Filipe Luís

Membros
  • #Conteúdo

    2101
  • Registado Em

  • Última Visita

5 Seguidores

About Filipe Luís

  • Rank
    TV é comigo!
  • Aniversário 14-11-1997

Profile Information

  • Género
    Homem
  • Localização
    Durmstrang

Quem visitou o meu perfil

903 visitas ao perfil
  1. S03E15 | WOW!!! Grande regresso! Que saudades eu tinha disto, fiquei acordado de madrugada só para assistir! Ótimo episódio! Uma coisa que eu notei foi que a narrativa mudou um pouco em relação àquilo que era. Está menos didática e (muito) mais ágil. Gostei, agora espero é que continue assim! Apesar de que se continuar a dar passos de gigante que nem deu neste episódio, pode significar o fim da série no final desta temporada, o que eu temo muito. O episódio passou foi a correr. Fiquei tipo "Whaaat? Já acabou? Tão rápido?" Depois fui verificar a duração do episódio e afinal eram 42 minutos, embora tenha dado a impressão de que foram uns 15... É bom sinal!
  2. Isso nem na ficção ela tem
  3. Morto com os drones
  4. That's the point. O Clockwork Orange é um filme que retrata a luta pessoal de alguém dividido entre o instinto e a moral. O Alex não se orgulha do que faz. Eu penso que ele seja anti-herói, apesar de isso para mim não fazer qualquer diferença.
  5. De certa forma penso que sim. Ele luta entre os próprios instintos selvagens e as noções que tem de moral, tenta não ser como é.
  6. Gosto muito de todos os que citaste, sem exceção, mas sabes que o DeLarge é anti-herói, não sabes? (Eu não faço a distinção ao falar de grandes vilões, mas visto o que disseste em relação ao Vader, penso que o fazes)
  7. Desses quatro vilões, eu só gosto do Joker e do Voldemort, sendo que o primeiro amo de paixão e é a minha personagem favorita de cinema e não creio que algum dia isso vá mudar - eu vejo o Dark Knight tipo uma vez por semana (o que também pode ser visto como um pequeno indício de esquizofrenia também ), adoro a mente dele, adoro o quão creepy ele consegue ser, adoro rir das suas piadas (apesar do que a minha mãe possa dizer sobre isso ), adoro a sua aparência, adoro tudo nele, AMO mesmo. Mas reconheço que tanto o Darth Vader como o Sauron são vilões colossais, extraordinários mesmo. Só não me fascinam devido ao facto de eu não ser grande (nem grande nem pequeno, simplesmente não sou) fã das sagas em que estão inseridos. Mas a verdade é que eles são dos maiores vilões de sempre, não dá para negar, assim como é o tio Voldy - que comigo até um caso curioso: eu não sou Potterhead, nem conheço toda a história de HP, mas adoro o Voldemort e sei a sua trajetória quase toda. Assim, o meu top 3 de vilões, no que toca a gosto pessoal, é composto por Joker, Hannibal Lecter e Voldemort! Btw, não se esqueçam da Nurse Ratched, gente. É top 10 no mínimo!
  8. Por muito bom que seja o trabalho que ela esteja a fazer, ela é tipo uma Catarina Martins da ficção, só vê numa direção. Faz falta inovação, ousadia e diversidade à televisão portuguesa, principalmente no que concerne à ficção ainda por cima estamos a falar da SIC, o canal outrora alternativo amado por muitos, a personificação de inovação e diversidade na televisão portuguesa, mas isso hoje em dia já não acontece, muito por causa dela. Não desmerecendo o trabalho dela, que por muitos defeitos que tenha, ninguém pode negar que ela o fez e que levou a ficção da SIC a outro patamar, mas hoje em dia esse patamar já não é suficiente. Estamos perante um mercado diferente do de há uns anos atrás. Hoje em dia as pessoas sabem para que serve um comando e não têm mais qualquer medo ou relutância em usá-lo, de forma a que sejam satisfeitas as suas necessidades de produtos atuais e da maior qualidade possível. Esse público tem-se direcionado para o cabo, principalmente (no que diz respeito à ficção) para os canais internacionais, para os produtos estrangeiros, que nos apresentam maior diversidade e qualidade, mais ousadia e menos pudor em explorar temáticas diferentes, estéticas ousadas e, acima de tudo, boas histórias concentradas apenas nos episódios necessários a que as mesmas sejam contadas, independentemente do género das personagens ou do tipo de produto em questão (seja novelas, séries, sitcoms, filmes, etc.). A Gabriela conseguiu ganhar, mas precisa de saber ganhar. E saber ganhar não é esticar produtos para maximizar receitas, nem repetir a mesma fórmula de produto para produto até à exaustão. Não tarda até que lhe aconteça (se é que não está a acontecer já) de perder não por não conseguir ganhar, mas por não saber fazê-lo.
  9. Ele é mesmo um dos melhores profissionais que a SIC tem e eu não duvido que depois de mais um flop ou outro que baixe os resultados atuais para níveis (ainda mais, nalguns casos) catastróficos alguém lá em cima abra o olho.
  10. Não sabia onde por a conversa e ali já estava a criar OT Nesse aspeto sou como tu. Desde cantar, representar, escrever, apresentar... Adoro fazer tudo isso e é-me reconhecido jeito/talento em todas essas áreas. Mas experimentar não custa nada, e talvez devesses ir a um desses concursos. Existe sempre um pré-casting e caso sejas mau eles mandam-te logo embora, nem sequer aparece na TV, ninguém precisa de saber Sempre é uma forma de ganhares visibilidade caso passes. Temos sempre que começar por algum lado
  11. Owwww Que fofo Não vou desistir, não te preocupes! Quanto ao não aparecer, a única questão é mesmo aquele contrato, que não faz sentido se a nossa prestação não aparece, mas ok. E eu não sabia que tu também cantas! Tens que tentar, porque uma coisa é certa: não perdes nada por tentar!