014 a disputar a liderança no ranking MediaMonitor, terminando o ano na segunda posição. Eleita agência com a melhor performance de new business na network Havas Creative. Agência de publicidade do ano na primeira edição dos Prémios Marketing M&P. Agência do Ano nos Prémios Eficácia pelo terceiro ano consecutivo. O spot para o Queer Lisboa somou prémios em vários festivais internacionais.
Fullsix
Ganhou a conta global de publicidade da TAP e começou a trabalhar Fidelidade, SIBS, EMEL e Prio. Lançou a marca Step da TAP (programa de fidelização para jovens) e criou a identidade e campanha do Millennium Estoril Open. Fez a primeira campanha digital da Super Bock no Brasil. Agência Digital do Ano nos Prémios Marketing M&P e nos Prémios Sapo. 26ª agência do MediaMonitor em 2014 e 18ª em 2015 até Junho.
Havas Worldwide
Lidera o ranking MediaMonitor. Ajudou o cliente NOS aser eleito anunciante do Ano nos Prémios Criatividade M&P e a levar o grande prémio nos Prémios Marketing M&P. Nos Prémios ACEPI foi considerada a Melhor Agência de Marketing Digital. Mesmo assim, um dos principais clientes da agência, a Unicer, entregou parte da comunicação da Super Bock ao O Escritório.
J. Walter Thompson
Ganhou em concurso uma das contas mais desejadas do mercado: a do Ikea. A Vodafone consolidou a conta na JWT, que somou assim o below the line à publicidade tradicional e ao digital que já estava na agência. Terminou 2014 em quarto lugar na ranking MediaMonitor, posição que manteve em 2015.
Partners
Agência do Ano Global no Clube de Criativos e Agência do Ano nos Prémios Criatividade da M&P. Ganhou os CTT, Federação Portuguesa de Futebol, Recheio e Amanhecer. Assinou a primeira e única campanha publicitária realizada por Manoel de Oliveira, para a EDP. Fechou 2014 em sexto lugar no ranking da MediaMonitor. Até Junho de 2015 subiu ao quinto lugar.

Agência de Meios

Arena
Seguro Direto, Cacaolat, Unibanco, Electronic Arts, Gazela e Vinagre Cristal estão entre os clientes ganhos. Conseguiu reter, em concurso, a CP. Terminou 2014 em primeiro lugar no MediaMonitor, com a ajuda do cliente NOS que investiu em força. Em 2015 (até Junho) desceu para a terceira posição. Agência de Meios do Ano nos Prémios Marketing M&P.
Initiative
Eleita Agência de Meios do Ano nos Prémios de Eficácia 2014. Registou a entrada dos clientes Randstad, Sport TV, EMEL, Cinemundo, Mediaway, Turkish Airlines e Saúde 24. Está em quarto lugar MediaMonitor em 2014 e em 2015 (até Junho).
MEC
Conquistou em Janeiro o primeiro lugar do ranking MediaMonitor, que tem mantido ao longo de 2015. Fechou 2014 na segunda posição. Em termos de new business, entrou, via local, Momondo, Sport Lisboa e Benfica, British Council e So Natural. Por alinhamento ficou com Netflix, DHL, Uriach-Aquilea e Pronovias.
OMD
Ganhou Banco Popular, José de Mello Saúde e Bacardi Martini. A OMD Digital foi eleita agência do ano nos Prémios Sapo. Terceiro lugar MediaMonitor em 2014. Este ano, até Junho, ascendeu à segunda posição.

Produtora de Imagem

Garage
Produtora do ano no El Ojo. Conseguiu trabalhar para as três operadoras de telecomunicações (Meo, Vodafone e NOS). Em service produziu para marcas como Orange, BNP e Lidl. Contratou os realizadores Silvério Canto Moniz, Bruno Pinhal e João Rito. Nos Young Director’s Award, competição paralela ao Cannes Lions, Rogério Serrasqueiro ficou em segundo lugar na categoria Charity, com um filme para a SOS Racismo.
Krypton
Contratou Vhils como realizador e viu o filme para o Queer Lisboa ser premiado ou chegar a finalista nos FIAP, Cristal, Montreux, Nova Iorque ou CCP. Os realizadores Augusto Fraga e Pedro Amorim assinaram a produção do filme Samba de Portugal que integra a campanha The Samba of The World para a Visa, que chegou a finalista em Cannes. Produziu um filme para o grupo de media internacional ComCast. Somou 45 prémios ao longo do ano, incluindo nos Prémios Criatividade M&P dois ouros e seis pratas.
Stopline
No festival do Clube de Criativos ficou com os troféus de Melhor Filme, Melhor Fotografia e Melhor Banda Sonora. Durante este período produziu as longas-metragens O Pátio das Cantigas e O Leão da Estrela. A primeira, que tem apoio de várias marcas, viria a tornar-se no filme português mais visto de sempre.

Produtora de Som

Dizplay
Produziu o filme Coming Out, a campanha Maria&Luiz/ /Teatros Maria Matos e São Luiz para a Leo Burnett Lisboa, que foi grande prémio no CCP, e Sons da Tortura da Amnistia Internacional. Euromilhões, Continente, Gazela, KFC Angola, NOS Alive, Spotify e OK Teleseguros são alguns dos clientes.
Dmix
DSTV, Pingo Doce, SP Televisão, Oliveira da Serra Angola, canais Fox, Meo Sudoeste e Refriango são algumas das marcas com que trabalha. Criou o tema do 10º aniversário da Blue e a produção da versão em português do tema da Liga dos Campeões para a Partners/Sport TV. Para a Nylon e para a Associação Portuguesa da Criança Hiperactiva criou uns anúncios, emitidos na Comercial, para que as crianças tivessem dias mais sossegados.
Índigo
Criou a identidade sonora do Novo Banco, B!monada, Millennium BCP e INAPA. Tem colaborado com O Cubo em vários projectos de vídeo mapping apresentados tanto em Portugal como no estrangeiro – da Bélgica à China. Criou experiências sonoras para a Mini, no festival de cinema Moltelx e para a Volkswagen no Metro de Lisboa, que tiveram depois impacto nas redes sociais. Destaque para o trabalho para Angola como KERO, Maxi, Cuia, Unitel, Compal ou DSTV.

Empresa de publicidade out-of-home

Brand Digital
No Outono do ano passado arrancou com o projecto-piloto em três lojas Tangerina da Galp na região de Lisboa. Em Abril lançou oficialmente a rede Brand Digital, que se apresenta como a primeira de outdoor digital com dimensão nacional. A rede de ecrãs digitais com tecnologia LED, que são fabricados em Portugal, está já em 51 postos da Galp Energia. Mercedes, CGD, CP, Mundicenter, Cofina, Bordalo Pinheiro e Wells entre os anunciantes.
JCDecaux
É, com destaque, a empresa líder em exterior em Portugal em termos de captação de investimento publicitário. Decidiu suspender a compra da Cemusa em Portugal, numa altura em que o negócio estava já em análise na Autoridade da Concorrência e em que vários players e associações do sector se tinham manifestado contra a operação.
MOP
Lançou o suporte TOMI, primeiro com 35 posições no Metro de Lisboa, depois nas ruas da capital. Esta plataforma digital interactiva, criada em Portugal, integra conteúdos e publicidade, permitindo ainda tirar fotos. Tem conseguido um milhão de interacções por mês. Promoveu ainda o Cannes Lions Review na Estuda Fria, com conferências para os vários sectores do mercado. Tem disputado o segundo lugar no ranking com a Cemusa.

Agência de Design

Brand Cook
Assinou projectos de branding para Benfica (incluindo a marca 34 Bicampeões), Casa dos Sabores da Iglo, Compal (packaging para Mercado do Bairro), Tapada Nacional de Mafra, APCOR, Certifica+ e Metal Portugal. Melhor Design de Loja nos Retail Awards HS para a concept store da Mercedes-Benz.
Brandia Central
Continua a dar cartas no futebol mundial. Criou a identidade do Mundial de Futebol da Rússia 2018, que foi a primeira marca a ser lançada no espaço. Está ligada a vários projectos de brand engagment relacionados à competição. Transformou o BESA Angola em Banco Económico e o BPN Crédito em 321 Crédito. Assinou o rebranding da Dan Cake e o novo programa de fidelização da ANF, o Cartão Saúda.
Ivity Brand Corp.
Fez o rebranding da Luz Saúde e do Turismo do Centro de Portugal, para além de ter desenvolvido trabalho para clientes como Sonae, Nabeiro Delta Cafés, Fidelidade, Portucel Soporcel, Bursmester ou Vila Joya. Depois de, nos últimos anos, ter estado em destaque em vários festivais, optou por fazer um período sabático em termos de inscrições.

Agências de Comunicação

BAN
Conquistou as contas BIAL, Sonae Indústria, MDS, Generali, Páginas Amarelas e 321 Crédito, bem como, na área de comunicação de marketing, Worten, New York Sliders e Alcatel OneTouch. Assessorou a aquisição do grupo Barreiros Faria pela Arié SGPS.
Cunha Vaz & Associados
Para os seus clientes esteve envolvida na privatização da REN, CTT, EGF, TAP e Banco Efisa, nas concessões da Carris e Metro de Lisboa e Oceanário e na aquisição da PT Portugal. Ganhou Pousadas de Portugal, Randstaad e Montepio. Fez a apresentação da Fosun em Portugal. No Brasil ganhou a Rostec, o maior conglomerado de indústria da Rússia.
Lift Consulting
Best Iberian Consultancy of The Year 2015, segundo o The Holmes Report. Esteve envolvida na candidatura da Anbang ao Novo Banco, na OPT Semapa/Portucel, da Quifel à TAP e na venda da PT Portugal pela Oi. Desenvolveu projectos como Rock in Rio USA, Volvo Ocean Race e Casa dos Sabores Iglo. Conseguiu novas avenças com Merck, Fox, Movicel, Sumol e Lusitania.
YoungNetwork Group
Continuou a aposta em ser um grupo de comunicação internacional, ao abrir escritórios em Espanha e ao lançar a Amazyng, produtora de eventos e audiovisual para Angola, Moçambique e Médio Oriente. O grupo reivindica a entrada de 40 clientes no primeiro semestre de 2015, como Sagres, Pascual, Shell, Jeep, Lipton ou Taça da Liga Moçambicana.

Agência de Eventos e Activação

Desafio Global Ativism
Realizou pela primeira vez eventos para FPF, TNT, Amazon, Bosch, Luz Saúde, Via Directa, Liberty Seguros, Nestlé Portugal SA, Clarins Groupe, Luxembourg S.C, Repsol e Novo Banco. Organizou a reunião internacional do Banco Central Europeu, o encontro em Portugal da Fundação The Performance Theatre e eventos como Tall Ships Race Lisbon 2016 e Le Mains Series 2015. Recebeu três prémios nos European Best Event Awards.
Niu
Produziu o Samsung S5 na Moda Lisboa e Portugal Fashion, o Mercado de Natal dos Jogos da Santa Casa para a Cofina, o regresso de Tony Hawk a Carcavelos (Moche) e a presença da Heineken no NOS Alive. Responsável pela activação da Terraza Martini e pelo Meo Spot em Portimão (2014). Para a Sonae, fez a Festa Continente 2015 no Parque Eduardo VII, Convenção de Quadros Sonae MC em Tróia, Festival da Sardinha Continente em Portimão e a apresentação de colecções da Zippy e da MO.

Marca

Benfica
Enquanto os outros clubes assistiam ao êxodo de patrocinadores, o SL Benfica atraía a Emirates para um contrato de patrocínio de oito milhões de euros por época, o dobro do valor do último contrato, com o Meo. A Benfica TV tornou-se num player incontornável a disputar direitos televisivos. É a 21ª marca de futebol mais valiosa do mundo, segundo a BrandFinance, e praticamente duplicou o seu volume de negócios em cinco anos.
EDP
Meses depois da morte de Manoel Oliveira, a EDP revelada um segredo bem guardado. Oliveira tinha realizado para a EDP um documentário de 12 minutos sobre a transformação de energia ao longo do último século. O projecto da agência Partners deu origem a uma campanha de publicidade, a exibições do filme por todo o país, à divulgação online e quer entrar no circuito dos festivais de cinema. A marca tem ainda cimentado a sua posição no território da música e nas maratonas, tanto em Portugal como em Espanha.
NOS
Ainda alguém se lembra da Optimus e da Zon? Segundo as agências que trabalharam a marca, a nova marca NOS superou os valores de rebranding de marcas como Pingo Doce, Continente e Meo e em cinco meses alcançou os objectivos de notoriedade estabelecidos a dois anos (98% de notoriedade espontânea). A comunicação e a oferta de serviços passou a ser mais combativa e a surpreender os consumidores.
Vodafone
A política agressiva de preços da Vodafone levou-a, no fim do primeiro semestre, a uma quota de 9% na TV paga. Entre o primeiro e segundo semestres do ano ser a única operadora a aumentar quota de mercado neste segmento. Tem consolidado a sua posição no território da música, com o patrocínio a vários festivais, conseguindo assim marcar posição face à NOS e ao Meo.

Personalidade de Publicidade

Frederico Saldanha (Isobar Americas)
Um português a dirigir a criatividade de uma network em dois dos mais importantes mercados do mundo. É desde Maio esta a vida de Frederico Saldanha, que foi nomeado chief creative officer da network Isobar para as Américas, isto é Brasil e Estados Unidos, mercados onde o grupo está (para já) instalado.
João Coutinho (Grey Nova Iorque)
O projecto Guns with History, da Grey Nova Iorque, fez João Coutinho ganhar um número avassalador de prémios na edição deste ano do Cannes Lions, ao chegar aos 14 leões. Um desempenho que ajudou a que viesse a ser considerado a 24º pessoa mais criativa do mundo pela revista Business Insider.
Leonel Vieira (Stopline)
Sempre quis fazer da Stopline uma produtora de cinema, televisão e publicidade. Os últimos meses evidenciam-no. Convenceu os CTT, Sagres e RTP a viabilizarem O Pátio das Cantigas, que viria a tornar-se no filme português mais visto de sempre, a série Os Filhos do Rock foi eleita Melhor Programa de Ficção no Prémio Autores, e saiu do CCP com vários prémios.

Personalidade de Marketing

Hugo Figueiredo (NOS)
Tanto o mercado como os consumidores assistiram com alguma apreensão ao nascimento da marca NOS. Um ano depois, a marca consolidou-se e com ele o negócio. No segundo trimestre de 2015 os lucros crescerem 30,7%, o que levou a empresa a declarar que era “o melhor trimestre de sempre”. Hugo Figueiredo foi também eleito Marketer do Ano nos Prémios Marketing M&P 2014.
Paulo Campos Costa (EDP)
Lidera o marketing da EDP, com projectos que aproximam a empresa de energia dos consumidores, seja através da música, do desporto ou de projectos surpreendentes como o 1 Século de Energia, que levou milhares de portugueses a verem, pela primeira vez, uma obra do realizador Manoel de Oliveira.

Media

Canal Generalista

RTP1
Liderada por Daniel Deusdado e Paulo Dentinho desde Março, fechou o mês de Junho com com um share de 15,5%, ligeiramente superior à performance de Dezembro. NOS Alive, Mundial 2014, Volta a Portugal em Bicicleta, Portugal Open, Surf e agora a Liga dos Campeões são alguns dos pontos a destacar na programação, que no entretenimento apostou em formatos como Chefs Academy, Bem-Vindos a Beirais, Os Nossos Dias, Quem Quer Ser Milionário, Sabe ou Não Sabe ou O Preço Certo.
SIC
A estação da Impresa fechou Junho com um share de 18%, sendo o segundo canal mais visto do país. Ficção nacional e brasileira, talent shows e futebol (Liga Europa) foram os principais trunfos da programação da estação do grupo Impresa em 2014 e que se mantêm este ano. A novela Mar Salgado é líder de audiências.
TVI
Líder há 11 anos, fecha o semestre como a estação mais vista tanto no all day como no prime-time. Ficção nacional, talent e reality-shows e futebol, através da Liga dos Campeões, foram os eixos de programação da estação do grupo Media Capital no período em análise. No segundo semestre de 2014 e no primeiro de 2015, estrearam no horário nobre da TVI as novelas Jardins Proibidos, Mulheres e A Única Mulher, esta última com gravações e exibição também em Angola.

Canal de Informação

CM TV
Lançado em Maio de 2013 exclusivamente no Meo, fechou o período em análise, e sem integrar a oferta do maior operador nacional (NOS), na 18ª posição no ranking dos canais cabo, com um share de 0,9% e um rating de 701.100 indivíduos.
SIC Notícias
Com um share de 1,8% no período em análise, mantém-se como o canal de informação mais visto do cabo e ocupa a segunda posição do ranking geral no acumulado do semestre. Em Junho perdeu, pela primeira vez, a liderança para a TVI24.
TVI24
Em Junho conquistou, pela primeira vez, a liderança nos canais de informação. Dirigido desde Janeiro por Sérgio Figueiredo, reforçou no período em análise a aposta na actualidade, no comentário e também no desporto, inclusive com o acompanhamento da Champions League ou, mais recentemente, a transmissão exclusiva e em directo da Copa América, no Chile.

Canal de Entretenimento Nacional

Canal Q
O rebranding total na imagem deu-lhe o Grande Prémio nos Prémios Design M&P e as suas emissões foram alargadas ao Luxemburgo, sexto mercado no qual está presente. Emite semanalmente 21 horas de produção própria/original.
SIC Mulher
Lançado em Março de 2003, o primeiro canal destinado ao público feminino do universo SIC ocupava em Junho a terceira posição entre os canais nacionais de entretenimento no cabo e a 23ª do ranking geral.
SIC Radical
Lançado em 2001, o canal para jovens adultos do universo SIC ocupava em Junho a primeira posição entre os canais nacionais de entretenimento no cabo e a 19ª do ranking geral.
TVI Ficção
Lançado em 2012 em exclusivo no Meo, apresenta igualou este ano o rating e o share da SIC Mulher. A grelha é preenchida sobretudo com novelas, séries, telefilmes, sitcoms, mini-séries e ficção própria da TVI.

Canal de Desporto

Benfica TV
Tem vindo a conquistar subscritores e audiências, havendo dias em que já ultrapassa a Sport TV. Para além dos jogos do Benfica em casa, reforçou a oferta de futebol com a liga inglesa, a francesa e a italiana, estas últimas conquistadas este ano.
Fuel TV
Com presença em 63 mercados e 15 milhões de lares, o canal internacional de desportos de acção Fuel TV passou no último ano das mãos da norte-americana 21 Century Fox para a empresa portuguesa Fluid Youth Culture. A aquisição faz da marca Fuel TV o canal sedeado em Portugal com maior alcance a nível geográfico. Em cinco anos, o objectivo é estar em 100 mercados e 50 milhões de lares.
Sport TV
É o canal de desporto com mais subscritores e líder de audiências. A Liga Nos, com excepção dos jogos do Benfica em casa e a liga espanhola e a Liga dos Campeões são três dos principais trunfos do canal.

Canal de Entretenimento Internacional

AXN
O canal da Sony Pictures Entertainment fechou o período em análise como o segundo canal internacional mais visto do cabo, com um share de 1,4%. Cinema e sobretudo séries de sucesso, mantêm-se os principais ingredientes do canal.
Fox
Integrado no portfólio da Fox International Channels Portugal, o Fox fechou o período em análise como o terceiro canal internacional mais visto do cabo, tendo crescido no último ano. As séries internacionais mantêm-se como a sua grande aposta.
Hollywood
Um dos primeiros canais da televisão por subscrição, no período em análise é o canal ‘internacional’ mais visto do cabo com um share de 2,3%, uma subida em relação a 2014. Detido pela Dreamia, uma joint-venture, constituída e detida em partes iguais pela NOS e pela AMC Networks International – Iberia, mantém a mesma linha de programas constituída quase inteiramente por filmes.

 Rádio

Rádio Comercial
Mantém a liderança alcançada no segundo trimestre de 2012 e cresceu no último ano. O programa as Manhãs da Comercial, que juntam Pedro Ribeiro, Ricardo Araújo Pereira, Nuno Markl, Vasco Palmeirin e Vanda Miranda é um dos principais trunfos da estação. Rúbricas como Mixórdia de Temáticas, O Chef sou Eu ou O Homem que Mordeu o Cão são as principais referências da programação da estação. Recebeu o Grande Prémio nos Prémios M&P Criatividade em Autopromoções.
Renascença
É a terceira estação mais ouvida do país e lidera, em visitas, o digital. No período em análise lançou a aplicação do programa Bola Branca, premiado pela Federação Portuguesa de Futebol, já no decorrer deste ano, como o Melhor Programa de Rádio. O Meu Colega é o Maior foi uma das iniciativas levadas a cabo pela estação este ano.
RFM
Mantém-se como a segunda estação mais ouvida do país, com uma distância muito confortável das restantes. Continuou a aposta na música, no humor e nas medidas desenvolvidas em parceria com anunciantes que permitem ajudar os portugueses. Destaque para uma nova edição do RFM Somnii – O Maior Sunset de Sempre!, o lançamento de novos CD com a chancela RFM, o reforço da ligação ao Rock in Rio e a aposta numa nova imagem sonora e numa nova Web Radio. No humor destaca-se a contratação de Rui Unas e o reforço da presença on air de Salvador Martinha.

Produtora de Televisão

Endemol
A maioria dos formatos de entretenimento da TVI em 2014/2015 foram assinados pela Endemol, que produziu programas como o Rising Star, Juntos no Verão, Dança com as Estrelas 2 e 3, Sábado Especial, Casa dos Segredos 5, Gala das Estrelas Missão Sorriso, Secret Story – Desafio Final 3, Luta pelo Poder, Money Drop e Pequenos Gigantes. Para a SIC assinou a produção de Shark Tank.
Plural
A Plural Entertainment é a maior produtora audiovisual em Portugal e uma das maiores na Península Ibérica, produzindo anualmente cerca de 700 horas de ficção nacional. A novela Belmonte foi única novela portuguesa nomeada para um Emmy Internacional para a melhor telenovela. O filme Bairro, produzido pela Plural em co-produção com a TVI, obteve em Setembro seis nomeações para os prémios Sophia 2014 atribuídas pela Academia Portuguesa de Cinema. Ao longo deste período iniciou as gravações de A Única Mulher e de Santa Barbara e terminou as gravações da novela Mulheres.
SP Televisão
É a principal produtora de ficção da RTP e SIC, para as quais produziu as séries Bem-Vindos a Beirais e Os Nossos Dias na estação pública e Mar Salgado para a estação de Carnaxide e Coração D’Ouro (que estreou entretanto). Para a estação pública produziu também o formato Socorro, o meu Professor é Mágico. No cabo, produziu o programa O Panda e os Amigos. Em Maio assinou um acordo, com vista à internacionalização, com as produtoras Globomedia (Espanha) e Creative Venture (Emirados Árabes Unidos).

Título de Informação Geral

Correio da Manhã
Excluindo a Dica da Semana, é o título mais lido do país, com uma audiência de 14%, e lidera confortavelmente o segmento, tanto em audiências como em circulação paga. É também o título generalista com mais visitas e pageviews.
Expresso
É o terceiro título de informação geral mais lido do país e cresceu no primeiro semestre de 2015 em comparação com os dois semestres anteriores. É o segundo generalista com maior circulação paga e lidera as vendas digitais. O ano começou com o lançamento do Expresso Curto e com o relançamento da sua revista, a E.
Jornal de Notícias
É o terceiro título com mais audiência da imprensa nacional, excluindo o Dica da Semana. Ocupa também a terceira posição em visitas e em circulação paga entre os generalistas. As vendas digitais situam-se nos 3.2 mil exemplares.
Observador
Lançado em Maio de 2014, um mês depois, e segundo dados fornecidos pelo título, o Observador tinha alcançado quatro milhões de page views, provenientes de 630 mil visitantes únicos. Um ano depois, de acordo com dados Netscope, o título tem 6.146.697 visitas e 26.951.705 pageviews, ocupando a 16ª posição do ranking geral e a 6ª entre os títulos de informação geral.
Público
Ocupa a terceira posição entre os diários generalistas, tanto em audiências como em circulação paga. No digital é o segundo título de informação geral com mais visitas, páginas vistas e circulação paga.

Newsmagazine

Sábado
Mantém-se como a segunda publicação em audiências, com 4,1%. Está ainda na segunda posição em audiências, vendas digitais, visitas e pageviews.
Visão
Mantém-se como a publicação com maior audiência do segmento, com 6,1%, e maior circulação paga. No digital lidera em visitas, pageviews e circulação paga.

Título de Informação Económica

Diário Económico
Lidera em circulação impressa paga e em circulação digital paga, sendo mais de 50% desta última composta por vendas em bloco. Em audiências, regista 1,7%, tal como o Jornal de Negócios.
Jornal de Negócios
Em audiência regista 1,7%, tal como o Diário Económico. Lidera em visitas e páginas vistas e surge em segundo na circulação impressa e digital paga.

Título Feminino

Activa
Lidera em audiências, com 2,7%, e é a terceira publicação em circulação impressa paga e primeira em circulação digital. Surge na primeira posição entre as femininas mensais tanto em pageviews como em visitas.
Cristina
Lançada em Março, o título da apresentadora Cristina Ferreira, editado pela Massemba, surge como a revista com maior circulação paga do segmento, performance que tem vindo a consolidar. Não tem dados de audiência.
Happy Woman
É a segunda publicação em circulação paga (sendo um terço da circulação paga proveniente de assinaturas) e a quarta em audiências, com 1,6%.
Máxima
É a segunda revista mais lida do segmento, com 2%, e a sexta em circulação paga. No digital ocupa a terceira posição em vendas e a segunda em visitas e pageviews.
Saber Viver
Conquistou o terceiro posto em audiências (1,7%) e a quarta posição em circulação paga, registando um ligeiro crescimento nestas duas variáveis.

Título Desportivo

A Bola
É o segundo título desportivo com maior audiência, 9% segundo o Bareme Imprensa, e lidera em visitas e pageviews no Netscope a larga distância do segundo. Os números de circulação não são conhecidos.
Record
É o título mais lido do segmento, com uma audiência de 9,3% de acordo com dados do Bareme, além de ser o líder destacado em circulação paga. Ocupa a segunda posição no digital.
O Jogo
É o terceiro título em audiências e o segundo em circulação paga, sendo o único a apresentar crescimento nas vendas em banca. No primeiro semestre deste ano vendeu em média 19.234 exemplares por dia contra os 17.970 registados no primeiro semestre de 2014. No digital, passou de sexto título do país em número de visitas e páginas vistas para o quarto lugar, logo atrás dos rivais A Bola e Record e do Correio da Manhã, líder entre os generalistas (dados de Junho).

Título de Automóveis

AutoHoje
É o segundo título mais vendido do segmento, com uma circulação média paga de 10.154 exemplares no primeiro semestre. Além disso, é a publicação do segmento mais lida no online, segundo o Netscope, com cerca de 1,3 milhões de visitas e 4,2 milhões de pageviews.
AutoSport
Número dois tanto em visitas como em pageviews, a grande aposta do título tem sido no digital, onde, no período em análise, relançou o site e lançou um novo projecto, o AutoSport TV. É o quinto título em audiências e a circulação não é conhecida.
Carros & Motores
Lançada em Maio de 2013 pelo Grupo V, com um preço de capa de um euro, é a publicação automóvel com maior circulação paga, uma média de 14.857 exemplares vendidos durante o primeiro semestre de 2015. Não há dados de audiência.
Top Gear
É a terceira revista do segmento em circulação paga, com uma média de circulação paga de 8.992 exemplares no primeiro semestre de 2015, e a terceira mais consultada no digital, tendo ultrapassado a Turbo, e também a terceira em audiências.
Turbo
É o título automóvel líder em audiências e, pelo segundo ano consecutivo, o único do segmento a registar crescimento em circulação paga. Passando dos 7.887 exemplares do primeiro semestre de 2014 para os 9.717 está agora a menos de 500 exemplares do segundo mais vendido, tendo passado a terceiro ao ultrapassar a Top Gear. É o quarto no digital.

Título de Sociedade

Caras
É a revista mais de sociedade mais lida no online, com 2,3 milhões de visitas e 27,1 milhões de pageviews, sendo ainda a segunda mais vendida com uma circulação média paga de 52.077 exemplares e a segunda mais lida com uma audiência de 4,0%.
Lux
É a terceira publicação mais vendida do segmento e a terceira mais lida. No digital ocupa a segunda posição tanto em visitas como em páginas vistas.
Nova Gente
É líder destacada em vendas com uma média de 79.319 exemplares de circulação paga no primeiro semestre deste ano, tendo também a liderança em audiência no segmento, com 4,4%.
Título de Televisão
TV 7 Dias
A revista de televisão da Impala é líder destacada do segmento com uma média de 109.873 exemplares vendidos durante o primeiro semestre de 2015, além de ser, segundo o Bareme Imprensa, também a mais lida com uma audiência de 4,9%.
TV Guia
É a segunda revista mais vendida do segmento, com uma média de 56.467 exemplares e, apesar da quebra generalizada entre as publicações de TV, mantém a distância para o terceiro lugar. No segmento, é também a segunda com maior audiência, com 3,3%, segundo dados do Bareme Imprensa.

Personalidade de Media

Luís Cabral
Luís Cabral é administrador da Media Capital Rádios desde 2009, que acumula com a administração da Media Capital Música e Entretenimento e, desde o Verão de 2014, também com a da Plural. Para além dos resultados financeiros que tem conseguido nas empresas que lidera, o sector dos media em 2015 fica marcado pelo facto de a Media Capital Rádio ter alcançado, pela primeira vez, a liderança do sector.
José Manuel Fernandes
Durante 19 anos José Manuel Fernandes fez parte da direcção do Público, onde foi subdirector, director-adjunto e director. Manteve-se como cronista até 2014, ano em que abraçou a “aventura” de lançar o Observador, do qual é publisher. Um ano depois, o título tem 6.146.697 visitas e 26.951.705 pageviews, sendo já uma referência incontornável no mundo dos media.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Tudo isto é muito estranho. Não que CdO não mereça, mas estreou há um mês, como é que pode já estar nomeada para prémios quando ainda está no início? Acho só estúpido. Em relação às Poderosas, também não percebo a quantidade de nomeações. Tanta gente que não foi nomeada! Assim de repente vejo a Paula Neves, com a magnífica Concha, o Diogo Infante com o Simão de JP, a Mª do Céu Guerra... Enfim! Mas ter CdO a concorrer para melhor novela é de gritos e apitos!

TaniaM e JoanaSantos gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!


Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!


Entrar agora