Anastasia

Membros
  • #Conteúdo

    48
  • Registado Em

  • Última Visita

About Anastasia

  • Rank
    Principiante da TV

Profile Information

  • Género
  1. Estes "instrutivos" anúncios... ... tiveram uma nova versão em 2014 Mas penso que nunca passou na televisão portuguesa.
  2. Alguém que tenha grelhas de televisão dos anos 95-2000 pode-me ajudar a tentar descobrir o nome duma série? Trata-se duma série juvenil que passou, quase de certeza na RTP1, de 2.ª a 6.ª em dois Verões seguidos (o segundo em repetição). Penso que era uma das últimas séries do respectivo bloco infanto-juvenil. Era falada em Inglês, mas não me recordo se americana, australiana ou neo-zelandêsa (britânica não era quase de certeza). A temática era um grupo de 4-5 adolescentes que investigavam crimes/mistérios, tenho ideia que o personagem principal era louro e havia também um personagem asiático que sabia artes marciais. Tenho ideia que a acção decorria numa ilha ou pequena cidade. Não me recordo de mais nada. Desde já, obrigada.
  3. Eu ainda não vi, mas fiquei curiosa para espreitar. Era positivo que conseguissem exportar o formato para outros mercados.
  4. Nunca vi o remake ou lá o que era de Jardins Proibidos por isso não sei. O que vi dele foi mau, mas pode ter melhorado entretanto. O mesmo para o Nuno Janeiro (última vez que o vi penso que foi mesmo "Fascínios"). Sinceramente tanto um como o outro pareciam tão a leste a nível de representação que tornarem-se bons actores seria mesmo uma grande surpresa (mas já as houve).
  5. Pois, mas eu não falei de audiências, falei de credibilidade. Nem nunca disse nada de irem buscar nomes internacionais. Julgo que esse programa até era aquele que o Joaquin Cortez falava espanhol, o que para um programa feito para o grande público não faz sentido nenhum também. Além disso Rita Blanco... lá está a mania de pôr sempre pelo menos um nome disparatado no júri. Mas já chega desta conversa. Se acham que o júri é um primor, tudo bem, eu tenho opinião diferente só isso.
  6. O produto em questão já tem alguns anos. Dancin' Days, não acompanhava regularmente mas cheguei a ver algumas vezes quando repetiu à hora do almoço e tenho ideia de cenas dele lá e era extremamente artificial, mero debitador de texto.
  7. AdFender? No Firefox também há a extensão NoScript (mas que bloqueia tudo o que é javascript).
  8. E não estão, na maioria. Mas isso é uma forma de ligar o público ao programa obviamente. Haver essa vertente da votação popular (ainda para mais com o risco de ser viciada pela componente "reality") torna ainda mais despropositado estarem pessoas não qualificadas no júri a avaliar/votar "do ponto de vista do espectador". É a minha opinião.
  9. Não vejo em que é que os dois são incompatíveis. As coisas serem feitas com seriedade e profissionalismo não exclui automaticamente que o programa possa ser bom entretenimento. De qualquer forma, o objectivo final não é que ganhe o melhor bailarino? É que se é para certas juradas fazerem as vezes do público... já chega a votação do público. Já parece o Festival da Canção, com júris formados por professores primários e outros leigos. Mas pronto, se gostam de ver sempre as mesmas pessoas em todos os programas e a opinar/decidir sobre coisas que não dominam especialmente, não tenho mais nada a dizer.
  10. O normal nos júris da TVI portanto (e noutros lados de vez em quando, Bárbara Guimarães... lembro-me de ti). Estranho como noutros países conseguem arranjar júris carismáticos e que percebem realmente daquilo que avaliam (claro que também há excepções). Aqui é quase sempre esta parolice.
  11. Gosto que tenham dado tanta personalidade ao Camões e ao Pessoa. Até pode não ter nada a ver com a realidade de como eles eram, mas ajuda a pensar em ambos plenamente como pessoas, o que se calhar nem acontece tanto mesmo quando estudamos a sua obra.
  12. Tem formação em balé = está capacitada para avaliar bailarinos profissionais... Só o último é que me parece ter um background aceitável para a função e o Cifrão vá, mas também só como jurado, nunca nessa função de mentor quando ele provavelmente nem está num patamar acima da maior parte dos concorrentes. O meu maior problema com ele é mesmo estar metido em tudo o que mete dança no canal, parece que não existe mais ninguém nem melhor. Ah, e a Sofia Ribeiro? Até gosto dela como actriz, mas quais são as suas qualificações para jurada de dança mesmo?
  13. Por mais aberrante que sejam comentários de reality show num programa supostamente de danças, surpreende-me que as críticas sejam só sobre isso. Quer dizer, há actrizes no júri... E o próprio mentor, que a TVI trata como se fosse o supra-suma da dança em Portugal e arredores, é apenas um bailarino limitado (desde logo nos géneros), que ainda há uns anos (não tantos assim) participou ele próprio como concorrente no Dança Comigo da RTP. Quando se chega ao cúmulo de os concorrentes perceberem mais da "poda" do que o júri, é de facto mais um programa para levar muito a sério... Alguém sabe qual é o prémio do vencedor já agora? P.f. digam "lugar de bailarino da Maria Leal".
  14. Basicamente a Cristina Ferreira livrou-se dos angolanos. Esperta foi ela que historicamente já se provou várias vezes que daí não vem nada de bom. É claramente uma comunicadora nata, mas não faz nada o meu género como apresentadora, prefiro uma apresentação mais sóbria. A revista também só desfolhei uma vez e não me convenceu lá muito. Ainda assim, até tenho uma opinião favorável sobre a Cristina Ferreira. Desde logo, porque trabalha, é empreendedora, vai à luta, a maior força por trás dela é ela própria, se houvesse mais pessoas assim não tenho dúvidas que o nosso país seria bem melhor. Além disso, sou amiga duma pessoa que foi ao programa dela em 2015 e disse que ela foi super porreira e atenciosa. Por isso, nada contra, até pelo contrário, força aí e sucesso em todos esses projectos.
  15. Jamie Bamber