Rmeteora

Membros
  • #Conteúdo

    641
  • Registado Em

  • Última Visita

About Rmeteora

  • Rank
    Sei muita coisa sobre TV

Quem visitou o meu perfil

6440 visitas ao perfil
  1. Como se esperava, a renovação da imagem da TVI é claramente satisfatória. - O grafismo do canal bate 100 a 0 o anterior, mais coerente, mais moderno, mais dinâmico, mais vivo. - Os separadores continuam a usar 3D, mas de forma simples e mesurada. O separador de fim com o "i" de 2000 em fundo branco transparente está elegante. - O novo logótipo está muito bom, boa adaptação em DOG, animação muito discreta mas elegante. Não mexem em nada! Apenas acho estranho o posicionamento das informações relativas ao programa ("888", etc.) e a troca do logótipo da novela por um simples texto - A coerência com os outros canais do universo TVI é sem dúvida claramente positiva. O logótipo do TVI Player fica mal agora, a proposta do nosso amigo Peixe2 ficava muito melhor. Em relação ao grafismo da informação: * Estúdio sem dúvida mais moderno, mais claro e muito bem aproveitado em todos os seus ângulos com uma realização dinâmica e videowalls * O genérico não bate recordes de elegância, mas está sem dúvida melhor do que o anterior que parecia vir dum canal US dos anos 80 * Os oráculos estão finalmente adaptados ao 16:9!! Parecem uma mistura entre a RTP1 de 2004 e a France 24. No conceito acho-os menos originais que os anteriores que tinham mais espaço para texto e uma ilustração, mas continuam bons. Embora que não goste muito de tipografias serif em oráculos. O único verdadeiro desfeito que têm é aquele problema de aliasing ("pixéis pretos") que existe nos ângulos arredondados, mas nada que não se possa corrigir. De notar que existe uma versão azul para o 21a Hora, e apenas apareceu o rodapé do Prolongamento na TVI24, mas não deve estar muito afastado graficamente do "normal". * Finalmente o desaparecimento do rectângulo da linguagem gestual! O ecrã fica muito mais leve. Apenas podiam tirar a cadeira da imagem (com um chroma azul a cadeira desapareceria). * Gosto do logótipo do Super Mario disfarçado na mesa principal do estúdio Conclusão : Uma identidade sem dúvida bem mais moderna, limpa, e coerente. TVI, sê bem-vinda a 2017!!
  2. A transição na TVI Internacional.
  3. O novo logótipo está bom, o DOG está com tamanho certo, e os primeiros "leaks" do novo Jornal das 8 mostram um certo regresso à linha gráfica moderna de 2009-2011. Por enquanto parece-me estar tudo bom, nunca estive tão optimista com uma renovação de imagem da TVI.
  4. Boa aquisição para a SIC Radical. Sem dúvida que vai ajudar o canal a puxar as suas audiências, para além de ser conteúdo fresco claro. No entanto, ver agora futebol regularmente na grelha da SIC Radical que não faz parte a bem dizer do seu "ADN" histórico, faz-me pensar mais uma vez que, tanto a SIC como a TVI, precisam cada vez mais de uma 2a mini-generalista alternativa ao canal principal (com base na TVI24 / SIC Radical por exemplo). Assim permitiria ao mesmo tempo reforçar os outros canais restantes com temáticas mais claras e bem definidas, principalmente no caso dos temáticos da SIC onde só a SIC Notícias e SIC K têm uma verdadeira singularidade, e ao contrário a SIC Mulher e SIC Caras são duas variações de um mesmo canal. Não vejo porque é que têm medo, porque têm conteúdos para isso.
  5. Entre todas as opções possíveis, manter o simultâneo do Bom Dia Portugal tal e qual com a RTP1 é a que faz menos sentido numa óptica de complementaridade e de oferta TDT. Opções possíveis, da mais provável à menos provável : - Bom Dia Portugal, simultâneo com a RTP1, nem mais nem menos - Bom Dia Portugal, simultâneo com a RTP1, mas com algumas alterações menores (por exemplo teria uma janela de linguagem gestual maior - na RTP1 ficava uma caixa para o Tempo ; ou um mapa actualizado para o Tempo/Trânsito ; etc.). - Repetição de magazines / debates / jornais comunidades - Simultâneo Euronews - Manhãs da Antena 1 - com vídeo se possível, ou apenas com som e painel actualizado noticias+programação - Manhãs da Antena 3 com videoclipes - a menos informativa, mas a mais complementar
  6. Faltam 11 dias!
  7. Transferir o Desporto 2 da RTP2 para a RTP3, porque não, se permitisse à RTP2 de desenvolver uma contra-programação atractiva. Como canal alternativo à RTP1 que transmite nessa hora o "Aqui Portugal", na minha ingenuidade imaginava um bloco de programação dedicado ao cinema para competir com a SIC com uma oferta ao mesmo tempo alternativa e abrangente. Essa era a melhor opção na minha modesta opinião. No entanto, na programação dia 3, revela-se ser mais do mesmo... : - 15h00 : "Pom Poko - A Grande Batalha dos Guaxinis" (Filme de animação japonês) - 16h55 : Academia de Dança (Série) - 17h20 : Wru ? (Magazine juvenil) - 17h30 : Génio de Rua (Magazine ciêntífico) - 17h55 : Makers (Magazine cultural) - 18h00 : Código do Crime (Série policial) Conclusão pessoal: se era para reduzir ainda mais a variedade de programas e o carácter generalista e popular do canal, mais valia estarem quietos e deixar a RTP2 e a RTP3 como estavam...
  8. O Canal Parlamento na TDT no papel não é um canal, mas um serviço. É por isso, e por outras, que acho injusto os dois novos canais públicos ficarem nas posições 6 e 7, e o "zombie" da ARTV ficar no meio no n°5. É a solução mais fácil, mas a grelha de canais torna-se menos lógica, e entregar o canal n°5 que tem algum valor estratégico à um canal com o a ARTV não faz sentido. E imagino que muitas pessoas não vão dar conta da mudança, se para além do canal 4 o primeiro canal que vêem é a ARTV e vão recuar logo. Essa decisão só prejudica à RTP e aos futuros 2 novos canais privados para 2017. Vão se calhar dizer-me que a RTP2 não impediu à SIC e à TVI de crescerem, mas primeiro a RTP2 já estava no canal 2 há 23 anos quando a SIC nasceu (a ARTV nem 4 anos na TDT tem...), e segundo a TV2 tinha uma programação na altura que ainda hoje pode se considerar de luxo. Que fique já no canal 9, nem que seja para relembrar as promessas relativas aos dois novos canais privados. Ao menos uma vantagem que tem os utentes do serviço TDT DTH, é que não têm esse problema com a ARTV no 216...
  9. Quanto mais o tempo passa, mais acho esta solução muito boa. Nem que fossem os actuais 6 minutos de publicidade, a partilha das receitas publicitárias entre os canais era sempre uma maneira de pôr os diferentes canais da RTP num pé de igualdade em termos comerciais (acaba por exemplo a desculpa de não dar desporto "premium" na RTP2 quando a RTP1 não pode), e seria um incentivo aos outros canais da RTP de pensarem um pouco mais nas audiências, com programas mais caros/populares. Em relação à RTP3 na TDT, faltam pouco mais de 3 semanas! Um detalhe, espero que coloquem o canal na posição 5 da grelha TDT, porque sempre merece mais do que a ARTV. Já agora, em relação ao simultâneo RTP1/RTP3 no Bom Dia Portugal que tornar-se-á inútil com a sua entrada na TDT, para além da solução Euronews, estava a pensar que a médio prazo, com pouco dinheiro e adaptação (remodelação de estúdio, criação de conteúdos multi-plataformas, eventuais ajustes nas rúbricas, etc.) podia-se também aproveitar este tempo de antena TV para experimentar uma transmissão TV de uma versão remodelada/dinamizada das Manhãs da Antena 1. Hoje em dia é possível fazer boa rádio filmada, os exemplos não faltam. E a questão da ausência de publicidade no canal seria ainda menos um problema nesse cenário. Até a Antena Aberta podia dar no canal de manhã. De forma mais geral, a RTP tem a grande vantagem de ter bons profissionais de rádio e bons profissionais na TV ; em vez de trabalharem cada uns no seu lado, porque não juntar quando possível os meios de todo um grupo para um objectivo único de conteúdos multi-plataformas áudio/visual/escrito - Rádio/TV/Web? Assim podemos imaginar por exemplo uma pessoa começar a ver um programa na TV de manhã, continuar no rádio do carro, e acabar de ver no smartphone no destino. Mas já sei que é um pouco utopista.
  10. CMTV, melhor primeiro! Lá são 8h mais cedo do que nos outros canais!
  11. Foi pena esse canal não ter arrancado. O perfil do canal era bastante interessante, o serviço público tinha espaço para uma oferta diferente e em português, e o target era complementar aos outros canais da RTP. O canal esteve mesmo quase por arrancar e tinha data e lançamento agendados, só que na última hora a sua estreia foi sempre adiada até nunca. Foi a bem dizer o início do período de vacas magras que passou pela RTP graças a esse grande defensor do serviço público audiovisual que era Miguel Relvas... Um dia pode ser que este projecto volte. Se quisermos ser optimistas, em França o canal público de informação em França também foi cancelado à última hora e só 14 anos é que o projecto ficou concretizado. Vamos ver se a RTP Música também terá direito a esse destino. Por curiosidade, para além do vídeo meu publicado mais acima (e recuperado por sorte ) houve um resto da RTP Música nos canais RTP : uns oráculos em videoclipes transmitidos na RTP Internacional : (cortesia Valentin89000) Na temática dos canais de música, em finais de 2012 falou-se que a SIC estudava a oportunidade de lançar junto à SIC Caras outro canal associado a uma revista do grupo Impresa. Suspeito que era uma SIC Blitz, não?
  12. A actual direcção da RTP salvo erro tinha apoiado o projecto de uma RTP3 "regional". Concordo que o modelo da RTP Açores e RTP Madeira em 2016 deveria ser repensado. As poucas horas de emissões de ambos os canais deveriam ser integradas num dos 3 canais principais da RTP, e idealmente expandido em desconexões para os diversos territórios do Continente. A RTP3 seria hoje a candidata mais adequada : colocava-se por exemplo de manhã no bloco 7-10 um 'Bom Dia' e magazines/talk-shows regionais, inseria-se vários informativos curtos à hora certa durante o dia, mais um bloco à noite às 21h30 enquanto dá o Jornal|2, e ao fim-de-semana sessões alargadas à livre disposição dos centros regionais. Mas para o serviço público audiovisual com Contribuição Audiovisual mais baixa da Europa, o problema é sempre o mesmo : €€€.
  13. Com a anterior direcção da RTP ainda faziam separadores e auto-promoções especiais para todas as ocasiões. Para a nova direcção aparentemente sim. Nem no Natal fazem separadores especiais... __ Em relação à RTP3 Internacional, boa iniciativa da RTP. Segue a SIC Notícias que tem ganho presença nos últimos anos no estrangeiro. No entanto, embora perceba esta decisão, é pena para o serviço público este canal ser pago ("subscreva, subscreva, subscreva"). Se a RTP Internacional tivesse estreado em 2016, também seria paga?
  14. A minha opinião pessoal sobre essas novas identidades da RTP África e RTP Internacional deixam-me um pouco dividido. Em relação à RTP África, adoro as sonoridades e o dinamismo/vida dos separadores. Os genéricos dos informativos do canal são excelentes. Em geral a mudança foi positiva. Só não gosto da escolha da Roboto 'Bold' para os separadores de publicidade e alguns oráculos da informação da RTP África, de resto parece-me bem. No entanto, quanto à RTP Internacional, acho que foi um valente retrocesso. Os separadores e o logótipo anterior eram uma bela montra de Portugal, e o resto do grafismo era acolhedor com cores e animações profissionais. Visto o que aconteceu com os outros canais RTP, esperava portanto um pequeno passo para trás em vários elementos a favor da coerência do grupo. Infelizmente, este grafismo está ainda mais aquém das minhas expectativas. Tal como a RTP África, não se entende o uso de uma tipografia tão grossa para vários elementos de grafismo (separador de publicidade, continuidade, etc.) ; o separador da continuidade do canal é demasiado azul e não tem nada de elegante (não dá tanta vontade de ficar no canal) ; os separadores são originais e conservam-se as imagens de Portugal, mas é um pouco estático amais ; e quanto à mosca do canal, o contorno é horrível, principalmente em fundo claros (e a "super-"qualidade de imagem da RTP Internacional torna isso ainda pior...). Não é uma catástrofe, mas é longe de ser o melhor exemplo da nova linha gráfica dos canais RTP sem alguns ajustes. Grafismo de 2004 a resistir!!
  15. Está também aqui. O grafismo da SportTV+ sem surpresas está bom e com aspecto limpo e estético, embora não tenha grande originalidade nem "vida". Só têm que acertar certos detalhes, como por exemplo o relógio branco sob fundo claro que não se vê bem. Confirma-se que não gosto muito do novo logótipo que tem demasiado espaço entre as letras. E depois colocam um "Direto" ridiculamente pequeno por baixo... O DOG "HD" parece-me estar fora da zona de overscan, mas está melhor integrado ao DOG do que o anterior. Um pequeno detalhe, acho que a barra amarela podia ter menos margens à esquerda e à direita, e melhor, podia estar por baixo do DOG como dantes. Em conclusão este grafismo não é mau, mas o anterior era um pouco melhor.