Rodolfo

Sexualidade

10308 posts neste tópico

Dia da Mulher

Todo 8 de março é a mesma coisa: canso de ouvir frases como: “Mas dia da mulher é todo dia”, “Se tem um dia da mulher, por que não tem um dia do homem?”, ou ainda “Parabéns pelo seu dia”. É preciso entender o sentido da data. Esse não é um dia de celebração, mas de exigir direitos. Tentar transformá-lo em uma data comemorativa como o Dia dos Namorados e encher as mulheres de flores e bombons é esvaziar seu significado e destitui-lo de importância.


O Dia Internacional da Mulher serve para lembrar as desigualdades de gênero, tão comuns no Brasil e no mundo e para aproveitar espaços e discutir essas disparidades. A data foi reconhecida pela ONU na década de 1970, mas avançamos pouco desde então, no que diz respeito a direitos.


Embora nem todas as mulheres concordem sempre, algumas reivindicações são compartilhadas por quase todas as mulheres que desejam viver em uma sociedade mais igualitária:


1) FIM DAS VIOLÊNCIAS A cada 1:30 hora, uma mulher morre de causa violenta no país (IPEA). Pelo menos 4 mulheres foram assassinadas por dia pelos parceiros ou ex-parceiros em 2013 (Mapa da Violência 2015). Em 2014, 405 mulheres sofreram violência por dia e precisaram de atendimento no SUS (MdV), sendo que quase 68% dos casos foram cometidos por parentes imediatos ou parceiros/ex-parceiros.
Os dados servem para ilustrar aquilo que já sabemos: as mulheres são as principais vítimas de violência doméstica. Além desse tipo de agressão, somos assediadas nas ruas, no trabalho, nos meios de transporte, em locais públicos e privados. Foram 47 mil ocorrências de estupro denunciadas (atenção para isso, pois sabemos que esse é um dos crimes em que há mais subnotificações) apenas em 2014 (Fórum Bras. de Segurança Pública).
Ainda estamos engatinhando na prevenção e na punição dos casos de violência contra a mulher e no acolhimento e tratamento, quando é o caso, das vítimas. Hoje o sentimento mais comum quando se conversa com as mulheres sobre violência é um só: medo.


2) GARANTIA DOS DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS Queremos direitos que nos permitam viver a própria sexualidade com prazer e liberdade. Para isso, precisamos de educação sexual nas escolas, acesso a métodos contraceptivos, orientação sexual e cuidados com a saúde em postos, unidades de saúde e hospitais. Queremos ter direito ao planejamento familiar, que inclui a descriminalização do aborto. A mulher que decide abortar precisa ser amparada. Uma em cada cinco mulheres já abortou (PNA). É correto deixar milhares de mulheres abandonadas à própria sorte? Até quando vamos ignorar o fato de que são as mulheres pobres que morrem em procedimentos mal feitos?


3) EQUIDADE SALARIAL E DIVISÃO DO TRABALHO DOMÉSTICO Mulheres ganham 68% do salário dos homens (Fórum Econômico Mundial); 90% das mulheres realizam tarefas domésticas, que incluem o cuidado com os filhos, enquanto 40% dos homens desempenham as mesmas atividades (Unicamp). Elas dedicam 25 hs semanais à casa e à família; eles, 9 hs por semana. Há 5,5 milhões de crianças que não foram sequer registradas pelos pais. Isso sem contar as milhares de mães que criam os filhos sozinhas.
Reivindicamos salários iguais e maior participação dos homens no cuidado com a casa e os filhos, que, afinal, são tanto deles quanto nossos. Os cuidados diários com as crianças e a responsabilidade pela sua educação devem ser atribuições de ambos.


4) Por fim, é importante lembrar que não existe uma categoria hegemônica chamada “mulheres”. Somos muitas, e somos diferentes, com demandas distintas. É preciso sempre levar em conta a classe social, a raça, a orientação sexual e outros fatores quando discutimos direitos das mulheres. Mas se é verdade que somos várias e diversas, também é fato que juntas somos mais fortes. E que ainda há muito trabalho a fazer.

 

Ambrósio, JoanaSantos e srcbica gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 8 horas, Ambrósio disse:

Nem sabia, fui pesquisar e cá está! https://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_Internacional_do_Homem

É a 19 de Novembro! Penso que tem a ver com o Movember e/ou com o No Shave November...

 

É assim,  existe dia pra tudo, portanto se existe dia pra Mulher tinha que haver um pro Homem. A diferença e que a maioria dos homens está-se a lixar pra esse dia, mas isso já é outra conversa. Esses dias servem principalmente pra fazer negócios e vender coisas.

Ambrósio e JoanaSantos gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 14 horas, Ambrósio disse:

Nem sabia, fui pesquisar e cá está! https://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_Internacional_do_Homem

É a 19 de Novembro! Penso que tem a ver com o Movember e/ou com o No Shave November...

 

Pensava que era no dia 9 de março (pelo menos é o que a minha avó costuma dizer).

E sabiam que o Dia da Mulher é feriado na Rússia e na Ucrânia?

Ambrósio gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 5 minutos, Televisão 10 disse:

Pensava que era no dia 9 de março (pelo menos é o que a minha avó costuma dizer).

E sabiam que o Dia da Mulher é feriado na Rússia e na Ucrânia?

É feriado... mas na Rússia acabaram de legalizara violência doméstica contra as mulheres (e a ideia veio de uma mulher). De que serve o feriado mesmo, só pra fazerem uma festa e comprarem uns perfumes? São coisas que não me entram na cabeça.

srcbica, JoanaSantos, LFTV e 1 outro gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!


Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!


Entrar agora